ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

02 julho 2016

Amor de bruxa (é um fio de cabelo)


Minha amiga suspirou e disse:

-Não tenho mais argumentos para te convencer a esquecer o Romeu!

Não tem mesmo! Tenho uma hora dizendo que não vai adiantar nada, essas coisas acontecem sozinhas, não são uma prova de matemática com resultado exato, se um dia eu tiver que esquecer Romeu, eu esqueço! Verbo não resolve nada nesses casos!

-Mas pelo amor de Deus! São fatos, ele não vale nada!

Nunca disse o contrário! Eu defendo o que sinto por ele, não defendo ele! É diferente!

-E se for ''trabalho''?

Não é. Na verdade é a sina das mulheres da minha família, minha abuelita chamava isso de ''fio de cabelo''.

-O que é isso?

Um dia uma das minhas primas entrou na sala e disse ''abuelita, vou me casar''.
Quando ela saiu vi a cara de profundo tédio da minha abuelita e perguntei se ela não gostava do rapaz e ela respondeu:

-Acho ele ótimo, eles namoram há um bom tempo, você sabe, tua prima não é exatamente um doce de pessoa, então se ele está com ela é porque gosta. 

Se é assim vai dar certo!

-Eu não diria isso. Talvez isso funcione em outras famílias, mas nesta, com todas as mulheres na base do ''fio de cabelo'', as chances desse casamento durar são pequenas.

Por quê?

-Tua prima tem anos com esse namorado, ela gosta dele, mas já tem o peso do costume ali. Para qualquer pessoa essa é uma maneira inteligente de entrar em um casamento, os dois se conhecem, sabem seus pontos fracos e entram sem expectativas nem aquela loucura da paixão. Relacionamentos assim funcionam a vida inteira, duas pessoas de cabeça fria e com a noção exata de quem é o outro, mas tua prima vai ser traída pelo ''fio de cabelo'' e não vai aguentar muito tempo disso.

Mas o que é esse fio de cabelo?

-É uma herança das bruxas. São todas preparadas para se mexer pelo invisível, um fio de cabelo as liga esse mundo.
Você pode puxar uma bruxa pelos cabelos e não vai doer, se ela tiver sido ''preparada'' para isso, mas algumas coisas mexem nela através de um fio de cabelo, ela pode aguentar ser puxada pelos cabelos, mas em algumas coisas na vida se alguém encostar em um fio de cabelo dela vai sentir e reagir na hora, é um fio condutor ao invisível.

Não entendi muito bem.......

-As bruxas fazem isso com as meninas quando nascem, fecham seu centro de energia, aquele que apura tudo e abrem o canal do invisível, do que não se explica nem se vê, para que elas não sejam distraídas pelas energias deste mundo, nem pelas suas coisas, ficam permanentemente ligadas a outro mundo, onde as coisas acontecem.
Tua prima tem esse ''fio de cabelo'', isso quer dizer que ela está ligada a outro ponto, pertence a outra realidade e vai se apaixonar de maneira profunda e assustadora, aquela paixão que não se pode explicar, é aquele fio de cabelo que mexe tua vida inteira e você não consegue traduzir o que sente. Se diz ''fio de cabelo'' porque está ligado a cabeça, mas na verdade é um fio de ouro e prata invisível, tua prima pode conhecer amores de puxar o cabelo todo e não vai sentir nada, mas quando chegar um amor que encostar nesse fio de cabelo, bom, daí o casamento dela acaba.
Ela não é mulher de um só amor, esse namorado dela já foi um grande amor, mas hoje não mexe mais um fio de cabelo dela.

Então eu acho que a filha da vizinha é bruxa!
Porque ela vai casar e disse ''não sei como foi, mas ele mexe com alguma coisa que nem eu sei o que é''.

-Deve ser então! 
Mulher quando chega dizendo ''vou me casar porque ele é ótimo, estou apaixonada, nos conhecemos há anos, ele é tudo o que eu quis, temos tudo a ver, sonhamos com as mesmas coisas, queremos uma vida em comum, adoramos crianças, blá, blá, blá, bom, você já sabe que não é bruxa, mas quando ela diz ''não sei como aconteceu'', é bruxa! É amor invisível, ligado a outras vidas, outros espaços de tempo e não existe explicação real para isso, é coisa de passado que vira presente até se resolver.
Conhece bruxa careca?

Nunca vi!

-É porque o centro do mundo invisível está ligado a cabeça. Tudo gira ali, se você puxar uma bruxa pelos cabelos ela não vai sentir dor, também não tolera levar ordens, nem gritos, você já viu alguma bruxa chorar? Nem na fogueira gritavam! 
Porque são preparadas para aguentar muitas coisas, desde que não encostem no seu fio de cabelo invisível.

Mas é só no amor que acontece né!

-Não, pode ser em qualquer coisa que mexer com ela, cada uma sabe. 


É melhor amar com todos os cabelos, um amor tranquilo ou amar alguém que mexe no teu fio de cabelo invisível?

-Depende o que você quer. Se quiser um amor com respostas e lógicas, é melhor amar com todos os cabelos, com a cabeça toda, assim você pode olhar para Romeu e dizer ''eu o amo por isso e por aquilo'', mas se você quer amar e pensar ''eu nem sei o que faço com ele'', bom, então precisa encontrar alguém que mexa nesse fio. O amor do fio de cabelo é um amor sem explicação, pelo menos não será dada neste mundo, se você quiser esperar até morrer para saber porque o amou, então é um bom amor, mas se quiser respostas e certezas, é melhor ficar longe de quem mexe com um fio de cabelo teu.

Tenho mais medo desse amor sem explicação!

-É, pensei nisso, você e tua eterna briga entre uma mente afiada e um coração agoniado. Mas, Iarita, nem sempre vai ter essa escolha, de vez em quando alguém vai aparecer e mexer no teu fio de cabelo invisível e você não vai ter como evitar isso. Não vai ter respostas para tudo, nem vai poder parar a água do rio, é assim que acontece, puxam teu cabelo e você não sente, mas quando Romeu passar por perto você vai sentir o fio de cabelo sendo puxado, aquele invisível, que faz tua mente dizer ''caramba, nem sei porque gosto dele!''.
Contas penduradas de vidas passadas, acertos de vida futura, amores que por algum motivo se fragmentaram e separaram, vidas que escolheram se acompanhar pela eternidade, ciclos que não se cumpriram, dívidas carmáticas ou apenas amor, só amor, mas amor que não pertence a este mundo, faz parte de outros, muito melhores.

Ainda não vi vantagem nesse amor de fio de cabelo!

-Tem coisas boas. Quando você conhece alguém, se apaixona e pode dizer ''nós temos muito em comum'', você limita o amor, define uma situação. Mas quando você olha para alguém e pensa ''não consigo explicar porque ele mexe tanto comigo'', quantas portas podem se abrir? Quantas histórias estão detrás disso? A quantas vidas vocês se conhecem? São almas que se conectam por diferentes mundos, é como se fosse um amor universal, do tamanho da vida, não é apenas um amor, é uma experiência espiritual gigantesca.
Quando alguém mexer com um fio de cabelo teu está te avisando de outras realidades, outros momentos, algo que ainda está ali, é um sentimento que não pertence a este mundo, não é para ser ignorado.
Mesmo que você não  fique com a pessoa, aquilo te aquece o coração, é uma lembrança de que a vida continua acontecendo, as energias circulando e o fio ainda está ligado a outra vibração, é uma coisa boa.

Mas se for um resgate carmático pode não ser bom....

-Tudo que tem que ser resolvido será resolvido, você achando isso bom ou não, nada fica pendurado no universo, todos os ciclos se fecham para que novos comecem.
E quem mexe com um fio de cabelo teu, sempre vai mexer, nessa vida e em outras.

Essa era a explicação da minha abuelita sobre os fios de cabelo de suas netas. 
E ela tinha razão, o casamento da minha prima não durou um verão, ou talvez um pouco mais, a primeira versão é que o marido a traiu, mas a segunda versão é que minha prima engravidou de outro homem, uma paixão louca e avassaladora. 
Difícil saber, mas o menino é a cara da paixão maluca da minha prima, não tem nada a ver com o ex-marido dela.

E minha amiga falou:

-E você acha que Romeu mexeu no teu fio de cabelo?

Não acho nada, parei de achar a muito tempo, sempre fui a rainha do ''achismo''. 
Tenho certeza de que ele mexe no meu fio de cabelo há anos, não é de agora. Apesar de tudo não consigo ter raiva nem mágoa dele e ainda sinto falta, principalmente da voz, da risada e não tenho nenhum motivo real, nenhum, para gostar dele, nem para respeitá-lo. Posso virar todas as páginas da minha vida, nada justifica eu gostar dele ainda, nada explica o que sinto, nem a falta que me faz.
Não tenho argumentos lógicos, ele simplesmente mexe comigo, sua existência me altera, sua vida me afeta. Não tenho como explicar isso nem fazer desaparecer.
A única coisa que me consola é o que minha abuelita uma vez disse sobre os fios de cabelo....

-O que ela disse?

Minha prima se envolveu com outro homem, uma paixão louca, mas ele sumiu depois. Ela é orgulhosa e metida, ficou quieta, não disse nada. Mas um dia se jogou na cama da minha abuelita e chorou rios, falou que se essa teoria do ''fio de cabelo'' estivesse certa o rapaz ainda estaria com ela e minha abuelita respondeu:

-Fio de cabelo não é corrente de aço, ele tem o livre arbítrio de ficar com quem quiser.
Mas tem uma coisa: os fios estão sempre entrelaçados, ele pode ter escolhido ir embora, ter feito outra vida, mas no fundo sempre vai pensar em você, porque os fios estão unidos em outro mundo, não tem como cortar. É uma situação que vai ser resolvida algum dia, quando existe um sentimento ruim os fios ficam entrelaçados até se resolver e quando tudo está bem os fios ficam paralelos, caminham juntos, mas eles não se separam.
E às vezes as pessoas não têm ideia de que esta vida afeta outras, tudo que fazemos aqui faz eco na eternidade. Ele escolheu não estar com você agora, mas os fios continuam unidos, podia ter resolvido tudo agora e deixar correr paralelo, mas ele fez sua escolha. E não tem paz nessa opção, porque podemos levar mil vidas para resolver, mas vamos resolver.
A ideia é que todos os fios caminhem de maneira paralela, sem se enroscarem, nem entrelaçarem, muitos menos fazer nós de marinheiro.
E um fio puxa o outro pelo pensamento, ele pode não dizer, mas com certeza ainda vai pensar muito em você.

E minha prima disse:

-Eu não sei quem teve essa ideia cretina de me deixar com um fio de cabelo invisível, quem deu autorização?

E minha abuelita respondeu:

-Antes de você nascer já tinha dado. Você coloca uma touca na bebê, costurada com fios de prata e deixa apenas um fio de cabelo para fora, esse será o canal dela, o resto fica imune e fechado para o mundo, para que ela não perca a concentração.

-Me parece ainda uma coisa estúpida para se fazer!

-É, agora pode parecer, mas um dia você vai ver a diferença, como se sente que alguém puxe teu cabelo e você nem percebe e quando alguém encosta em um fio de cabelo teu e todo teu mundo estremece.

-Não quero amar como uma bruxa!

-As bruxas dizem que só elas amam assim, mas se você reparar tem muita gente amando com um fio de cabelo, dizendo que está apaixonada e nem sabe o motivo. Talvez não seja amor de bruxa, seja um amor diferente, que muitas pessoas carregam pela vida.
E até onde sei amor de cabelo puxado não muda vida, não desvia caminhos, nem cria pontes. O único amor que transforma é o amor do fio de cabelo invisível, aquele que te tira do teu centro humano, do cérebro e te obriga a perceber que nada grande nem infinito nesta vida tem explicação.
O amor de cabelo puxado é aquele que te puxa dentro de uma explicação que você pode entender e aceitar, o amor de um fio de cabelo é aquele no qual você se deixa puxar pelo invisível, confia nele, vai e tem a certeza de que não está sozinha, a outra parte pode negar, mas sente o mesmo puxão que você sente. O amor de um fio de cabelo é amor de dois, aconteça o que acontecer.

É, abuelita, é isso que eu penso em relação ao Romeu. Aconteça o que acontecer, é amor de um fio de cabelo.




Iara De Dupont

Um comentário:

Anônimo disse...

Eu queria poder arrancar esse fio de cabelo pra minha alma se acalmar e eu viver em paz...

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...