ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

07 março 2016

Romeu meditando? Ligue o alarme.


Não tem coisa que eu goste mais na vida do que outra versão de alguma história que escrevi. Gosto de todos os lados e pontos de vista, principalmente os absurdos.

O casamento do meu primo passa por uma grave crise, são seis anos, o que hoje corresponde a uma eternidade e cinco vidas. Escrevi um POST sobre isso, no qual me disseram que fui dura com ele, não conheço o lado do meu primo e o motivo de suas queixas, então outro primo resolveu me contar um lado da história que eu desconhecia, sendo assim me pareceu justo escrever sobre o assunto, Deus me livre de ser a opressora em meus textos e não dar a versão do homem.

Existe uma verdade que vem sendo escondida pela minha família, mas parece que está vindo à tona e causando horror a todos, a mulher do meu primo, Carla, não é evoluída espiritualmente e isso vem causando a crise no casamento.

Ela é descontrolada, pouco confiável, meu primo vem tentando contornar a situação e ajudá-la a progredir espiritualmente, mas ela não avança.

E me contaram alguns episódios que me deixaram chocada, horrorizada com o comportamento dela.

Em um deles, ela acordou as seis da manhã, levou o filho na creche e foi trabalhar. Depois na volta dirigiu duas horas, pegou meu primo e voltou para casa. Chegando lá pediu ao meu primo que desse um banho no bebê, enquanto ela fazia o jantar. Ele disse que sim e ficou assistindo televisão, ela acabou de fazer o jantar e o bebê não tinha tomado banho ainda.

O que ela fez? Surtou e gritou com meu primo, ficou histérica, disse que não aguentava mais fazer tudo e que ela pediu para que ele desse um banho no bebê, apenas isso.

Mas meu primo é desenvolvido espiritualmente, ficou calmo e disse:

-Você quer viver nessa vibração? É nessa energia ruim que quer criar nosso filho? Você perde o controle e exige as coisas, é assim que você se doa a tua família? Eu não vou conversar até que você saia dessa frequência ruim de cobrança, família é amor, doação e eu me recuso a entrar na mesma linha energética que você.

Uns dias depois ela estava tendo um péssimo dia no trabalho quando meu primo ligou dizendo que o bebê estava doente e a creche queria devolver a criança, ela poderia ir pegar o bebê? Sim, ela foi.

Ela pegou a criança e correu para a casa da minha tia, chegando lá estava meu primo almoçando, ela perguntou por quê ele não tinha ido pegar o menino na creche e ele respondeu:

-Ah, fica mais perto para você!

Como ela é desequilibrada teve outro surto, lembrou ao meu primo que ele é autônomo, tem horários livres, já ela precisa pedir autorização para deixar o emprego e isso ''queima o filme''.

Novamente ele ficou calmo diante do ataque, ele é quase um Buda diante de uma revolta popular e respondeu:

-Você acha que está dando um bom exemplo a criança perdendo o controle dessa maneira? É essa mãe que você quer que ela tenha? Uma mulher que não consegue se controlar diante de um contratempo? E eu não vou discutir com você porque me dá dor de cabeça navegar em frequências baixas.

Há uns anos meu primo frequenta grupos de meditação que vão a parques e lugares exóticos para meditar. Ele também sabe escolher incensos e lê muito sobre o assunto. Fez um curso de reiki, também grudou na janela de seu quarto um símbolo, que significa que está disposto a ser abduzido. Infelizmente os alienígenas ainda não mostraram nenhum interesse, coisa que eu lamento com toda minha alma.
Ele evita comer carne em casa, diz que é vegetariano por respeito aos animais, mas quando sai com seu melhor amigo vai direto para o churrasco.

Fala baixo e se recusa a entrar em discussões, assim conseguiu construir uma imagem que todos na família acreditam, a única pessoa que nunca acreditou foi minha avó, e talvez por isso ele a evitava.

Por diferente circunstâncias da vida já fui amiga de suas namoradas e todas me diziam a mesma coisa, na primeira reclamação ele parava a conversa, dizendo que se recusava a entrar nessa vibração baixa.

Eu não nego toda a minha má vontade com meu primo, não escondo o meu profundo nojo e para piorar sei bem do que estou falando, também namorei um homem como ele e insisto em avisar as mulheres: não acreditem nessas conversas de vibrações baixas e frequências ruins.

O Romeu que eu namorava entrou de cabeça nesse mundo. Hoje entendo o que aconteceu, ele namorava a mulher de sua vida, segundo me dizia, conseguiu enlouquecer a moça, com tanta violência verbal, ela surtou e resolveu sair pelo mundo procurando seu ''verdadeiro eu''. Ele ficou desesperado, mas não assumiu isso, preferiu então entrar em outro mundo, agora pensando com calma me parece que tentou apagar sua vida e dar a impressão de que era um homem melhorado, caso ela voltasse. Começou a ler sobre alimentação natural, cortou comidas, pintou o apartamento de azul, tirou as imagens ''negativas'', trocou as lâmpadas por umas mais fracas, colocou tapetes, velas, incensos e frequentava grupos de meditação e estudos indianos.

Tudo mudou, até sua roupa. Mas ele precisava de uma trouxa que o ajudasse na sua mudança enquanto a outra voltava, então eu apareci na história. E vendo bem, eu era perfeita, tenho anos cozinhando comida natural, não gosto de ambientes barulhentos nem cheios de luz e conheço todos os lugares em São Paulo que vendem incensos e velas a ótimos preços.

O único problema é que eu não sou uma pessoa ''zen'', venho de família de italianos, falo alto, argumento, danço e canto quando tenho vontade. E isso bateu de frente com esse ''novo'' comportamento de Romeu e ele começou lentamente a me massacrar. Nunca levantou a voz e sempre manteve o sorriso de calma, mas me dizia coisas terríveis.

Na época não me dei conta, mas hoje fico besta quando percebo como me manipulou e fugiu de suas responsabilidades e discussões apenas usando o mesmo discurso do meu primo.

Uma vez eu estava em um banco e um homem passou na minha frente. Eu falei um monte, dei um escândalo e ao sair do banco, Romeu me ligou, contei o que tinha acontecido e ele disse:

-É bem tua cara né? Você não está em harmonia com nada e sai nas ruas atirando para todos os lados. Já se perguntou por que eu não passo por situações assim? Porque eu sou uma pessoa equilibrada, ao contrário de você, sempre no tom de histeria.

Às vezes eu começava a falar alguma coisa e ele dizia:

-Você pode abaixar o teu tom de voz? Precisa ser sempre tão agitada? Não pode entrar em uma frequência melhor? Você é um caso perdido.

Essas eram as respostas que eu recebia em tudo, não importava o que era dito. Não percebi no momento, mas hoje consigo ver as ofensas, as humilhações, ele usava um tom baixo e a desculpa da frequência ruim para me agredir constantemente.

Ele era como meu primo, conseguia se manter cinicamente no papel escolhido, mesmo assim o vi sair de sua ''frequência boa'' algumas vezes e quando o lembrei de que isso não era boa coisa, ele respondeu:

-A raiva é natural no ser humano, tem que ser expressada.

Ah, sim, ele pode, eu não.

Uma vez eu estava na sua cozinha quando começamos a conversar sobre o relacionamento, ele dizia que não estava feliz porque eu não ''vibrava'' na mesma sintonia que ele, eu era negativa e histérica. Então eu disse que também não era feliz e sentia que toda essa ''paz'' que ele dizia carregar não passava de teatro barato e de amador. E o mundo caiu naquele dia, ele me disse coisas terríveis, mas sempre usando o tom de que eu era ''espiritualmente inferior'', ''espiritualmente subdesenvolvida'', e uma criatura das trevas.

Fui embora e ele me ligou no dia seguinte, dizendo que tinha conversado com seu professor de meditação e que terminar o namoro seria uma falta de compaixão dele com uma criatura como eu, o mundo se move pelo amor, foi o que me disse, que ele tinha amor o suficiente para que eu pudesse melhorar.

Tudo era dito de maneira a me humilhar e massacrar, mas incrivelmente eu não percebia. E não conseguíamos conversar porque ele sempre dizia que meus assuntos eram rasos e mundanos e ele não queria mais saber dessas energias. Mas com seus amigos ele conversava todo tipo de barbaridades. Comigo ele não fumava nem bebia, porque dizia tratar seu corpo como um templo, mas como eles fazia tudo isso e mais.

No meio de uma conversa que tem que ser dita, dizer que não vai escutar a outra parte porque não ''vibra em harmonia'' é outra desculpa dos homens para fugir da discussão humilhando a mulher.

Meu primo está usando esse recurso a torto e direito com a mulher, para fugir das conversas que envolvem responsabilidades.

Eu peguei raiva, ódio, nojo, repulsa de todos os homens que se dizem elevados espiritualmente e vivem berrando que frequentam grupos de ioga e meditação. Descobri que a grande maioria usa o discurso para se aproximar das mulheres e tentar esconder sua violência. Sei por experiência que pessoas que melhoram espiritualmente não saem pelas ruas gritando isso nem usam suas crenças para humilhar uma mulher.

E entendo o porquê da mulher do meu primo estar à beira de um ataque, não consegue conversar nada com ele sem que venha uma resposta de ''você perdeu o controle e eu me recuso a entrar nessa vibração''.

Conheço o suficiente essa matéria para dizer que temos a opção de nos afastar de uma pessoa quando ela perde o controle, não somos obrigados a nos envolver em uma energia que desgasta, mas não é o caso do meu primo, ele usa o discurso para manter a mulher afastada e não ter que assumir suas responsabilidades.

É claro que diante da família ela é a louca, ele é tranquilo e que queixa uma mulher pode ter de um homem que medita aos sábados? Nenhuma, é quase um santo.

E neste fim de semana aconteceu um episódio lamentável, ela pediu ao meu primo que fosse no supermercado na sexta-feira. Ele não foi e esqueceu de avisar, então ela fez o mesmo trajeto de sempre, dirigiu duas horas, pegou o bebê na creche, chegou em casa e não tinha nada para comer. E lá foi ela dar outro show, aqueles que descompensadas energeticamente dão, falou um monte para meu primo, que tinha ficado em casa o dia inteiro, porque ele é vendedor e esse dia não tinha tido clientes. Mas meu primo é elevado espiritualmente e sugeriu que em vez de perder a energia discutindo e sujando o ambiente, era melhor pedir uma pizza, mas claro, ela que teria que pagar porque o cartão dele está estourado.

É, é triste ver um casal de um homem elevado e uma mulher de energias baixas e frequências ruins.

A única maneira da mulher fugir de tanta opressão é perceber todos os lados e os discursos que nos cercam. É válido não querer discutir em um momento, as vezes estamos felizes e não queremos mudar essa energia, mas se o outro lado está usando com frequência essa conversa barata e nauseante de ''você é espiritualmente inferior a mim'', então é hora de acordar e perceber que é só tirar o ''espiritualmente'' da frase e vamos estar diante de um macho misógino, sem erro.

Aprendi uma terapia grupal, sim, eu frequentei um grupo de terapia para vítimas de abusos em relacionamentos um truque ótimo, quando Romeu começa a frase dizendo ''você é assim, você é assado, você fez isso, você, você, você'', é sinal de que estamos diante de um abusador, manipulador e de alguém que não assume suas responsabilidades.

Ninguém vai nos resgatar de relacionamentos abusivos, somos nós que temos que acordar e sair correndo. E todos esses discursos dos Romeus neo-machistas, que dizem adorar os animais, compram incensos, meditam e vibram apenas no amor, é apenas outro discurso para nos submeter a todos os tipos de abusos. E não importa ficar ali aguentando tudo, achando que é assim mesmo, não é, é abuso, é violência e deixa marcas. E não podemos mais ser tão ingênuas, para a maioria dos homens relacionamentos são apenas um modo de dominar a mulher, não importa o discurso, o que eles querem é a mesma coisa, que abaixemos a cabeça e não tenhamos a audácia de contestar o que um homem diz. E eles vão fazer e falar o que tiverem que fazer para conseguir isso. Só nos resta acordar e fugir.


Iara De Dupont

7 comentários:

Anônimo disse...

Como sempre adoro seus posts.
Todo homem com esse discurso garoto do bem, que pedala e medita na praia é conversa e mais se cumpre no seu primo aquele mesmo papo que vivo aqui batendo na tecla: vagabundo, VAGABUNDO, foi assim comigo, os músicos, os amantes da natureza e das artes: tudo homem que faz o evoluído, não machista mas que por trás da máscara é um aproveitador de mulher.
Já disse isso aqui e repito, meu amor eu namoro pedreiro, segurança ou qualquer cara com profissões tradicionalmente masculinas (não que não exista mulheres arrasando nessas áreas) e que nada entendem de suco detox, rosa cruz, ioga ou coisas afins mas no fim do dia levam dinheiro para casa. Sério Iara, continue seus posts. Esses dias uma amigona falou comigo: aí amiga você não acredita que seus ex tenham amor pelas atuais deles, eu não? Aí amiga só porque elas tem grana e você não?
Eu respondi amiga percebe o comportamento? Percebe as histórias sempre a mesma, eles gostavam de mim, declarações e etc eu assalariada era muito "especial" e ...fim. Meses depois todos eles namorando mulheres com dinheiro, ou com pai com dinheiro, percebe?
Um foi a todos os shows e viagens espetaculares as custas do pai da atual namorada apaixonada, que pagou suas graduações.
O outro se apaixonou perdidamente pela filha do dono da universidade onde estudava, coincidência? Inclusive hoje mora em frente ao mar no AP dela.
O outro se viu apaixonado pela propria psiquiatra, agora ele vai poder viver de "tocar em sua banda" para sempre.
Quais as coincidências?
Viajem e shows além de faculdade quitada?
Faculdade quitada e morar de frente ao mar?
Divã grátis e só o conforto que uma mulher 10 anos mais velha pode lhe oferecer.
Isso é amor aonde? Isso é interesse, conveniência, coisa que se fosse atitude de mulher era intitulada como: Vadia interesseira. Mas como foram homens fofos, é amor, minha amiga romântica diz: aí amiga mas você não acha que é além da grana,que essas mulheres são especiais? Claro que são especiais não duvido.A do primeiré Uma é jornalista ama os animais,A do segundo é uma linda jovem e a do terceiro uma psiquiatra renomada, quais os defeitos delas? A burrice, igual essa minha amiga são românticas e acreditam que esses três interesseiros filhos da puta não estão com elas pelo conforto, faculdade paga, apê grátis.
Aí as mulheres, ainda sendo românticas, sendo traida pelos ouvidos.
Moças parem de sustentar vagabundo.
Hoje tenho um relacionamento e digo escrachadamente, não temos grana mas não sou explorada, não colou em mim por dinheiro e nem eu nele. Se um dia acabar vou namorar mestre de obra, segurança, técnico de refrigeração me chama de machista mas são os tipos de cara que vejo chegando junto nas contas, nas despesas e até sustentando o lar enquanto a mulher estuda, cuida do lar, agora minhas amigas modernas em busca dos romeus das artes e das religiões hare krishina vão continuar se fodendo, com homem bonito, bem vestido com assunto cultural e doidos para achar uma trouxa que os levem nas costas.

Mônica disse...

O problema, Iarinha, é que nós, mulheres, precisamos acordar dessa ilusão de príncipe encantado, a esposa do seu primo deveria ter notado isso no namoro (para isso que serve o namoro), mas resolveu fingir que não era nada, as mulheres são tão "pressionadas" a casar, que ignoram completamente todos os sinais de um relacionamento abusivo...Poxa, que chato pra ela, desejo que ela "acorde" desse pesadelo e saia deste barco furado...Mônica

Patricia Gabriel disse...

Iara,não consegui terminar de ler este...deu muito nojo do teu primo,se eu fosse a Carla,matava ele de tanta sarrafada no anus!Mas,ela pode largar dele...porque não faz isso?

Iara De Dupont disse...

Anônimo, concordo com tudo! Nós, mulheres temos duas escolhas: ou escolhemos o homem que leva papo furado para casa ou o homem que coloca dinheiro em casa!
Eu também prefiro o homem que leva dinheiro, já sustentei muito vagabundo, por isso sou tão traumatizado e você acha que alguém diz alguma coisa deles? Não, a vadia sou eu, que assumo não querer mais saber de homem vagabundo, só gosto de homem que paga conta, dai o pessoal me chama de ordinária e vadia!

Mônica, eu espero mesmo que a moça acorde, eu acho que ela já acordou e não acho que meu primo vai segurar o casamento muito tempo, porque para ele é negócio separar, voltar a morar com sua mãe e ficar livre de obrigações, enquanto a coitada de mulher vai se ralar!

Cristina disse...

Desculpa de pato é lagoa seca; desculpa de vagabundo é "evolução".
É incrível como pros caras e pra suas famílias tudo tem que cair nas costas da mulher mesmo que ela esteja no limite. Vou ter que usar como exemplo de novo meu pobre e "perseguido" irmão; fiquei doente, uma gripe horrorosa que me derrubou, não fazia nada além de ir pra faculdade porque qualquer esforço, mesmo que fosse ir até a esquina comprar um biscoito, me fazia ter febre e passar mal por horas. Alguém tinha que ir comprar o pão e eu, podre, pedi ao meu irmão que fosse. A padaria fica a umas duas quadras de casa e sempre tem uma fila quilométrica. Meu irmão também comia pão e tinha dinheiro. Ele foi? Claro que não. Tive que ir eu gripada, com mal estar e febre comprar ou não tinha pão em casa. Me revoltei, comprei pão e quando cheguei em casa quase morta deixei bem claro pro meu irmão que ele não ia comer uma migalha. O que ele fez? Botou o rabo entre as pernas e não comeu um farelo. Quando minha mãe voltou do trabalho reclamou, que "egoísmo" não pensar nos outros!, mas no final disse que eu estava certa e deu uma bronca no meu irmão. Agora não ligo mais de ser a 'folgada egoísta que não pensa nos outros'. Se virar vagabundo morre de fome e anda por aí pelado porque eu não vou dar um pão nem uma cueca.

Tomara que a Carla acorde logo e jogue esse mané no lixo. Ela já tá se virando sozinha mesmo, nessa família são só ela e o filho ralando, por que ainda carregar um encosto? E veja-se que os pais e a família dele reclamam da mulher exigir que ele se mexa, mas duvido que queiram que ela se separe e o carinha volte pra casa da mamãe. Por que será né...

Anônimo disse...

Iara, sou eu anonima do primeiro comentário, não liga para o que te falam, a gente não é mais otária e as pessoas se frustram. E viva os boys que pagam as contas.

Patricia Gabriel disse...

Um adendo:os homens que 'pagam as contas',ou já estão com alguém,ou estão desempregados,ou são daqueles que não topam casar...ou são pobres!

No meu circulo social não conheço homens que falem de meditação e coisas afins,eles não tem tempo para isso,pois estão dando duro em dois cargos,ou trabalhando por conta,nem que seja vendendo sorvete na rua,ou pastel e caldo de cana...e,sim,nem todos são bonitos...agora,concordo com o fato de que todos são machistas,tanto o pobre como o 'ryco'...

...mas acho o pobre mais fácil de aguentar do que o afrescalhado(que não conhece o duro que é a vida)...talvez eu esteja apenas sendo machista,não sei...!mas gosto de homem com pose de homem,e tenho dito!

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...