ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

18 fevereiro 2016

Sexo com Romeu sempre é bom? É mentira!


Não conheço nada mais desafiador do que ser mãe, criar um ser humano neste mundo, e nem sou mãe ainda para falar sobre o assunto, mas de longe me parece assustador.

Tenho uma vizinha que tem uma filha de quinze anos, não somos amigas, nem íntimas, mas se a vizinha me vê na rua corre para me pedir conselhos. Não sei se ela é muito sozinha, ou por ter uma idade próxima a minha se sente à vontade, mas hoje veio me comentar sobre um assunto que me deixou intrigada, até que ponto é justo sentar na mesa com uma adolescente e dizer algumas verdades?

A vizinha me contou que sua filha está namorando e resolveu ter relações sexuais com o namorado, procurou a mãe, que a levou no médico, e conversaram sobre isso. A mãe disse que era necessário que a menina pensasse bem, tivesse certeza e que sua primeira vez fosse com alguém que ela gosta.

Minha mãe me disse a mesma coisa, mas não contou o resto da história e me pergunto se é justo ou não falar sobre isso com um filho.

Para começar ninguém entende de sexo antes de fazê-lo, por isso é muita pressão dizer a uma pessoa ''pense bem'', depois para quê dimensionar o sexo dessa maneira, como se fosse a coisa mais séria do mundo? Não é. É um ato mecânico que vai levar anos para ficar bom e se precisa de muita experiência para poder aproveitar como deve ser aproveitado.

E o ponto que me deixa intrigada, a importância de fazer sexo com alguém que gostamos. Tudo bem, eu sou uma romântica, prefiro isso, mas nunca, nunca, nunca me disseram o principal, fazer sexo com o homem que gostamos não significa que ele saiba fazer sexo. E na hora do vamos ver o amor não anula as besteiras que acontecem na cama.

Por que não podemos falar disso? Todo mundo diz que as mulheres temos que esperar pelo homem que gostamos e que goste de nós, mas porque ninguém avisa que ele pode ser um pateta e fazer tudo errado?

Ah, mas é melhor um errado que te ama do que um errado que você não conhece!

Concordo! Mas no meu caso me disseram tudo torto, primeiro me avisaram que o homem sabe o que fazer com uma mulher virgem, que eu não me preocupasse, e depois nunca me disseram que eu deveria primeiro conhecer meu corpo para depois pensar no corpo alheio.

Já falei algumas vezes disso aqui, quando tinha treze anos, em uma festa, uma amiga mais velha pegou uma banana e ensinou as menores a fazer sexo oral. Também mostrou como se aperfeiçoar na garrafa e no pirulito. E várias vezes passei por situações assim, até com minhas primas ensinando alguns truques. Ou seja, primeiro aprenda a dar prazer a um homem, se anule meu bem.

E quando me disseram ''primeiro vai se masturbar, aprenda teus pontos e depois transe com alguém''? Nunca me disseram nada disso, meu corpo e meu prazer sempre foram ligados ao prazer masculino, eram eles que definam se eu gozava ou não.

E minha lista de ''o que eu aguentei por amor na cama'' é infinita, não porque tive muitos amantes, fui lenta nessa parte, mas porque aguentei os poucos na maior ignorância.

Me parece importante manter a primeira parte do discurso para uma jovem, é melhor ter a primeira experiência com alguém que gostamos, contrariando algumas psicanalistas que dizem que isso é manter o sonho romântico, mas como eu não gosto de sexo com estranhos, prefiro manter esse sonho romântico, bom, essa parte é fundamental de manter, mas é necessário acrescentar que nem todos os homens têm experiência suficiente, habilidade ou sensibilidade para lidar com o sexo, eles podem ser brutos e idiotas, por mais que a gente os ame, continuam sendo uns toscos. É natural, eles também crescem escutando lixo e ficam desajeitados.

Jogar tudo nas costas deles é se expor a uma noite- pesadelo e falo com a mão na cintura, porque eu caí como pata na primeira parte da história, tive várias oportunidades, mas preferi esperar um relacionamento mais longo e estável, escolhi a dedo um otário, péssimo na cama em todos os aspectos, moral, emocional, sexual, sentimental e espiritual, que me causou mais danos emocionais do que se eu tivesse tido sexo com um amigo que era louco por mim e já tínhamos ficado, mas eu não transei como meu amigo, apesar da química, porque eu não o amava e sexo na primeira vez tem que ser com alguém que amamos.

Também acho, mas porra, avisem que esse alguém que amamos pode ser um idiota, insensível e bronco.

Eu sou amante do verbo, hoje se tivesse uma filha recomendaria isso, que conversasse e conversasse com seu namorado, gastasse saliva nas dúvidas, nas certezas e nas curvas. Sei que na juventude essas conversas são complexas e dão vergonha, eu mesma ainda me sinto intimidada com algumas coisas, mas me parece mais simples hoje abrir a boca do que sair chateada da cama.

E também tem outra coisa, amar um homem não significa ter química sexual com ele ou se dar bem na cama. 
A primeira vez que escutei isso fiquei chocada, uma amiga se casou e um dia conversando sobre sexo ela disse:

-Ah, o amor segura as coisas sabe? Eu preferiria meu ex-namorado na cama, com o meu marido não é 100%, mas então fecho os olhos, penso que o amo e tudo fica bem.

Fecho os olhos? Misericórdia.

Para quê complicar, pra quê? É tão mais fácil dizer ''você pode se apaixonar por um homem e nem por isso ser feliz com ele na cama''. 

Sexo é alguma coisa que ninguém explica, mas no caso das mulheres somos educadas para romantizar tudo o que acontece, desde que seja o homem que amamos, então tudo será perdoado.

E santa ignorância! Quando me dizem que mulheres não gostam de sexo tanto quanto homens, eu subo paredes, é mentira, o problema é que os homens não são tão bons de cama como dizem e a gente acaba desanimando.

Sexo não é só pele e química, depende da disposição do outro, de respeitar com quem está, de conversar sobre o assunto, de se permitir, e tudo isso depende de muita intimidade, mas nós, mulheres, somos educadas para nos jogarmos nas camas de quem amamos e tolerar tudo, porque Romeu sabe o que está fazendo.

E Romeu não sabe de nada, porque é como eu, cresceu com a mesma educação sexual limitada, sem abrir a mente e foi convencido de que a única coisa que tem que fazer é chegar na cama e manter o pênis ereto, o resto não existe.

Mas que resto? Nossa, tudo!

Sexo com Romeu é bom! Não, ele pode ficar bom, mas bom de cara ninguém é.

Não sou a favor de dizer as meninas apenas para amarem o Romeu antes de terem relações sexuais com eles, sou a favor de dizerem a essas moças que conversem muito sobre o assunto com eles, não só com suas mães e médicos. É importante ter bem claro isso, sexo na primeira vez não é responsabilidade do homem, não é ele que chega lá e vai saber o que fazer, as coisas não são assim, o casal precisa conversar, assumir sua pouca experiência e falar sobre suas expectativas.

Eu já tive alguns Romeus e posso dizer: não senti prazer com todos, alguns até me davam sono, mas me segurava na ideia de que ''eu o amo'' e ia até o fim.

E às vezes o amor atrapalha, a gente fica com medo de magoar a pessoa, de sair da linha e acaba se confundindo.

Namorei um Romeu que não gostava muito, na verdade tinha gostado, mas depois deixei de gostar tanto, mesmo assim algumas coisas aconteceram e não tínhamos ido para a cama. Um dia aconteceu, mas não lembro bem o que conversamos, mas acabamos dando risada, aquilo mudou o ambiente e de repente as coisas aconteceram, foi o amante mais incrível que tive, mas todos os elementos estavam ali, de maneira excepcional ele era bom amante, eu gostava um pouco dele e tínhamos espaço para dizer o que queríamos ou não, não estávamos divididos por expectativas nem grandes esperas e a coisa deu certo. Eu estava tranquila em relação a ele e não esperava nada, por isso fluiu.

E o que dizer dos filmes e novelas, onde a primeira vez de uma mulher é a coisa mais linda do planeta? Vou confessar, eu choro quando vejo, acho maravilhoso aqueles Romeus de filmes que sabem o que fazer exatamente, sem erro e ainda por cima são românticos.

A vida real é dura nesse aspecto, o sexo pode incomodar, ser ruim, chato e não deixar rastros emocionais, nada muda, não é uma sensação que faça o mundo girar, lógico que tem seus momentos, mas não é tudo isso que dizem, pelo menos não quando depende do outro.

E homens erram, são toscos e não se desculpam por isso. Quando eu era bem garota, não tinha nem vinte anos, namorei um Romeu que era bem rápido na cama. Um dia perguntei qual o motivo e ele respondeu:

-Motivo nenhum, é assim mesmo, ou você acha que outros homens demoram mais?

É, eu não achava, mas depois percebi que tinha alguma coisa errada e anos, anos depois conversando com uma médica soube que isso tinha até nome: ejaculação precoce.

Mas na minha santa ignorância não sabia disso, Romeu disse que era assim, então era assim. E meu prazer? Ah, meu prazer era ter sexo com o homem que eu amava.

E só décadas depois descobri que são três prazeres em um, encontrar um Romeu, amar Romeu e que Romeu seja bom de cama, mas nem sempre se consegue tudo junto.

E no momento o sexo virou um nervo exposto para os homens, agora as mulheres sabem o que dá prazer, estão procurando por isso e eles estão bem assustados, porque ainda vivem presos a suas revistas machistas e filmes pornôs misóginos, onde as mulheres apenas por verem um homem pelado já chegam ao clímax.

A grande mentira da minha vida: sexo com quem amamos sempre é bom!

MENTIRA! MENTIRA! MENTIRA!

Nem sempre! Pode ser, mas nem sempre é, o problema é que nós, mulheres, somos ensinadas para acreditar nisso, que apenas porque amamos Romeu o sexo com ele é bom, mas pode ser uma merda. Nem sempre dá certo, se pode amar um Romeu e não morrer de tesão com ele na cama.
E tudo bem tolerar isso, se a mulher ama o Romeu e não se importa com uma vida sexual morna, tudo bem, é decisão dela, eu apenas peço para que deixemos de romantizar o sexo ruim, de pensar que apenas porque amamos está ótimo.

E também continuo acreditando que a conversa é sempre a melhor saída, é melhor os dois assumirem seus medos e fragilidades e trabalharem em cima disso do que ir para a cama achando que tudo se resolve ali.

E sempre lembro de um Romeu que era muito namorador, já tinha tido um monte de namoradas. Estávamos no apartamento dele e eu morrendo de vergonha, pensando que ele iria me achar uma boba e desajeitada na cama, porque eu não tinha a experiência dele, então ele se aproximou, a gente começou a se beijar e de repente ele disse:

-Estou nervoso.

Eu comecei a rir e fui machista na minha resposta, perguntei porquê estava nervoso, se já tinha transado com tantas mulheres, ou por acaso tudo era mentira e era sua primeira vez?
Ele me olhou no fundo dos olhos e disse:

-Estou nervoso e você tem razão, é minha primeira vez.

Comecei a rir e pedir que parasse de dizer isso e ele respondeu:

-É minha primeira vez com você, ou já estivemos juntos antes e não lembro? Nunca te vi sem roupa, nem você me viu, não sei o que você gosta ou espera, estou nervoso, primeira vez sempre é assim.

Aquilo derrubou todas as paredes que existiam naquele apartamento, era verdade, estávamos os dois nervosos porque em teoria era nossa primeira vez, nunca tínhamos ficado juntos.
Esse é um Romeu inesquecível, não era o melhor amante do mundo, mas era atento e perguntava o tempo inteiro o que poderia ser ou não feito e fazia com vontade.

A melhor parte do sexo é capacidade que temos de dizer o que queremos, de conversar de maneira aberta, sem expectativas. E ter consciência disso, é possível amar um Romeu e não delirar na cama com ele.

Meu apelo no blog é sempre o mesmo, não se deixem levar pelas mentiras que tanto mal nos fazem, como essa de que todos os Romeus sabem o que fazer na cama e vão nos deixar satisfeitas, muitas vezes eles erram e conseguem nos magoar de maneira irreversível, mas de quem é a culpa? Dos dois, da mulher por acreditar em mentiras românticas e dos homens por se guiarem por uma cultura machista e opressiva, onde a mulher não tem prazer, quem manda ali é o homem.

O que me foi dito ''ele vai saber o que fazer na hora'', é mentira. Teria sido mais simples se tivessem me dito ''converse com ele a respeito do que você espera e acha que quer''. Sexo é entre duas pessoas, de comum acordo, se o homem não quer nem escutar uma conversa, é o homem errado. E a mulher nem sempre acerta na sua escolha, eu errei de maneira inacreditável, mas paciência, a vida é assim. E não me culpo pelo meu erro na escolha, me culpo pelas expectativas erradas e por não ter dito ao Romeu naquele dia que era importante para mim que a experiência fosse legal, pode parecer óbvio, mas nem sempre os homens consideram esses pensamentos femininos, nós temos que ser claras.

De resto estou tranquila, não posso mudar nada do passado e levei vinte anos para entender que homem nenhum é responsável pelo meu prazer e nem sempre amor e prazer estão na mesma página. E não existem Romeus incríveis na cama, que sabem fazer tudo, o que acontece é que com o tempo e a intimidade pode ficar bom, mas nem sempre sexo é tão fabuloso no começo.

Sexo parece uma prática física, mas eu diria que é um exercício verbal, é preciso falar mais sobre o assunto e começar a quebrar essas ideias românticas de que chegando lá tudo vai ser lindo. Nem sempre é, mas dá para levantar a cabeça e começar de novo, sem mentiras, assim fica melhor. No sexo como na vida, mentiras só atrapalham.

Iara De Dupont

2 comentários:

ppatricia gabriel disse...

nossa voce tocou num assunto tabu,e como é verdade!Se sexo com quem amamos fosse sempre tão bom,não haveriam tantas traições ou fantasias!

Anônimo disse...

Fato Patricia.Ruim é quando se vai experimentar fora e descobre que tbm não é essas coisas.

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...