ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

24 setembro 2016

Amor, segura essa: você não é o sol da minha vida.


Um amigo veio me contar uma história, depois contou outra parte e assim foi, em cada uma ele reagia de uma maneira.

Há dois anos conheceu uma moça em um bar, se apaixonaram e começaram a namorar. Não fizeram planos de casamento nem nada assim, porque tem pouco tempo juntos.

A moça tem um perfil parecido com muitas, veio do interior estudar, sofreu, ralou, aguentou trabalhar de dia e estudar à noite, conseguiu subir no emprego e se mudou para um pequeno apartamento, depois de anos morando ''de favor'' na casa de uns tios mal educados.

O sonho dela é conhecer o mundo, crescer na empresa, fazer sua vida.

Mas no meio do caminho ficou grávida do meu amigo. Ela não queria, está jovem ainda, pensava curtir e viajar um pouco, mas ficou feliz com o bebê.

Meu amigo gosta muito dela, é apaixonado e na hora que ficou sabendo que seria pai disse a moça que se mudasse para sua casa, um apartamento maior.

A moça recusou e meu amigo veio me contar essa história, muito, mas muito surpreso, sem entender o que estava acontecendo, mas nesse dia que ele contou, estávamos na mesa com outra amiga, uma romântica, que argumentou que o pedido foi feito de maneira errada, se ele comprasse um anel e pedisse a moça em casamento, então ela aceitaria.

Achei estranha a teoria, mas pensei que tinha seu fundo de razão, saber que a namorada está grávida e dizer ''então se muda lá pra casa'' dá um ar de informalidade ao relacionamento, como se não tivesse nenhuma importância, parece que o homem está abrindo as portas de sua casa para ajudar uma amiga.

Ele foi atrás do anel, pesquisou, queria um que tivesse algo a ver com a moça. Comprou de uma pedra diferente, não lembro qual, mas tinha a ver com o signo da moça.

E fez todo o roteiro, foram passar um fim de semana em uma pousada, ele ajoelhou, fez discurso e pediu em casamento. A moça riu, agradeceu e disse ''não''.

Meu amigo veio me contar essa parte da história irritado, indignado, com o sangue fervendo, como assim ela não quer se casar com ele?

A explicação da moça fez sentido, pelo menos para mim, não quer se casar porque acha que seria um excesso de responsabilidade e não quer isso, pensa que pode lidar com o bebê com a ajuda de sua mãe, mas não quer ser esposa nem responsável de macho, apesar de jurar de pés juntos que ama meu amigo.

Meu coração é parecido com o dela, entendi perfeitamente essa explicação, mas ninguém está entendendo. A mãe dela acha um absurdo que a filha pense em criar o bebê sozinha, mas ela nunca disse isso, ela quer continuar o namoro, só não quer se casar.

Meu amigo me pediu que eu conversasse com ela, e lá fui eu. 

A moça é um encanto, garante estar apaixonada pelo meu amigo, mas disse que nunca se imaginou nem esposa nem mãe, pode lidar com a maternidade, mas não quer lidar com um matrimônio.

Eu disse a ela que entendo seus motivos, mas uma coisa me preocupa, a folga do rapaz, ou seja, se ele não morar com o bebê vai ficar fácil demais, nunca vai acordar de madrugada, dar banho de manhã, enfim, vai ficar com a melhor parte, ver a criança sempre arrumada, limpa e alimentada, se livra de todas as chatices da madrugada. Ela me disse que tenho razão, mas ela prefere assim e completou:

-Acho que vou me aborrecer menos sabe? Tudo o que um homem faz em casa vem ''cantado'', não tô a fim de escutar nada, meu pai não me deu nada na vida, não tenho irmãos, ninguém me ajudou, só minha mãe, não tô a fim de homem por perto me ''cantando'' as obrigações que cumpre.

Meu amigo é homem, não ia deixar barato, foi lá e terminou o namoro.
Quando ele me contou perguntei o motivo para ter feito isso e me respondeu:

-Você se casaria comigo?

Sim, pensando bem, me casaria.

-Tá vendo? Fulana é louca, estou cansado desses jogos femininos de vocês, sério, não tenho mais porque aguentar. Sou um cara decente, trabalho, não tenho vícios, gosto dela e estou disposto a assumir minha família e o que ela faz? Não quer! Me trata como um bosta, o que ela quer? Um canalha? É isso que todas vocês sonham? Você fica ali no teu blog falando mal de homem, quero ver se vai contar minha história, o cara decente que não serve para marido de uma ambiciosa!

Mas por que ambiciosa?

-É o que ela é! Com certeza não quer se casar para não ter obstáculos na carreira, daqui a pouco se livra do filho!

Ela foi clara, me disse que te ama muito, que quer continuar o namoro, que vai criar essa criança com você!

-Porra nenhuma, não sou otário! 

Ela só não quer morar na mesma casa, nem se casar, mas disse que te ama, vi na cara dela!

-Deixa de ser besta, Iara, onde você já viu uma mulher apaixonada se negar ao homem que ama? Você se negaria a se casar com o homem que ama?

Sim, posso me negar. Eu posso amar ele loucamente, mas eu não quero dividir espaço, qual o problema?

-Você conhece alguma mulher grávida do homem que diz amar, se recusar a casar?

Nunca vi, mas ela é (graças a Deus) dessa nova geração, estão mais conscientes que o casamento é apenas outro método de exploração.

-Ela quer tudo debaixo de suas regras.

Ah, então chegamos a um ponto interessante.

-Não entendo porque você finge não entender a situação, ela não gosta de mim, está querendo pular fora, por isso me adiantei e resolvi a situação.

Vocês, homens, são engraçados e manipuladores ao extremo. Nós, mulheres, aguentamos tantas regras de vocês! Na minha época era o homem que dizia não estar pronto para casar e nós tínhamos que ficar quietas.

Eu fui muito apaixonada por um Romeu mulherengo, sabem o que me diziam? Falavam assim ''Iara, deixa ele gastar a pilha, em uns anos ele volta para você, cansa dessa galinhagem''.

Quantas coisas aguentamos de vocês, quantas regras!
Eu sempre escutei meus amigos dizerem ''não estou pronto para ser pai, não estou pronto para ser marido''.
E agora que nós, mulheres, dizemos isso somos tratadas dessa maneira rude?

-Ela não me ama.

Não estou na pele dela para saber, por instinto digo, ama sim, gosta, respeita, mas ela está fazendo o que vocês, homens, fizeram a vida inteira, querendo levar a vida do seu jeito e pedindo aos outros que se adaptem. 

Qual o problema? É o jeito dela! Tenho tantas amigas, mães solteiras, porque os os homens não estavam ''prontos'' para um compromisso, o que tem de errado a mulher dizer a mesma coisa?

-Então pra você amor é chumbo trocado, já que os homens são assim, querem fazer pior!

Não é chumbo trocado, é consciência adquirida. A moça está certa nos seus limites, não quer se casar, te ama, mas não quer ser tua esposa. No fundo o problema aqui é outro, os homens não admitem não ser mais o centro do nosso universo, isso está enlouquecendo a todos, imagina, uma mulher que não quer seu macho perto na hora de parir! Isso é uma quebra de paradigmas!
Desde que nasci vejo em filmes homens se derretendo quando a mulher aparece grávida, todos felizes e encantados.
Mas poucas vezes vi isso na vida real, a verdade é mais crua, os homens reclamando, insinuando que foram ''pegos'' na gravidez, que não queriam, que não sabiam e que suas vidas tinham acabado.

Vi homens casados, jovens, deixando bebês e esposas em casa, para se divertir em bordéis, e vi as mulheres aguentando tudo isso quietas, porque eram as regras dos homens.

As regras dos homens, as regras dos homens, as regras dos homens.

E quando a mulher coloca as regras dela? É louca! E causa esse efeito que a moça causou, levou um homem de um estado de surpresa, incrédulo ao ódio, raiva e mágoa.

Como assim uma fêmea apaixonada não quer seu macho por perto? Como assim a vida dela pode ser mais importante do que a dele?
Mas um homem apaixonado não é tudo o que as mulheres querem? Um homem que as ame e assuma a família? E agora, elas enlouqueceram? Elas perderam a cabeça, não entendem que um homem na vida delas é um sol?

Vão deixar de tratar o homem como seu sol particular? Meu Deus! A ordem sendo subvertida! Essas mulheres passaram do limite, agora querem colocar as regras, que já tinham sido colocadas antes pelos homens.....

Meu amigo suspirou e disse:

-Não vejo nada de errado em se casar, achei que vocês mulheres fugiam de homens canalhas, mas não sabia que também querem se livrar dos homens decentes.

Não, não, não, ninguém quer se livrar dos homens decentes, pelo contrário, um ''salve'' para eles, o que queremos é viver a nossa maneira, existem mulheres que querem se casar, outras não. Eu me casaria com você, mas não iria morar no teu apartamento, cada um no seu.
E digo mais: não é pessoal com os homens, eu também não quero me casar e não é birra, nem ódio, é uma decisão, uma regra minha.

-Mas ela está grávida do meu filho.

Sim, e muito apaixonada por você, feliz de que vai ser mãe, mas quer viver a sua maneira. Tantas vezes vocês disseram isso, qual o problema em aceitar que o outro lado também tem suas vontades? Ela não quer terminar o namoro, nem vai te proibir o acesso a criança, apenas pensa que vai se organizar melhor sozinha e que não que estar em um casamento.

-E depois vai chorar que a vida é dura, que eu sou um irresponsável, que todos os homens são iguais e nenhum assume os filhos.

Não vai fazer isso, ela é consciente, quer apenas manter seu espaço.

-O filho é meu.

Sim, mas a vida é dela, não vai mudar nada, ela apenas está se recusando a ser esposa, o resto continua em pé, o namoro, o filho.....

-Não tem mais namoro, acabou, não sou palhaço de aceitar mulher que não me quer.

Agora é assim? Se você não me ama como eu acho que deve ser, então tchau?

-É, você aceitaria um homem que te deixa grávida, que não quer se casar? É a mesma coisa! Por isso acho vocês, feministas, engraçadas, reclamam de tudo, mas quando agimos certo, também apanhamos

Agimos certo? É aquela discussão de ''nossa, eu faço o que tem que ser feito e vocês me detonam?''.
Todos fazemos o que tem que ser feito, mas vocês, homens, querem fazer o que tem que ser feito e serem aplaudidos e elogiados por isso o tempo inteiro!
E digo mais, toda essa história só confirma aquela minha teoria de que todos os homens são violentos, só precisam de espaço para isso. Você foi de incrédulo ao se sentir rejeitado, a morrer de raiva, já até ofendeu a moça.

-Tô puto sim, eu não merecia a atitude dela.

Que atitude? Ela é ótima, vai ser uma grande mãe, trabalha duro, qual o problema? Que ela não quer carregar teu nome? Que ela não chorou com o pedido de casamento? Que ela não disse que era o maior sonho dela ser sua esposa? Que você não tem o lugar na vida dela que pensava ter? Que você não é o sol que alimenta o planeta dela? 

-Eu não sei o que vocês querem.

Não sabe porque não te interessa saber, mas queremos liberdade, levar a vida do nosso jeito, queremos amar a nossa maneira, sem imposição nem obrigações, sem amarras, sem cordas sufocando. Queremos o que vocês tiveram a vida inteira, a possibilidade de conhecer o mundo, experimentar a vida, ver um amor como um companheiro, não um carrasco.
Ela te ama, mas é esse amor que ela oferece, não é o que você acha que tem que ser. Esse amor que ocupa até o espaço físico, está sendo modificado, esse amor que é um sol, ilumina o dia inteiro, está sendo transformado, vocês, homens, não são mais o centro do nosso universo, não precisamos de vocês e não temos mais condições físicas nem emocionais de dar esse amor que vocês tanto querem, esses dias acabaram. A mulher hoje tem essa opção, pode em alguns casos dizer ''posso ser mãe, mas não quero ser esposa''.
Ah, frase dita tantas vezes pelos homens! Pago a pensão da criança, mas não caso! Vê lá que eu quero mulher pegando no meu pé! 
Quantas vezes vocês disseram isso e ninguém os recriminou?

O jogo virou e não é pessoal, um relacionamento não é mais sobre uma mulher se esfolando viva para fazer um homem feliz, mas sobre dois seres humanos lutando para serem felizes, cada um à sua maneira, mas finalmente juntos.

E que triste ver os homens reagindo dessa maneira, navegando entre ódio e raiva, se sentindo rejeitados, trazendo à tona um comportamento condenável.
Os relacionamentos entraram em uma rota de nervos, agora são duas pessoas querendo viver a vida debaixo de suas regras, não é mais um homem ditando elas, mas eles não aceitam, não entendem como uma mulher não os vê como o sol na sua vida.

É, meus queridos, vocês não são mais o sol, nem um planeta, nada, nada, nada, mas o comportamento de vocês, homens, ainda é opcional, podem escolher entre respeitar a decisão da mulher ou se transformar no buraco negro do espaço, aquele que puxa tudo e todos querem distância.



Iara De Dupont

Um comentário:

Vagner Maciel disse...

Gostei muito da coragem dessa mulher ao tomar as rédeas de sua vida. Quanto a seu amigo, desejo sinceramente que amadureça logo. Uma vez que ele não teve estrutura emocional para ser companheiro que ao menos a tenha para ser pai. Um pai tão descente quanto ele se vê.

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...