ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

02 junho 2016

É macarrão ou abobrinha?


Tenho uma amiga que está fazendo dieta e experimenta todas as receitas do mundo de baixas calorias. Já aprendi muito com ela, mas tenho um perfil mais impaciente na cozinha, depois de meia hora ali quero sair correndo.

Ela sabe que meu calcanhar de aquiles na dieta são os chocolates e massas, herança de família italiana, sou daquelas que acredita que um prato de macarrão resolve todos os problemas e além disso é fácil, rápido de fazer e barato.

Sabendo do meu amor por  massas ela me convidou a almoçar na sua casa, no sábado, para me mostrar uma nova receita de macarrão que não engorda.

Me puxou a cozinha e disse:

-Olha como é simples, já fiz o molho de tomate, está separado, agora a gente só cozinha o macarrão e come.

Então pegou uma abobrinha, ralou em um ralador especial que deixa umas tiras mais grossas, colocou a abobrinha ralada na água quente durante um minuto, tirou e jogou no coador, depois na frigideira com um pouco de óleo. Colocou no prato e jogou o molho de tomate em cima, sorriu e me disse:

-Pronto, teu macarrão!

Cadê?

-No prato!

Não, isso não é macarrão, é abobrinha ralada.

-Não, é macarrão de abobrinha.

Putz! Não é! Deixa de alucinar, você ralou a abobrinha, não tem massa, não tem carboidrato, é abobrinha ralada!

-É macarrão, está na moda, todas as celebridades fazem isso, a abobrinha tem poucas calorias, não engorda preparada desse jeito.

Ah, agora estamos nos entendendo, é abobrinha, não é macarrão! Eu não tenho problema nenhum em comer, adoro abobrinha, mas não me enrola como se eu fosse criança, me dando abobrinha dizendo que é macarrão!

-Então qual o problema?

Que as pessoas estão enlouquecendo em um ritmo que não consigo acompanhar, tudo mudou de nome e eu estou ficando perdida. Macarrão é massa, feito com farinha e ovos e você coloca abobrinha na minha frente e diz que é macarrão! Parece que a louca sou eu! Eu quero macarrão, carboidrato, não quero comer abobrinha ralada!
E pra quê, gente, pra quê, mudar o nome da comida nessa altura do campeonato? Se você tivesse me dito ''vem comer abobrinha'' eu teria vindo, adoro abobrinha, mas me chamou para comer macarrão e quer me dar abobrinha ralada! Isso me indigna!

-Você está exagerando!

Não, as coisas estão mudando de nome e estou assustada. Daqui a pouco você corta uma fatia de maça e vai me dizer ''olha, Iara, um pedaço de bolo de chocolate''. Eu não consigo acompanhar! Sou conversadora, para mim macarrão é massa, feita de farinha, carboidrato mesmo!

-Sério mesmo, você só pode estar brincando.....

Não! Eu fui educada em outros tempos! Hoje ninguém tem namorado, é ficante, não tem marido, é ''parceiro doméstico'', não tem filhos ''é continuidade genética'', ninguém tem emprego, agora ''colabora com a empresa'', e todo mundo é fofo!
Poxa, eu disse alguma coisa? Não! Então respeitem a comida!
O outro dia eu fui comer e pedi o sanduíche de berinjela e o rapaz do restaurante me disse ''você que dizer o hambúrguer de berinjela''
Não! Eu quis dizer o sanduíche de berinjela, hambúrguer é com carne! Eu queria o sanduíche de berinjela!
Não aguento mais todo mundo mudando o nome da comida!
É falta de respeito! Venho de família italiana, se eu comer abobrinha ralada dizendo que é macarrão minha família inteira vai ressuscitar e me matar na paulada!
Gente, não dá pra emagrecer sem mudar nome de comida? Não dá para dizer ''vou parar os carboidratos e comer abobrinha ralada?''.

-É uma nova definição do prato, é gourmet!

Mas continua sendo abobrinha ralada!

-Você é dramática sempre!

Com comida sou! Eu amo abobrinha, respeito elas, mas poxa, não são macarrão!
Me sinto como meu amigo alienígena, que respira fundo e diz ''aff, esses humanos'', porra, ele tem razão!
Você sabia que vai ser o aniversário do filho da Marina?

-É, e o que isso tem a ver com o macarrão?

Bom, eu não gosto de perder dinheiro, então preferi ligar para a Marina e perguntar o que posso comprar para o menino, que tipo de brinquedo e a Marina me disse ''ah, tenta alguma coisa neutra, porque ele ainda não decidiu se é menino ou menina''.
Oi? Quantos anos ele vai fazer? Seis anos.
E ainda não decidiu? E a Marina me respondeu ''não vou pressionar, deixa ele pensar com calma''.

-Eu já sabia disso, vou comprar uns brinquedos de madeira, que não tem essa opressão de gênero.

É isso que eu falo! Tudo está muito rápido, eu não entendo mais nada, as pessoas têm que entender, eu não sou má pessoa, mas cresci em outros tempos, não tinha essa de dar espaço para a criança decidir a que gênero pertence nem dizer que abobrinha é macarrão! 

-Se fosse teu filho você faria o quê?

A mesma coisa que a Marina está fazendo, deixa rolar, sem estressar a criança, mas eu posso te garantir uma coisa, escreve na pedra, um dia você pode ir à minha casa, abrir a porta e ver um monte de criança se decidindo, sem opressão de gênero, discutindo identidade social e sexual aos dois anos de idade, tudo bem, eu sou a favor de apoiar e proteger essa nova geração que vem com uma nova perspectiva de vida e identidade, acredito que essa mudança é necessária, porque a opressão de gênero acabou com a vida de todo mundo, então você vai ver um monte de crianças discutindo gênero e sua prisão social, mas nunca, nunca, nunca, nunca você vai entrar na minha casa e ver abobrinha ralada em cima da mesa e eu sorrindo dizendo ''é macarrão''. Nesse ponto eu me recuso a chegar, não vou abrir mão, sou conservadora e quando eu disser aos meus filhos ''é macarrão'', eles vão estar diante de um prato cheio de massa, com um molho delicioso e pão para limpar o prato depois e se tiver abobrinha vai ser frita, não cozida!

-E vão crescer todos gordinhos, cheios de calorias!
E quando forem na casa dos amiguinhos e voltarem dizendo que lá macarrão é abobrinha?

Eu encho eles de tapas! 

-Você está irritada pelo o que aconteceu com o irmão da Juliana?

Jesus que me ampare! Quase tive um troço, mas não estou chateada! Eu não vi ele! Ele estava abrindo a porta do elevador, não vi e eu disse a Juliana ''teu irmão continua lindo e hétero?'', ela falou que sim, então ele abriu a porta do elevador e me disse ''oi, Iara, sim, continuo lindo, mas não me rotulo como hétero, é uma etiqueta sufocante, estou vendo outras opções''.
Não sei que cara eu fiz que ele respondeu ''e você continua linda, conservadora, retrograda e parada no tempo''
Ave Maria, tudo isso? Acho que ele não tem tesão em mulher conservadora!

Jesus me socorre, me leve a outro planeta! Não sei o que aconteceu, mas eu ainda não acompanho as mudanças, eu tenho sonhos eróticos com um homem que diga ''sou hétero sim,não duvido disso, e para mim macarrão é macarrão, não é abobrinha ralada''.

Desculpa humanidade! Tá difícil para mim! Sei que sou conservadora, mas ainda prefiro homens héteros, não os que estão analisando outras opções e macarrão para mim é massa, não abobrinha.

-Achei que você tinha ficado magoada com o irmão da Juliana, porque ele te disse ''tapada e bitolada'' pelas costas.

É, eu sei, mas ele está certo! Sou mesmo, assumo ser tapada, pra mim hétero é hétero, eu não acho que ser hétero é sufocante, para mim sufocante é toda essa mudança tão rápido!
Olha, nem vou te contar do marido da fulana lá...

-Ela me contou, que ele viajou a negócios, foi infiel, voltou e confessou, mas ela perdoou, depois descobriu que ele tinha se relacionado com um homem e agora estava confuso!

Na minha época os homens não ficavam confusos, eles faziam isso, se relacionavam com outros homens e negavam até a morte, mas agora se chama ''experimentar outras opções''.

-Você pode fazer isso com o macarrão e experimentar outras opções de preparo!

Não, eu sou filha da revolução, resisto até o fim, eu como a abobrinha, mas continuo chamando ela de abobrinha, não de macarrão, eu resisto bravamente! Poxa, mundo, deixa eu ser feliz e sonhar com um hétero e um prato lindo de macarrão. É só isso que eu quero, sou feliz apenas com um prato de macarrão e um Romeu hétero, não me meto na vida de ninguém, apoio toda a diversidade, mas caramba, cada um com seus sonhos né? O meu é só esse, um prato de macarrão e meu Romeu hétero, sem dúvidas.


Iara De Dupont

Um comentário:

Patricia Gabriel disse...

clap clap clap...onde assino?

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...