ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

21 fevereiro 2016

Moças românticas: me deem uma folga!


Uma amiga me comentou que agora que está grávida pensa em deixar seu trabalho e ficar em casa, Romeu já aceitou a ideia.

Sou da velha escola, ainda acredito que lugar de bebê é com a mãe, me parece importante esse começo e passo mal quando vejo as mães na porta de uma creche, perto da minha casa, deixando seus bebês de dois, três, quatro meses, porque tem que ir trabalhar. Tudo isso me parece de uma crueldade social sem precedentes, obrigar a mãe a voltar ao mercado de trabalho para não perder o emprego é uma das maiores violências que o patriarcado exerce sobre nós.

Minha amiga disse:

-Não sei por quanto tempo, mas Romeu já concordou e vou ser dona de casa, ele sustenta a casa e eu dou conta do resto.

Minha paciência está abaixo do zero, prefiro falar tudo e sempre volto ao mesmo ponto, mulheres abram os olhos. Disse a minha amiga o que já escrevi aqui centenas de vezes, não importa o que você quer ou faz, mas faça de olhos abertos e consciente do que está fazendo.
Senti minha amiga ainda envolvida na ideia romântica e essa me dá náuseas.

Acredito em um período de loucura momentânea, eu também passo por isso, não sei, três, seis meses, um ano, no auge da paixão somos capazes de fazer qualquer coisa por Romeu e acreditamos que estamos fazendo o certo e ele pensa da mesma maneira. Mas depois desse tempo continuar no embalo do ''é só amor'' me parece um gesto suicida.

Disse a minha amiga o que digo a todas, não importa o que você escolher, Romeu jamais vai reconhecer teu esforço e amor não é garantia de nada, se vai largar o emprego pense em um plano B, e se ele for embora? A mulher vai viver do que? Não se esqueçam que homens têm licença social para largar a mulher grávida no meio da rua e ninguém vai dizer nada.

E o céu fechou. Imagina falar assim do Romeu da minha amiga! Nossa! Ela ficou brava demais comigo, soltou os cachorros e veio com o argumento mais batido do planeta: ''ele é diferente''.

Moça, para com isso, não existem ''homens diferentes''.
Alguns são mais decentes que outros, mas finalmente são homens.

E ela ainda usou todas aquelas frases que eu odeio ''eu converso com ele'', ''estamos de acordo'', ''ele pensa parecido'', ''ele é ótima pessoa'', ''foi bem criado''.

Bom, meu apelo, por favor, vamos a matemática.
O movimento feminista tem menos de 100 anos, ou seja, nada, e ainda passa por muitas provas. E apenas nos últimos anos as coisas começaram a se firmar, graças a internet. E no Brasil acontece um dos fenômenos sociais mais interessantes do mundo, as mulheres estão acordando e percebendo tudo o que as rodeia, hoje meninas têm acesso ao feminismo, conversam sobre isso e entram na luta. Mas tudo isso não tem nem dez anos, pelo menos não no que tem acontecido na internet, é recente essa união do movimento e adesão de tantas mulheres.

Então digo o seguinte: se é recente para nós, imagine para os homens.
Eu dedico grande parte do meu dia a estudar e ler sobre o feminismo, e todos os dias aprendo alguma coisa e todos os dias sou obrigada a rever minha educação e começar de novo, tento me livrar do ranço machista que ainda circula no meu sangue.

Eu! E podemos falar dos homens?

Ainda não houve tempo para que chegasse uma nova geração, criado por mulheres e homens conscientes, ou seja, os homens que estão circulando no mundo neste momento ainda carregam sua educação machista.

E vou ao ponto da minha amiga. Ela quer ficar em casa? Tudo bem, mas jamais espere que Romeu reconheça seu trabalho, homens ainda pensam que nós, mulheres, nascemos com o dom natural de acalmar bebês e esquentar a sopa, além de limpar a casa.

Não existem esses homens-fofos quando falamos de maternidade e donas de casa, eles pensam que aquilo tudo é nosso sonho e estamos vivendo ele a mil, não percebem o sacrifício, o trabalho, a entrega e a renúncia.

Quando uma amiga teve um bebê fui visitá-la na maternidade, eu estava com Romeu e ele se adiantou e pegou o bebê, eu já tinha dito a ele que não gosto de carregar bebês pequenos, me deixam nervosa. Ele ficou com o bebê no colo e de repente me disse ''pega ele, toda a mulher sabe carregar um bebê''.
Mas não é? É parte da minha genética, homens pensam assim.

O pensamento que a mulher não nasceu apenas para ser mãe e dona de casa, é recente, tem menos de vinte anos. E as românticas acham que seu Romeu viaja no tempo e pensa lá na  frente? Não, ele é tão machista quanto todos.

Não aguento mais ver mulheres embalando esse sonho romântico com os Romeus e não perceberem que eles não estão na mesma página.

Minha amiga vai ser uma ótima dona de casa, mas ele jamais vai reconhecer isso, na cabeça dele é o que uma mulher quer, cuidar de sua casa.

Uma vez me disseram algo muito engraçado, qual era a natureza do tigre diante de uma zebra? Comer ela!
É a mesma linha de pensamento dos homens, qual é a natureza da mulher? A casa!

Não aguento mais dizer a mesma coisa, mas vamos lá de novo.
Mulheres, nossos sonhos são nossos, sonhamos sozinhas, tudo bem? Romeu não sonha e não pensa igual, não foi educado nem criado para ter dimensão do assunto e não estamos na mesma página deles.

Tudo o que é dito é fofice, eu também adoro quando Romeu diz que se um dia tivermos filhos vai trocar as fraldas, acho lindo falar isso, mas sei que é apenas uma maneira de fingir que se adaptaria a uma situação, aquela que ele nem foi ensinado a se adaptar.

E há quantas gerações eles levantam um prato ou passam um pano de chão? É a primeira geração que oficialmente se sente obrigada a isso, a geração do meu pai não fazia isso, foram poucos os homens dessa geração que lavaram um copo e a geração anterior, do meu avô, nem entrava na cozinha.

Apelo para a matemática, essa nova geração não tem nem cinco anos aprendendo a cozinhar ou lavar uma louça e vocês, românticas, acham que ele vai entender a dimensão do que significa cuidar de uma casa? 
Pelo amor de Deus! É uma questão matemática! Eles não têm nem uma década de conhecimento, como vão fazer as coisas ou entender nosso lado?

Não entendem, parem de sonhar com homens compreensivos, eu também adoraria que existissem, mas não existem.

Uma vez fui fazer um trabalho de grupo bem longe da minha casa. Eu estava passando mal, com cólicas, mas fui. E tive o azar de comentar isso com uma das garotas, quando fui ao banheiro ela comentou com um rapaz do grupo, que por acaso era médico, muito tranquilo, uma ótima pessoa. Ele esperou que eu voltasse, me disse que fulana tinha comentado o que estava acontecendo e que existiam remédios para isso, não era para sofrer tanto!

Não era para sofrer tanto? A verdade é a seguinte, existem remédios sim, mas também existem organismos e muitas vezes as cólicas vem acompanhadas de náuseas, vômito e diarreia, não dá para jogar remédio em tudo, alguma coisa dá errado e vai doer.

Mas não era para sofrer! É homem, vai saber o que?
Vocês acham que um homem sabe o que é sair para trabalhar em um  dia quente, morrendo de cólicas e com crises de vômito? Não sabe, então não adianta fantasiar com esse tipo de Romeu, não existem.

Hoje, graças ao feminismo, os relacionamentos são mais expressivos, abertos e as conversas mais sinceras, ou pelo menos acredito nisso, mas ainda é muito cedo para dizer que achou o Romeu perfeito, compreensivo e consciente do trabalho que a mulher faz em casa.

Me tira do sério o número de mulheres que ainda não percebem o grau de manipulação que tudo isso envolve, é uma questão machista, cimentada pelo patriarcado, que nós, mulheres, somos mais felizes em casa, quando na verdade é ali que somos mais exploradas.

Estou cansada de ver mulheres escravizadas achando que estão vivendo uma história de amor! É sério isso? Algumas mulheres vivem o casamento como se estivessem fazendo um cruzeiro pelo Caribe, quando na verdade estão em um navio negreiro.

E o que as românticas dizem de mim? Está no meu email o que elas pensam, falam sem parar que eu sou mal amada, intolerante, não sei nada sobre amor, respeito ou aceitação do outro.

Mas quem porra falou em amor? Eu não falo de amor, eu falo de exploração e de viver uma fantasia perigosa.

Já falei mil vezes, meus sonhos são meus sonhos.
Vivemos as coisas na nossa cabeça e estamos esperando que Romeu viva do mesmo jeito? Nunca.

O Romeu que gosto ganha dez vezes mais do que eu e mora em um apartamento lindo. Ah, nos meus sonhos eu toparia ter um filho com ele e curtir o bebê por uns anos, ficaria cuidando da casa e escrevendo.
E vou jogar esse sonho em cima dele? Vou achar que só porque eu acho lindo ele também vai curtir? 
Nada, coisa nenhuma! Com certeza pensaria o que muitos pensam, que eu só quero a boa vida e que é a coisa mais natural para uma mulher ficar em casa. Ele jamais poderia ver, até porque não foi educado para ver, o meu sacrifício profissional e o cansaço que um bebê gera, ele sempre pensaria que sou uma mulher de sorte que se casou com um homem bem sucedido, jamais pensaria em quantos dilemas eu enfrentaria nessa decisão nem sobre a insegurança no meu futuro.

É homem, foi educado para pensar que meu habitat natural é a casa.

Disse e digo a minha amiga, quer aproveitar a casa, o bebê? Faça tudo isso sem romantizar, sem fechar os olhos e sem esquecer a importância de fazer um caixa dois, nunca fique na mão de um homem economicamente. E sonhem acordadas, não acreditem que o que ele diz sentir é eterno, porque vocês não têm essa garantia.

Também gosto de sonhar bastante, mas aprendi a fazer com os olhos abertos e entendendo o mais importante, meus sonhos são meus. Se para mim é bom ficar em casa com meu bebê, isso é para mim, não quer dizer que Romeu entenda ou apoie. 

Não esperem nada de um homem, na verdade de ninguém. 
E ser dona de casa é uma das decisões mais difíceis que a mulher enfrenta nos dias de hoje e não conheço nenhum homem que reconheça isso, não ao longo dos anos. Esse Romeu que todas vem me contar como é incrível, tem menos de quarenta anos, ainda esta começando na vida e adora bancar o lindo, quero ver em vinte anos se vai ser tão compreensivo assim e reconhecer o esforço da mulher.

Não sou contra o amor, a fantasia, o sonho, pelo contrário, tudo isso alimenta a alma e faz bem, mas se fechamos os olhos alguém vai se aproveitar disso e não podemos esquecer que vivemos em uma sociedade desenhada para explorar a mulher ao máximo.

E meu apelo as meninas românticas, poxa, tem tanto blog sobre o amor, por favor, circulem por lá, me deixem em paz, estou cansada desses emails dizendo que eu nunca me apaixonei, que existem homens decentes no mundo, que um dia eu vou conhecer um e tal, e blá, blá, blá....

Eu sei que existem homens decentes no mundo, conheço vários, que são ótimos namorados e maridos, existem seres humanos extraordinários e não é questão de gênero, graças a Deus o mundo tem homens legais, generosos e amorosos, sei que eles existem, mas eu decidi na minha vida viver de olhos abertos e não romantizar mais nada, sonho tudo o que tenho vontade, mas consciente de que sonho sozinha, Romeu não está na mesma pilha que eu, e assim as coisas dão certo para mim.

Vocês me acham amargurada? Eu acho vocês, as românticas, umas chatas. E se o Romeu de vocês é tão perfeito, não é melhor fazer sexo com ele do que ler meu blog? Só acho......

Seu Romeu é maravilhoso, não te explora, não se aproveita do machismo do mundo? Ótimo. Seu Romeu está na mesma página que todos teus sonhos? Perfeito. Seu Romeu reconhece todo teu empenho na casa e fora dela? Maravilha. 
Então faz o seguinte, vai viver tua vida lá com ele e me deixa viver a minha, certo?


Iara De Dupont

POSTS SOBRE A IMPORTÂNCIA DE FAZER UM CAIXA 2:

POST 1- Mulheres entendam, não se confiam em um homem (LINK)

POST 2- Quero mudar de assunto, mas este sempre merece post (link)

POST 3- Dinheiro e Romeus (poxa, de novo)
(link)

POST 4- Uma história de horror bem conhecida
(link)



5 comentários:

Carolina disse...

Só existe uma pessoa responsável pela sua vida e é você mesma. Quando vejo mulheres colocando suas vidas e seus futuros, além das dos seus filhos, nas mãos de homens (ou outras pessoas no geral) sei que elas não tem a menor noção da realidade ou se acham especiais demais pra que um desastre aconteça com elas. Não consigo entender quem não considera a possibilidade de algo errado acontecer. Não consigo entender quem não tem um plano seguro pra caso as coisas não saiam como esperado. Principalmente quando seus sonho/ plano envolve outro ser humano adulto e independente. Entre sócios não deve haver confiança cega. Se um dos sócios confiar cegamente no outro corre o risco de ter sua vida destruída. Na família coisas desse tipo acontecem. Por que não se precaver?
Sou desconfiada e quando uma pessoas pede de mim confiança cega sei que há algo de errado. Ou essa pessoa não entende como o mundo funciona ou tem más intenções. Não é feio desconfiar, não é errado se precaver. A gente faz o plano B na hora da bonança, é nessa hora que a gente se prepara pro pior, quando o pior já aconteceu não adianta chorar, se o pior nunca vier, que linda é a vida.

Cristina disse...

Eu nem sei o que fazer, Iara, se fico triste ou me rendo ao cinismo porque eu sei que uma hora todas essas sonhadoras românticas vão voltar aqui no teu blog chorando porque a verdade, que você revelou por anos mas elas se recusaram a ver, vai acertar essas moças com toda a força na cara e elas vão acabar jogadas na rua, sozinhas, carregando um ou mais filhos, sem dinheiro e sem apoio. E depois que Romeu já tiver partido, a família dele tiver mandados e lascar e os amigos virarem as costas o maior apoio delas vão ser justamente aquelas que elas xingaram de mal amadas, insensíveis, bruxas - as feministas. Pena que tem coisas que a gente só aprende quebrando a cara.

Anônimo disse...

Eu estou colocando em pratica muitas coisas que aprendo no manual de sobrevivencia da mulher da Iara,claro que tem que ser devagar pq se nao a casa cai,mas ja vi muitas mudancas praticas na minha vida,porque quando mudamos a maneira de pensar mudamos nossa postura,quando mudamos nossa postura mudamos nossas atitudes e quando mudamos nossas atitudes comecamos a arrumar a nossa vida e a deixar bem claro que nao seremos mais exploradas.

Anna

C.Belo disse...

Homens não são criaturas tão diferentes assim de mulheres, não tem tanto mistério, a verdade é simples e é uma só: cada um é responsável pela sua própria felicidade e pela realização de seus sonhos. Só q o patriarcado ensinou durante séculos às mulheres que a felicidade delas estava nas mãos do homem que aparecesse na vida delas para "resgatá-las" e "salvá-las" da solteirice. Essa ideia vem mudando a olhos vistos, mas, assim como é difícil um homem abrir mão de seus privilégios dentro do sistema patriarcal, tb é difícil e desafiador para muitas mulheres descobrir-se como pessoa, descobrir quais são seus verdadeiros sonhos para além daquela receita pronta de felicidade provida pelo patriarcado. E muitas lutam com unhas e dentes para defender essa ideia pois não querem se deparar com a realidade desoladora: elas não sabem nem quem são, como vão saber o que querem, como gostariam de viver, não têm a menor ideia de como ser feliz de verdade. Tem até um livro que fala bem sobre isso: "Complexo de Cinderela", recomendo a leitura para todas as mulheres.

Tadeu Diniz disse...

C. Belo, tirou as palavras da minha boca.

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...