ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

05 fevereiro 2016

São todos iguais! Não sonhem com um Romeu diferente....


Uma amiga me disse:

-Ainda bem que não deu certo com o último Romeu, acho que ele era egocêntrico demais.

E como você chegou a essa conclusão?

-Ele não é rato de academia? Esses caras só ficam no espelho, são totalmente voltados a si e para quê você iria querer um homem assim?

Ah, santa ingenuidade! Já cheguei a pensar assim, mas considero um privilégio ter sido acordada desse pesadelo.

Há dez anos namorei um Romeu que tinha um corpo normal, ele fazia esportes, era magro e desenhado, mas do nada cismou com a academia. Em meses sua vida tinha mudado, só comia aquelas coisas que o pessoal que malha come, passava horas na academia e lia tudo sobre o assunto.

Muitas pessoas me disseram que eu iria ''rodar'' no namoro, esses homens de academia desenvolvem o ego na mesma proporção dos músculos e ele logo perceberia que eu não tinha nada a ver com sua vida.

Nada disso aconteceu, nós nunca falamos sobre isso, ou pelo menos não entramos em detalhes. Ele malhava de manhã, não era um horário comum para nós, então não me afetava. Sua alimentação nunca foi mais fresca do que a minha, dava para levar tranquilo. E ele sempre foi quieto e de evitar conflitos, rara vez entrava no tema ''academia'' e jamais me disse para ir com ele. E de todos os Romeus que tive ele merece um prêmio, porque nunca fez nenhum comentário negativo sobre minha aparência.

O namoro terminou por mil questões, mas academia, proteína e batata doce não fizeram parte do fim. Mesmo assim muitos juraram que eu terminei o namoro alegando não aguentar mais o ego do rapaz, mas isso nunca passou pela minha mente.

E quando apareceu esse último Romeu, todo malhado, me disseram a mesma coisa, homens assim só namoram o espelho e gostam de mulheres ao redor elogiando o tempo inteiro.

Graças a Deus já passei da idade da ingenuidade e hoje sei que não é um problema de quem malha o corpo ou não.

Já namorei Romeus com o perfil que eu gosto, chamo de perfil ''interno'', homens que são voltados a casa, comida, filmes, livros, música e um bom sexo caseiro. Já namorei homens muito inteligentes e cultos, sempre me senti atraída por esse tipo de homem, me enganavam fácil porque tinham o discurso da suposta igualdade na ponta da língua.

O que levei anos para descobrir foi o seguinte: o atleta, o malhado, o intelectual, o mauricinho, o sensível, o correto, o errado, todos eles são o mesmo homem e com o ego do mesmo tamanho, totalmente deformado e desproporcional.

E alguma alma de Deus vai me dizer ''você está generalizando''.

É? Então namore muitos Romeus e repare para ver se são tão diferentes assim um do outro......

E apoio minha teoria com uma base matemática, nós, mulheres, saímos da sombra emocional dos homens há pouco tempo, não são nem duas décadas, antes disso não éramos mais do que ecos das vozes masculinas, com isso o ego dele cresceu de maneira assustadora e por quê não seria assim, se todas vivem ao redor deles? O menino nasce e é super mimado pela mãe, cresce em um mundo que o ensina a mandar, a se comportar como superior, e acaba com namoradas e esposas que obedecem suas ordens cegamente, não poderia nunca crescer sendo um ser humano consciente do outro.

Vejo isso pela minha história, defino o feminismo como uma questão de casa e de rua. Eu resolvi meus problemas na rua logo, estudei e fui atrás do que queria, me joguei nas situações que escolhia. Mas em casa, ou seja, minha vida pessoal, eu continuava escrava do machismo, sempre me sentindo inferior aos meus namorados e engolindo minha opinião. Me diziam para ser um apoio para eles, então eu tentava ser uma boa namorada, assim na maioria das vezes me anulava perto deles, porque o palco era deles, não meu. Eu trabalhei em peças com atores e algumas vezes namorei algum, mas nada disso tinha importância quando eu falava com minhas amigas, o assunto sempre era meu namorado e seu incrível trabalho como ator.

E quem nunca viu um homem furioso é porque nunca pisou no seu ego, de propósito ou sem querer. Demorei a aprender, eu achava que estava sendo sincera, mas a única coisa que fazia era questionar Romeu por alguma coisa e isso despertava a fúria dele. Não tive a sabedoria de milhões de mulheres, que sabem amansar os homens agradando logo o ego deles.

Sempre fui bruta para falar as coisas e isso me fez viver no meio de um inferno, mas eu não sabia lidar com o ego masculino, mil vezes maior do que o meu.

Adoraria dizer ''minha experiência me indica que apenas os homens que frequentam a academia são egocêntricos, autocentrados e narcisistas''.
Mas depois de anos posso garantir: TODOS OS HOMENS SÃO ASSIM.

É fato, eles nascem e são educados para serem assim, seguem a cartilha e mulheres devem adorá-los.

É muito recente, menos de dez anos, volto ao mesmo ponto, nós, mulheres, fomos rápidas com nossos direitos na rua, mas em casa é muito recente a ideia de que nós existimos, sentimos, temos nossa própia percepção da vida, que não inclui a opinião do Romeu e sim, também temos nosso ego. Claro, o mundo já colocou etiqueta, ego de mulher é coisa de ''diva'', bom, se ela não for famosa é coisa de ''louca'' mesmo.

Quando eu olho um namoro que tive há sete anos me impressiona ver como mudei nesse tempo, mergulhei no feminismo e tudo foi alterado, não me reconheço como a namorada mansa que um dia fui, a namorada que ficava dois passos atrás para não pegar os holofotes de Romeu e como aplaudi tanto coisas que considerava bestas e sem sentido, apenas para não magoar.

Eu não existia para mim, era apenas uma parte de Romeu, aquela que infla seu ego. E sou obrigada a dizer, quando eu fazia isso direito o mundo rodava na maior alegria, quando eu tropeçava em comentários que Romeu não queria escutar, o mundo explodia.

E hoje o ego masculino se tornou para mim um grande obstáculo, porque o percebo em cada minuto de conversa. Uma amiga me diz que não custa nada ''mimar'' um pouco, é melhor do decretar uma guerra, mas o que eu digo a ela é o seguinte, esse buraco não tem fim, o ego masculino precisa ser alimentado o tempo inteiro, por isso os relacionamentos me cansam, porque eu já sei que tenho meu ego e prefiro me alimentar, do que ficar jogando no time dos outros.

Mas é seu Romeu! É? E sabe quando um homem alimentou meu ego? Nunca. E tudo bem, hoje acordei cristã, eu entendo os homens, não foram educados para isso e ninguém os avisou. Nem eu fui avisada, tenho menos de dez anos com consciência de que também sou uma pessoa, tenho necessidades emocionais e ego. Minha educação me levou a ser e agir como sombra de homem e eu via minhas amigas fazerem a mesma coisa, então me parecia normal.

Uma vez estava na casa de uma amiga e seu namorado instalou o computador, ela fez uma festa enorme com o rapaz, beijou, pulou, e quando ele foi embora eu disse que tinha sido meio exagerado e ela respondeu:

-Homem é que nem criança, se você não fizer ''festinha'' eles vão atrás de uma que faça!

Ah, mas eu não namoro crianças, então como é que fica?

-Fica como está né, você sozinha, quer dizer, sozinha não, com tua boca! Eu vi você argumentando com meu namorado sobre onde instalar o computador, porra Iara, você acha que homem gosta disso?

Nunca fui paciente e batia de frente com esse ego desmedido dos homens, mas depois que percebi que eu também sou um ser humano, então a coisa desandou. Me parece fácil elogiar e ser sincera, quando a situação é merecida, caso contrário não perco meu tempo.

E é verdade que funciona, já vi coisas de outro mundo apenas porque em algum momento agradei o ego de alguém.

Uma vez fui a um teste e chegando lá tinha um homem lindo, incrivelmente lindo, todo mundo estava em cima dele, morrendo de tesão pelo rapaz. Era em um estúdio grande e tinha apenas dois cantos com cortina para que o pessoal se trocasse, colocasse o figurino. Mas por algum motivo que não lembro, ele estava sentando em um dos cantos e todo mundo ao redor dele e o outro canto estava ocupado com uma atriz se trocando. Eu cheguei lá e estava com pressa, já iam me chamar e não tinha onde me trocar, ele percebeu, se levantou e me disse ''pode se trocar aqui'', eu agradeci, mas respondi que era o canto dos ''meninos'', eu preferia esperar a moça liberar o outro espaço, então ele respondeu ''mas não vai dar tempo, faz assim, eu seguro a ponta da cortina enquanto você se troca e não se preocupe, fico de costas''. Aceitei e me troquei, depois fui fazer meu teste e ao sair o vi conversando com outras moças, me aproximei e agradeci a gentileza, disse que ele tinha uma alma prestativa, coisa rara no mundo e que tinha sido muito gentil. Os olhos dele brilharam e me disse ''poxa, sempre me dizem que sou bonito, mas nunca me disseram que sou gentil''.
Resultado da conversa: pediu meu telefone.

Foi química? Não, foi o ego que mandou. Acho que ele já deveria estar enjoado de ser chamado de lindo e queria novos adjetivos. Acabei jantando com ele, o rapaz era gentil mesmo, mas vivia na sua egotrip e isso me cansou em apenas duas horas.

É um fator cultural, não acredito que faça parte da essência de nenhum ser humano ter o ego descontrolado, por um lado os homens foram educados para pensar que só eles sabem a respeito das coisas e que ninguém deve questioná-los, eles são homens e sabem o que estão fazendo e por outro lado nós, mulheres, somos educadas há séculos para nos comportarmos como sombras e ecos da presença masculina, só sendo permitido quebrar nosso silêncio para elogiar o ego deles. 
Vejo isso com amigas e familiares, a maneira como elas se prestam a isso, porque é o que conhecem, eu também fiz isso, carreguei demais nos elogios ao Romeu porque sabia que do contrário não existia perdão para mim.

E homens sabem que mulheres são educadas para aquecer e alimentar o ego deles, por isso são tão exigentes e demandam tanto, nunca é suficiente.

E parece uma questão matemática simples, mas é dividida em três, primeiro temos que entender que nós, mulheres, somos seres humanos e também temos nosso ego, depois como lidar com o ego deles e finalmente como isso pode ser modificado daqui pra frente.

Vai levar muito tempo ainda para os homens perceberem que não são o centro da vida das mulheres e que não temos porque viver alimentando uma fera sempre insatisfeita.

E não há nada de raso nesta questão, pisar o ego de um homem envolve os números altos de assassinatos, quando eles se sentem feridos no seu ego correm para matar a mulher que eles pensam que os feriu.

Ego masculino é perigoso justamente por ser um dragão e nenhuma mulher tem mais tempo para ser ingênua e achar que esse monstro só domina quem faz academia. O ego masculino é como uma mina terrestre, você sabe que está ali, mas não sabe em que momento vai pisar e tudo vai voar pelos ares. 

Iara De Dupont

9 comentários:

Suzana Neves disse...

A parte que porque o homem é Malhado vai buscar mulher igual o homem e seu corpo é um território totalmente deles tem nada haver com a gente as vezes eles buscam uma mulher que tenha um corpo social para exibi la .
Agora o resto do texto eu concordo com tudo porque vejo isso desde que nasci.

Cristina disse...

Êta bicho fresco que é o tal de homem!

Putz, imaginei agora como ia ser se a mulher chegasse e dissesse "Amor, seguinte, eu me candidatei pra namorada e não pra palhaça. Mas se você quiser uma plateia pra te dar atenção ok, é só você me pagar um extra. Cada vez que quiser um aplauso pra alisar o ego você me dá cem reais e eu faço a festinha, fechado?". Acho que ia ser tragicômico, mas bem que com as coisas como estão a gente vai ter que sentar com o carinha e dizer que bancar a palhaça de auditório não faz parte do contrato de namorada, se quiser esse serviço vai ter que pagar por fora. É triste.

Andréa K. disse...

Olá Iara. Sempre fui sua leitora assídua e gosto muito dos seus textos. Eles sempre me fazem pensar nas coisas e na vida.
Gostaria muito que você falasse sobre um comportamento masculino que sempre existiu, mas que veio a tona com essa epidemia do zika vírus. Muitos pais, ao saberem que a criança nascerá com microcefalia simplesmente somem no mundo, deixando as mulheres,agora mães, completamente desamparadas e posam de bacanas.

Iara De Dupont disse...

Muito obrigado pela dica e pela visita Andréa! Beijo!

Patricia Gabriel disse...

Eu também não nasci pra puxar saco nem ser macaca de auditório,e sempre digo isso ao meu companheiro,entre outras cositas más...e comigo é assim,quer,quer,não quer ,se f......

Patricia Gabriel disse...

Iara,sei que não pediu opinião,que não precisa,mas não resisti...deixa esses linduxos vaidosos que você conhece e vai buscar um bem simplesinho,mais sofrido na vida,quem sabe a coisa anda...eu continuo achando que você está num meio que só tem babaca,crianção chorão mimado,assim não dá!E você não quer um boneco inflável,ou um que funciona a pilhas,que tem um botão para fazer rir,outro para fazer andar,mas que para funcionar é você que tem que tirar o miguxo da caixa e mostrar prazamigas admirarem a beleza...você quer um homem então foge desses aí!Pronto,falei...desculpa!
PS.Ah,e homem inteligente,como você já disse que admira e apaixona na hora,não é sinônimo de homem culto,intelectual,conheci muitos deles,em geral são uns egos frescos!

Iara De Dupont disse...

Ah, Patrícia, não sou tão otimista assim, para mim não existem homens sem ego. Esses ''coitadinhos'', ''sofridos'' também são terríveis e se encostam na mulher,pegam o discurso de vítimas do sistema e não saem do lugar, ficam grudados ali, se fazendo os miseráveis. Não tem homem sem ego e não existe relacionamento onde a mulher não seja manipulada e explorada, por isso prefiro canalhas assumidos, o cara que você já sabe que não presta, do que o coitadinho que finge ser teu amigo, teu companheiro e no fim é o mais canalha de todos. Homem não é confiável, não adianta o perfil........

Patricia Gabriel disse...

Oi,Iara,eu concordo com a parte que fala que nenhum deles é inocentinho,fato,porém,daí a eu desejar os egos canalhas por causa disso já é outra história...sou uma pessoa total sem paciência com frescura de gente fresca,fui criada na dificuldade,então,sei quando o cara é cheio de nove horas...e não,eu tbm não gosto do que se faz de coitadinho miserável,aliás,detesto discurso de coitadismo,vitima do sistema e o raio que parta(colegas de trampo detected),acho que homem homem tem que meter a cara e trabalhar!Sabe,ser criativo,caçar o rumo da roça,se tocar quando está enchendo o saco(porque,se não se tocar,pro meu marido eu falo na cara!e não,não existe relacionamento ótimo,perfeito,existem 2 pessoas tentando fazer algo juntos...)trabalhar pra conquistar o que tem e o que ainda não tem,mas tem que lutar honestamente,saber baixar(coisa difícil para ambos sexos) a cabeça e fechar a boca no momento certo pra não entrar areia,sabe,esse tipo é muito difícil de encontrar mesmo,e quando encontramos um que pareça que vai dar certo,ainda vem em estado bruto,tem que lapidar...e se você não tem animo pra isso...aí,danou-se,mas ninguém é obrigado também,né...?Meu marido,ontem mesmo,meio brincando meio discutindo,me chamou de doida,eu lhe disse em tom firme que ele parasse de fazer gaslighting comigo porque uma mulher que chefia família nunca pode ser mencionada nem por brincadeira como doida!Ele sentiu o drama,mas disfarçou...enfim,querida,o que quero dizer é que eu tbm tenho aprendido muito,mas sei que a vida é feita de escolhas,e nenhuma delas é fácil,nem inocente...beijos!Eu amo seus textos...

Patricia Gabriel disse...

...o cara que você já sabe que não presta, do que o coitadinho que finge ser teu amigo, teu companheiro e no fim é o mais canalha de todos...

Iara,essa parte meio que me preocupou;como assim,então,deixamos de sonhar,já que,nenhum deles presta?Se for assim,noutra encarnação vou querer nascer lésbica,ou borboleta,que morre logo,rsrs...se você diz que assume um que sabe que não presta,quando ele te judiar,não lhe dará escolha de fazer barraco nem se arrepender!e se toda vez sais quieta de orgulho,oras é cômodo demais pra um cara canalha,não achas?também não precisa pegar o encostão,coitadinho,aquele que "o sistema não dá valor"(oras se nem o sistema dá valor é porque esse não presta pra nada mesmo!)...mas,acho que entre o céu e a terra,ainda dá pra abstrair e achar umas coisinhas mais amigáveis do que o oito ou oitenta...não estou sendo otimista não,mas se tem que viver os anos todos desta existência nossa de todos os dias,que seja tentando...

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...