ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

10 fevereiro 2016

Meu blog não é para corações românticos


Hoje me irritei muito com uma discussão sobre uns posts que escrevi. Mas depois que passou comecei a perceber que a pessoa tinha um pouco de razão, talvez eu errei ao desenhar um conceito e isso ficou confuso.

Nunca neguei que prefiro homens com dinheiro, me parecem mais interessantes. Já fui chamada de vadia e prostituta, coisa que não me tira o sono quando é dita por um homem, mas me deixa chateada quando as mulheres dizem que sou uma ''interesseira'', porque nunca fui, existe um erro de interpretação na frase, gostar de homens com dinheiro não quer dizer que eu faria qualquer coisa para ter um deles ou que aceitaria qualquer coisa. Isso é bem claro para mim, já namorei homens ricos e não fiquei com eles por diversos motivos, caso eu fosse interesseira teria me casado com um deles, um psicótico, louco, maluco e violento, mas ele era louco para se casar comigo e eu nunca aceitei.

E namorei outro, herdeiro, com tendência a depressão severa. Naquela época minha vida era muito agitada, eu subia e descia, e ele ia junto, a mãe dele ficou encantada comigo porque pensou que eu poderia ajudar o filho e começou a fazer pressão para que acontecesse um casamento, ou pelo menos a gente se mudasse para a mesma casa. Mas descobri que a ''depressão'' dele era pelo uso de drogas, quando estava na descida da droga e fiquei com medo, assim acabei me afastando.

E agora conversando com uma amiga cheguei a conclusão que eu nunca quis dizer ''gosto de homens com dinheiro'', ou que eu realmente quis dizer foi ''gosto de homens com atitudes'', principalmente as que envolvem a família.

Não cresci com isso, venho de uma família de homens encostados, folgados, que fazem o minímo enquanto as mulheres dão o máximo. Não existe nenhum homem na minha família de ''atitude'', alguém que tenha se levantado do sofá e mudado a situação, nunca vi isso e peguei um ódio profundo a preguiça masculina e a sua maneira mansa de levar a vida.

E para ilustrar conto duas histórias, quase iguais. Namorei um Romeu há uns anos e não teria suficiente espaço para escrever sobre suas qualidades, um cara culto, inteligente, meigo, divertido, amigável, sensível, confiável e ótimo na cama. Ele foi o único homem que conheci com uma ideia exata sobre as mulheres, sabia como agradar e como fazer isso em cada momento, ia do romântico ao ousado, mas sempre atento. 
Ele nasceu quando sua mãe tinha 49 anos, foi quase um neto, seus irmãos já tinham saído de casa e ele foi tratado como bebê a vida inteira, talvez por isso, não sei, mostrou um temperamento mais acomodado. Nas suas festas de aniversário, e digo, 26, 27 anos, era sua mãe que preparava a comida e arrumava tudo, a casa girava ao redor dele.
E ainda por cima ele é um artista, é o mais talentoso que já conheci, um ator maravilhoso, músico excelente, desenha com perfeição e tem um humor ácido, mas tudo isso o levou a ser mais aéreo, distraído e desligado dos assuntos da vida real. É tanto talento que ele ficou meio perdido, não soube focar e não teve os objetivos muito claros.

Depois de um tempo ele resolveu se casar e conseguiu um emprego em um portal de notícias, mas ganha pouco. Sua esposa é professora e tiveram dois meninos. Me contaram depois que ela teve um problema de saúde e eles tiveram que deixar o apartamento alugado e voltar para a casa dos pais dele.

O problema é que o tempo passou, o casal ficou lá e de repente não dá mais para sair, porque os pais dele estão velhinhos e precisam de ajuda. A professora ficou com seu trabalho, um marido, dois filhos e os sogros para cuidar, além da casa. E não podemos dizer que é um investimento para o futuro, porque quando os sogros morrerem a casa será herança dos seus cinco filhos, não apenas do caçula que mora ali e cuida dos pais.

É falta de dinheiro a situação de morar ali? No momento é pelos sogros, mas no começo foi por falta de dinheiro, é nesse ponto que venho com meu conceito, não é só a falta de dinheiro, é do homem sem atitude.

Eu amo esse Romeu, adoro ele, mas tenho que dizer, ele sempre foi meio mole mesmo, enrolado, sem foco e nunca correu atrás de dinheiro, lembro dele na época de namoro, sempre fui eu que banquei a maioria das coisas, porque ele nunca tinha dinheiro, o que eu não percebia é que ele não tinha ''atitude'' para o dinheiro e consequentemente nunca seria um bom marido.

E podem dizer que sou machista, nem perco meu tempo lendo esses comentários, mas sou clara, para mim homem que não levanta do sofá, faz o mínimo, empurra um emprego, não quero para marido, caso eu tivesse que me casar. Isso porque me conheço e fui criada por mulheres fortes, sei me mexer e fazer as coisas, não fui criada para me jogar no sofá e lamentar, me parece natural querer alguém igual, que diante de uma adversidade se levanta e resolve a situação. E existem milhões de maneiras de fazer isso, eu já conheci homens incríveis, que ao ver a família em apuros souberam agir e mudaram as coisas, eles existem sim.

E outro Romeu que tive era totalmente o oposto do anterior, ele tinha ''atitude'' para o dinheiro. Morava com o pai e odiava, só pensava em trabalhar duro e mudar a situação. Eu o conheci no fim da faculdade, ele já trabalhava e cobria todas as horas extras que podia e os colegas que faltavam. Gostava de coisas caras e queria poder comprar. Mas na época que namoramos eu era uma idiota e não entendia sua obsessão pelo trabalho e pelo dinheiro, isso gerou milhões de brigas entre nós, eu chorava de ódio porque ele me deixava plantada para cobrir um colega e assim ganhar mais. Eu não tive alcance para perceber tudo o que ele me dizia nem me dava conta que ele só me levava a lugares caros e jamais me deixou pagar uma conta, eu batia o pé e reclamava dos seus horários malucos, até que ele se cansou e me mandou à merda.

Anos depois ele se casou com uma mulher maravilhosa e linda, tão pé no chão quanto ele. Quando ela ficou  grávida fizeram uma jogada torta na empresa que ela trabalhava e a despediram sem seus direitos. O que aconteceu? O marido que já estava bem economicamente, jogou um processo, enquanto mantinha a esposa vivendo no mesmo padrão de vida anterior, a vida deles não mudou em nada e ganharam o processo.

E vamos ser sinceras, eu preferiria estar na pele dela, caso me casasse, ficasse grávida e perdesse o emprego, me parece uma situação melhor do que ter que correr e ir morar de favor na casa dos sogros com um marido meio banana.

Eu encontrei a esposa do Romeu, a que tem dinheiro, na época que estava grávida e ela parecia feliz, fazendo o enxoval, não passava na cabeça dela nenhum perrengue. Já a outra esposa do Romeu que não tem dinheiro, me contaram que sofreu e sofre muito na casa dos sogros porque as crianças fazem barulho demais e os sogros se irritam com os meninos.

E que me perdoem as almas românticas, até faço um apelo, se vão passar por aqui evitem me mandar comentários me chamando de vadia e prostituta, porque me dá sono e tenho muita coisa para fazer.

Aprendi que a vida é imprevisível e o que realmente importa é manter a nossa família bem, principalmente se existem crianças no meio e a unica coisa que mantem tudo girando em ordem é o dinheiro, a falta dele só atrasa a vida de todos. E não se pode ter uma família com um homem lerdo, sem atitude, porque ele vai encostar cada vez mais até se tornar totalmente inútil.

Todos temos nossos papéis dentro de uma família, querendo ou não, podem bater o pé e dizer que é machismo, mas cada um tem suas obrigações, não é tudo de graça. Tenho amigos que são gays e estão casados, eles também têm suas divisões na casa e cada um faz sua parte, e vão dizer que é sexismo? Não é, se casar com uma pessoa que não tem atitude diante do dinheiro é se casar com uma pessoa que não tem atitude diante a vida. Ora, se não é dinheiro, o que vai resolver os problemas? O amor? Nunca vi e já passei dos trinta anos faz tempo.

Homem não quer ter atitude? Não tenha, mas não se case, não faça uma família e jamais deixe uma criança dependendo de você, melhor trabalhe de maneira medíocre, continue morando com seus pais e gaste seu dinheiro com cervejas e netflix, mas jamais se case.

Dinheiro é vida, faz tudo girar, pra quê eu vou querer um homem manso, incapaz de se levantar do sofá? O que isso me diz sobre meu futuro no relacionamento? Que tudo vai depender de mim e em menos de dez anos ele será como meu filho? Que ele vai ser meu calvário e vou me ver sustentando um marmanjo? Não quero isso, para mim tem que ter atitude e atitude gera dinheiro.

Errei ao desenhar o conceito, por isso sempre gerou más interpretações, mas vale para os dois gêneros, também conheço uma mulher encostada e sem atitude, mas novamente me apoio na matemática, conheço uma mulher assim e centenas de homens encostados, eles sempre ganham por maioria.

E sempre aparecem homens aqui e me dizem ''mas você é milionária por acaso?''.
Mas esse é o ponto, não é questão de ser rico ou milionário, mas quem tem atitude na vida sempre está melhor economicamente do que quem não tem.

Vi isso com um vizinho, há uns anos. Ele perdeu o trabalho e já tinha  família, o que ele fez? Enquanto procurava outro emprego um amigo teve que se ausentar e deixou a barraca de tomates da feira livre, e meu vizinho pegou na hora a oportunidade. Os pais dele, a mulher, todo mundo foi contra, nossa, ele é engenheiro, formado com pós e vai vender tomates na feira? Ele foi, meteu as caras e não mudou o padrão de vida da família e pelo o que eu soube ninguém morreu. E deve ter dado certo, porque se mudaram para uma casa maior.

Homem bom para casar é homem com atitude e falo isso porque conheço a força das mulheres, já vi muitas em situações que eu nem saberia me virar, mas elas souberam e deram a volta por cima, mas a grande maioria ainda dá a volta por cima carregando o encosto do marido, como se fosse uma cruz.

E as que vão se casar recomendo ver isso antes, se o rapaz tem atitude ou não. Não é questão de ter barcos, aviões e ilhas particulares, mas tem que ver se ele já construiu alguma coisa sozinho, se economiza dinheiro, se faz hora extra e se gasta muito. Tem que ver tudo isso porque ninguém está imune a um giro na vida e como vai ser se Romeu não tem atitude desde já? Vai segurar tudo sozinha? Tem que parar e pensar nisso antes, homem enrolado, lento, mole, vai ser sempre assim, pode ser ótima pessoa, mas não vai ser um bom marinheiro neste mar aberto que é a vida. 


Iara De Dupont

3 comentários:

Anônimo disse...

Iara você arrasa, seu post não é sobre dinheiro é sobre até onde alguém vai pelo próximo. Uma coisa é fato beijos e abraços não enchem barriga.
Sobre romeus, namorei um na adolescência que desde sempre eu sabia que viraria um michê, não deu outra casou com uma mulher rica.
O segundo idem
O terceiro se gabava de ter uma mãe médica que lhe proporcionava conforto logo ele não precisaria se esforçar: palavras do próprio. Todos esses Moços eram o amor e o romantismo em pessoa, de bilhetinhos e poemas

Meu atual falem o que for,
Veio de família pobre. Aliás somos pobres classe c/d mesmo, começou a trabalhar aos 18,quando o conheci ele não tinha emprego fixo mas faturava com seus bicos, nunca estava sem dinheiro e hoje trabalha numa boa empresa a 7 anos, se houver necessidade ainda faz um extra.
As contas da casa sempre em primeiro lugar, odeia conta em atraso e faz sempre um agrado.
Acho que não é questão de poder aquisitivo e questão de o quão alguém pode ir por você.
Eu não destilo mel sobre ele, ao contrário vivemos com nossas diferenças, ele é meio reservado e eu romântica, porém uma coisa eu vi com minha mãe ela levou meu pai nas costas, pagou seus cursos e ele abandonou por uma jovem, homem não costuma ter: gratidão.
Então mô bem o homem que tem que se esforçar por você e não o contrário. Porque amanhã se termina pelo menos você não sai como a otária que pagava as contas e ainda levou olé.

Patricia Gabriel disse...

Iara,é disso pra frente que estou te falando,eu e meu marido somos pobres,como já disse,ele está a tempos sem registro em carteira,o que nunca quis dizer comodismo,e ele enfrenta o que for preciso...e não,ele não me explora em tarefas de casa porque eu não deixo...dividimos as coisas,e deixo bem claro os deveres de cada um,mesmo dos filhos,e sou pulso firme com todos!E tenho aprendido sempre que minha vida ainda esta longe de ser maravilhosa,mas escolhas possuem motivos,e culpar mulheres não vai resolver a vida delas!

Mas,até das falas moles que voce menciona em alguns posts,das falas moles desses romeus aí,eu já teria surtado com um ataque de náuseas"mõõõõ,faz aquele teu macarrão maravilhoso?,mô,voce é maravilhosa!"Maravilhosa é o kct!Eu correria de meninos assim,criados a leite com pera!Sim,eu que não tenho saco para dengo de homem,já dava logo uma surra verbal!

Iara De Dupont disse...

Ah, Patrícia, eu entendo teu ponto de vista, mas eu não estou culpando as mulheres, apenas alertando ao que me parece manipulação masculina, mas cada uma sabe de si, mas também não acredito que todas sejam vítimas, algumas estão só dormindo, mas um dia acordam, bom, isso espero, mas também a vida é delas e cada um que sabe, né!

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...