ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

08 junho 2016

Me procurando em outras? Tomara que sim!


Uma amiga suspirou e me disse:

-Não fica chateada comigo, mas vi o teu ex-Romeu mês passado com sua nova namorada, nossa, ela me lembrou tanto você! Até meu namorado que te viu poucas vezes comentou ''várias vezes visualizei a Iara ali''.

Ah, que alegria escutar isso! Poucas coisas que me deixam mais felizes. 

Me lembrou uma história da minha abuelita.
Quando ela tinha quinze anos se apaixonou, mas nunca contou detalhes sobre isso, nem sei bem porquê terminaram, mesmo assim ela sorria quando falava dele e sempre dizia ''que alegria saber que ele ainda me ama''.

Um dia perguntei como ela poderia saber disso, ele falou alguma coisa? E ela respondeu:

-Nunca me disse nada, mas se casou com uma mulher parecida a mim.

E o que isso tem a ver?

-Tudo na vida muda, é rápido, mas o ser humano fica preso nos momentos, nos dias que amou alguém.
Quando nos apaixonamos e por algum motivo não dá certo nos condenamos a procurar aquela pessoa em outras, queremos achar o que um dia nos deu tanto conforto e nos fez sentir amor. 
Você já reparou como isso acontece com frequência? O homem termina com uma mulher e de repente aparece com uma igual, uma versão mais jovem, mas sempre é o mesmo estilo de mulher. 
E tem pessoas que conseguem superar o amor e se apaixonam por outras distintas fisicamente, mas quem ama e não termina sua história entra em um círculo a procura daquele amor, sempre se envolve com pessoas parecidas fisicamente.
Eu vejo meu amor com a esposa e percebo como ela se parece a mim, então tenho certeza de que não me esqueceu, pelo contrário, me procura todos os dias nela.

Mas e se teve outra antes de você, com o mesmo tipo físico, ela pode ter sido o grande amor dele?

-Também pode! Mas começa a reparar como as pessoas se entregam tão fácil, mostram o jogo, terminam ou a pessoa termina o namoro, e de repente elas aparecem com alguém que se parece a anterior, não escondemos de ninguém quando estamos incompletos e procurando a mesma pessoa, o mesmo sorriso.

Alguns anos depois li que os psicólogos diziam que nos sentimos atraídos por pessoas parecidas a nós, com uma expressão semelhante, os rasgos são sempre familiares.

Lembro o um caso de um amigo que se separou, sua ex-esposa se chamava Mônica, eu a vi poucas vezes, mas lembrava dela, em um jantar vi meu amigo e me aproximei, logo cumprimentei a Mônica, mas não era a Mônica, era Amanda, a nova namorada.
Fiquei confusa, achei que ele estava brincando, demorei para me convencer, até porque o sorriso era o mesmo.

Meses depois o encontrei, o vi de longe e pensei ''que bom que voltou com a Mônica'', mas quando ele se aproximou fiquei sabendo que não era Mônica, era Claudia.

Então um dia disse a ele ''pra quê trocar tanto de mulher, todas se parecem com a Mônica, tivesse ficado com ela né''. E ele me respondeu:

-Nossa, nada a ver, todas são diferentes.

Na cabeça dele, mas quem via tinha a mesma impressão que eu tinha, era sempre uma versão da Mônica.

Logo pensei que se eu fosse a Mônica me sentiria muito amada, ver meu ex-marido trocando e trocando de mulheres e todas parecidas a mim!

Tive um Romeu que antes de mim suas namoradas foram todas loiras, de olhos claros. Eu nunca soube bem o que sentia por mim, mas desde que terminamos o encontrei várias vezes com suas novas namoradas e todas se pareciam comigo, esbarrei com uma delas no banheiro, uma pessoa estava saindo e me disse ''tua irmã está lá dentro'', então conclui que ele gostava de mim.

Ah, pode parecer coisa de ego, coisa e tal, mas eu acredito na minha abuelita, fiz isso por anos, procurei em todos os homens o Romeu que tanto amei, ele tem uns olhos castanhos meio esverdeados e durante anos eu me sentia magicamente atraída por homens que tinham o mesmo tom de olhos.

Não importa se as pesquisas mostram que amamos pessoas parecidas a nós, nem se os psicólogos garantem que nos sentimos atraídos sempre pelo mesmo tipo físico, penso que minha abuelita tinha razão, o ser humano tem essa obsessão em correr atrás dos amores que não se consumiram, os amores pendentes que nos quebraram a alma.

Já estive nos dois lugares, tanto acho que me amaram e me procuraram em outras mulheres, como também estive com Romeus que amavam a anterior e eu me parecia a ela.

Tenho uma tendência natural a acreditar que as pessoas sentem a mesmas coisas que eu sinto, e muitas vezes estive com um Romeu pensando no anterior.
Uma vez estava com um Romeu, ele estava dormindo em um sofá e lembro que fiquei olhando para seu rosto e pensei ''poxa, podia ser fulano''.

E não é uma questão de ego, de pensar ''ai, que bom que Romeu tem uma namorada parecida comigo, ainda deve gostar de mim''.
Não é vaidade, é apenas uma gota de amor que aquece o coração, porque na dúvida se fomos amadas ou não, parece que esse risco no ar indica que não fomos esquecidas.

Quando um amor não se consome até o fim só fica mágoa, sentimentos estranhos que sobem e descem, buracos na estrada e dias de chuva, tudo parece fora do lugar, por isso pensar que a pessoa ainda nos procura em outra, dá um pouco de conforto, pensamos que não somos os únicos a lamentar em silêncio o fim do namoro.

Perguntei a minha amiga que tanto a nova namorada do Romeu era parecida comigo e no que era diferente, e ela disse:

-Ah, nossa, o tom de pele é igual, o cabelo, até o perfume, meio cítrico, mas ela é mais quieta do que você, mais meiga, me pareceu fechada e concentrada no Romeu.

Mas olha, que safado meu ex-Romeu! Conseguiu uma versão melhorada! Ele que tanto reclamava que eu não paro de falar, conseguiu uma quieta! Tanto disse sobre meu jeito seco, indiferente, conseguiu uma meiga e tanto se incomodou porque nunca o tratei como rei e agora tem uma namorada que se concentra nele!
Garoto esperto!

E não é sacanagem com a namorada atual, mas a vida é um jogo, uma roda da fortuna, às vezes somos amados e procurados em outros, às vezes somos parecidos a quem foi amado, enfim, nada é estável, tudo muda, todos os amores são diferentes e mutáveis, mas gosto de pensar que ele ainda me ama e de um jeito ou outro, está com alguém que se parece a mim.

Adorei saber que ela tem o cabelo comprido como o meu e preto, me encheu de alegria o coração. 
Nos meus sonhos penso que um dia ela pode estar deitada de costas a ele, com o cabelo jogado e rapidamente cruza nele o pensamento de ''poderia ser a Iara''. 
Tudo isso pode ser fantasia minha, de repente nem sou eu quem ele tanto procura em outras, mas me faz bem pensar isso, porque em algum canto da minha alma me parece que pode ser real, até porque eu conheci suas ex-namoradas e nenhuma tinha meu tipo físico.

E pode ser uma troca de condenas, eu não sei ainda quanto tempo vou estar condenada a procurar os olhos dele em outros homens, me parece justo que ele me procure em outras também, que queira ter uma versão minha que se adapte a sua vida.

Mesmo assim nunca vou entender porque alguém clonaria seus amores, por quê não me ligar e ficar comigo de uma vez, em lugar de procurar outra parecida?

Ah, porque as pessoas são assim! Tomam decisões estúpidas o tempo inteiro.

Minha abuelita sempre contava sobre uma coisa que um senhor disse a ela e isso parecia explicar muitas questões:

-Se um dia tiver que escolher entre amor e dinheiro, sempre, sempre, sempre escolha o dinheiro, porque todo mundo saber o que fazer com o dinheiro, já com amor ninguém sabe o que fazer com ele.

É, deve ser essa a melhor explicação sobre o amor que já escutei na vida, isso deixa claro porque alguém é capaz de terminar um namoro e se condenar a procurar a pessoa que ama o resto da vida, em outras versões, se recusando a voltar a original.

Iara De Dupont

Um comentário:

Anônimo disse...

Concordo em gênero, número e grau.
Beijos

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...