ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

22 abril 2016

A teoria do queijo (é boa)


E veio um amigo me dizer:

-Você sabe que aquela tua amiga está a fim do meu irmão?

Sei.

-Acho que ela faz tudo errado e sendo tua amiga você deveria dizer alguma coisa.

Não sei o que ela faz.

-Ela já disse uma vez que gostava dele, tudo bem, ele escutou, não sei bem o assunto ali, acho que ele tem um tesão enrustido nela, a moça é bonita e simpática, mas ela já falou. Como ele não dá pilha, ela fica mandando mensagens no whatsapp, piadas, essas coisas sabe?

Ah, minha mãe diria o seguinte: cada um luta com as armas que tem.

-É, mas já escutou a teoria do queijo?

Não.

-Primeiro, não se ofenda, não é comparar a mulher a comida, é apenas uma metáfora.
Você vai a uma festa, e está lá, tranquilo. Então o garçom se aproxima e diz ''gostaria de queijo?''.
Digamos que você gosta do queijo, dá uma olhada na bandeja, mas naquele momento, não sei, talvez foi a lua, mas você não fica com vontade do queijo. E recusa o queijo.
Daqui a cinco minutos passa o mesmo garçom e pergunta ''gostaria de queijo?''. E você agradece e diz que não. E isso se repete a noite inteira, o garçom te pergunta mil vezes se você quer queijo.
Qual o resultado? Você vai sair puto da festa, irritado e com ódio de queijo, isso se você não derrubou a bandeja com os pedaços de queijo. Entendeu?

Mais ou menos.

-Mas olha o outro lado da história, você está na festa e te oferecem queijo, você recusa, mas o tempo passa e te dá vontade de comer o queijo, o que você faz? Vai atrás do queijo!

Entendi.

-Tua amiga está enchendo o saco do meu irmão, virou esse queijo que aparece de cinco em cinco minutos, as coisas não funcionam assim. E sabe, me pergunto, que tipo de queijo é esse que não conhece seu valor? Porra, deixa meu irmão ligar, se ele quiser, pra quê perseguir desse jeito?
Meu irmão está enjoado do queijo e nem comeu!

E você quer que eu faça o quê?

-Não é você que fala de autoestima para as mulheres? Fala isso para ela, que encontre seu valor, saiba quem é, e pare com isso, desse jeito não vai dar em nada.

E por que teu irmão não veste as calças e fala com ela?

-Já falou.

Pois é, o problema é esse, estamos com duas versões da mesma história. Ela me disse que ele ''joga'', ela fica atrás, ele fica na dele, depois ela some e ele procura, enfim, me parece que os dois estão felizes no jogo. Eu vi as mensagens que ela manda e ele responde sabe? Não me parece tão enjoado do queijo.

-Mas não vai sair disso enquanto ela não aprender a jogar, falta malandragem, assim como está vão ficar meses, daqui a pouco ele encontra uma namorada e ela vai ficar chupando o dedo.

Você acha que eles podem namorar?

-Não sei, meu irmão tem um tesão enrustido ali, mas do jeito que vai não dá.

Assim, é um problema de machismo? A mulher procurando o homem perde o tesão? E nossa, aí não dá! 

-Não é machismo, vamos ser sinceros, mulher procurando só economiza o tempo do homem, é uma maravilha, o que vejo é o jogo errado, ela não é malandra, não sabe o peso da ausência para um homem. Gelo é uma coisa que homem não tolera, e tua amiga sufoca, não dá tempo do meu irmão pensar se está ou não a fim dela.

O que eu não te entendo é porque teu interesse na vida pessoal do marmanjo do teu irmão, deixa ele se resolver.

-É que ela me desespera, sério, quando vejo o que faz, fico pensando, poxa, não é amiga da Iara? Já deveria saber como se joga.

E quem disse que eu sei jogar?

-Mas você sabe que gelo não mata ninguém e em alguns casos resolve.


E tua ideia é que eu ligue para ela e diga ''fia, não seja mais um pedaço de queijo?''.

-Você percebe o irritante que isso pode ser? Imagina eu te dizendo de cinco em cinco minutos ''quer queijo, quer queijo, quer queijo, quer queijo?''. Você ia acabar me dando um tapa na cara.
É fácil, fala para ela sumir, deixa meu irmão agonizar um pouco, ele já tira sarro quando escuta o celular, sempre diz ''quer ver que é fulana?''. Deixe ele sentir o vazio.

E acha que vai funcionar?

-Não sei, acho que ali tem um problema sério sabe, ela não se dá valor, a gente percebe.

E como você chegou a essa conclusão?

-É, a gente observa. E reparei uma coisa interessante, ela é doce sempre, isso não vai ajudar em nada, mulher que não é um pouco filha da puta com homem, que coloca no lugar, vai virar tapete de entrada.
Não adianta argumentar, no começo é um jogo e ser a ''boazinha'' é sempre uma maneira rápida de perder.

É, eu tenho uma enorme dificuldade quando a conversa entra no ''homem é bicho'' e tem que tratar de uma maneira dura para eles saberem que não estamos jogadas aos seus pés. E homens não podem ser conquistados, têm que conquistar.
Quando começa assim fico com sono, e agradeço a Deus não estar na pista, porque eu nunca soube fazer nada de disso, acredito que homens são seres humanos e entendem uma conversa, não preciso ficar ''jogando''.

-E você só se fode né! Já vi homens saírem da tua vida porque você não soube apertar na hora certa!

É, mas graças a Deus eles saíram, Deus me livre de homens que eu preciso aprender a ''apertar''.

-Relacionamentos humanos são primários e simples, a tua amiga está a fim do meu irmão e eu te digo, fazendo o que ela está fazendo, não vai dar em nada. É simples, é um jogo, mas se ela quer acreditar que a insistência é regra para vencer, então deixa ela se foder sozinha.

Não vou me meter nem dizer nada, até porque não considero teu irmão um bom partido, pelo contrário, aquele ar conservador dele me dá arrepios.

-Mas tua amiga gosta!

Tudo bem.

-Pode fazer post?

Posso e vou fazer, porque no fundo adorei a metáfora do queijo, é verdade, a gente pega raiva quando nos oferecem a mesma coisa mil vezes e não nos dão espaço para recusar. Parece aqueles tempos de criança, que a mãe fica oferecendo brócoli um milhão de vezes, é mesmo irritante e já tive muitos homens-queijos na minha vida, que grudavam e grudavam.
Mas me parece que tua teoria, como um bom queijo, tem furos.

-Quais?

Bom, é uma teoria minha. Mas olha só, eu sou alérgica a todos os frutos do mar, então se o garçom passa mil vezes por mim e me oferece algo do mar, eu não posso comer. Entendeu?
O que eu digo é que quando não podemos ou não queremos, não adianta a bandeja passar mil vezes, é nesse ponto que vejo furos na tua teoria, se teu irmão quisesse alguma coisa com ela, já teria dado liga, mas esse jogo deles não fecha porque teu irmão não quer porra nenhuma. É outro macho, e ele pensa como macho, não se dispensa mulher, é importante ter uma de ''reserva''. É apenas o ego masculino se fazendo presente. Homem pensa que mulher é como vinho, sempre é bom ter uma garrafa na despensa em caso da noite ser solitária e fria.

-Exato! E nesse ponto algumas mulheres são mais espertas do que você e se aproximam, conquistam o rapaz, entendeu? Só porque você não acredita em conquista não quer dizer que ela não exista.

Não é que eu não acredite em conquista, mas não tenho talento, nunca aprendi e depois com o tempo percebi que as coisas caminham sozinhas, apesar de mim. Já passei por milhões de situações que me provaram que o mundo roda sem minha presença e eu não preciso ficar em uma mesa ''bolando'' planos para conquistar alguém.
Uma vez aconteceu uma coisa bem interessante. Um amigo cismou que eu tinha tudo a ver com um conhecido dele, então resolveu fazer um plano, sem me avisar, me convidou a assistir sua peça no mesmo dia que iria seu conhecido. Meu amigo era muito próximo e sabia que eu não toparia um encontro, então achou melhor fazer isso. Já seu conhecido não sabia do plano porque não queria namorar, ainda estava chateado com a ex-namorada.
E meu amigo pensou em todos os detalhes, inclusive que as poltronas no teatro fossem na mesma fileira.
Eu cheguei ao teatro e aquele dia teve um problema de iluminação, a peça atrasou uma hora e o público não podia entrar, então eu saí do teatro e fui comprar um chocolate, na loja da frente.
Chegando lá tinha uma fila gigante, todo mundo teve a mesma ideia, sair do teatro e comprar doces na loja. E na minha frente tinha um rapaz, ele comprou alguma coisa e viu quando eu peguei meu chocolate, então me disse que essa não era uma boa marca, tinha melhores ali. E começamos a conversar, voltamos juntos para o teatro.

Entendeu? Meu amigo armou tudo e no fim eu encontrei o seu conhecido na fila da loja e acabamos conversando de maneira espontânea, as coisas acontecem assim para mim, vou fazer o quê?

Se for para dar gelo, jogar com os dias, brincar com os meses, eu não quero nem saber. Prezo e gosto demais das relações que acontecem ao acaso, sem ninguém planejar ser um queijo ou não. E de mais a mais tenho medo de ser um queijo, quantos acabam derretidos na chapa quente?


Iara De Dupont

3 comentários:

Anônimo disse...

Detesto esses joguinhos, não tenho paciência nem gosto de perder meu tempo com esses tipos de planos e armações. Quando percebo que virei queijo, caio fora. Acredito no Universo, prefiro que ele seja o cupido, que ele traga pra minha vida quem realmente queira estar nela.
Acho que sua amiga está fazendo papel de boba; e o irmão do seu amigo está numa posição muito confortável, com o ego nas alturas.

Cristina disse...

Ego de macho não só é uma coisa triste como é a causa da maior parte das desgraças na vida das mulheres. Muito mais simples e eficiente virar pro cara, perguntar "quer ou não quer?" e se ele não responder mandar pé na bunda e seguir em frente. Pra que ficar alisando ego de moleque? Vai viver a vida com quem quer de verdade. O resto é perda de tempo.

C.Belo disse...

Olha, que teoriazinha escrota, viu. Mas temos de admitir, insistência e disponibilidade demais nunca é sexy e obviamente não ajuda ninguém na conquista do interesse de outra pessoa. Agora, no caso da tua amiga, não tem nada a ver com "oferecer muitas vezes" e isso gerar irritação. A tua teoria do cara estar "guardando uma garrafa de vinho na despensa" é bem mais acertada.
Agora vê, "saber jogar", " ter malandragem "... Depois mulheres é q são complicadas...

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...