ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

28 outubro 2015

É sério isso? Parece que é.......


Um professor me dizia que alguns movimentos políticos tem que ser resolvidos pela geração que os criou, caso contrário a próxima geração terá uma visão diferente, talvez até acomodada e nem sempre entende a urgência da anterior.

Eu nasci nos anos setenta e desde sempre algumas coisas daquela época me parece patéticas, entendo a importância e sei que dependi disso para que minha realidade fosse melhorada, mas de longe me parece ridículo.

E talvez isso esteja acontecendo comigo hoje, entrou uma nova geração machista e eu não sei, sinceramente, como lidar com ela.

Novamente a balança fica desequilibrada, as mulheres falam uma coisa e os homens outra.

Quando comecei a ter consciência e me tornei feminista era claro quem fazia a oposição ao feminismo, os machistas. Eles eram contra a licença maternidade, a entrada da mulher no mercado de trabalho, separavam as mulheres em santas e putas, se a mulher era estuprada logo vinha 'quem mandou se vestir como vadia'?, e tinham bem claro uma linha 'isso é coisa de homem, aquilo é coisa de mulher'.

Foi o que eu aprendi, assim rapidamente lidei com esses machistas, os números derrubam todas suas fracas teorias, nada do que eles dizem pode ser levado a sério, nem aquela famosa frase deles ''se é feminista, por que não luta pelo alistamento obrigatório das mulheres?''.

Nunca entenderam que o alistamento obrigatório é um tragédia social, tanto para homens como seria para mulheres, é inaceitável que nesta altura do campeonato um ser  humano seja obrigado a ir a uma guerra. É uma opinião minha, mas eu sou contra qualquer exército e tenho horror a mentalidade militar, me parecem que causam mais problemas do que soluções ao mundo. 

Na virada das gerações grandes coisas aconteceram, as mulheres andaram mil passos em questão de anos e hoje escuto meninas de doze anos falando sobre feminismo, opressão e prisão de gênero, coisas que eu nem sabia aos quinze anos. Fico maravilhada com isso, percebo o tamanho da mudança e de quantas vidas elas vão salvar, quanta dor será evitada.

Mas se existe esse lado, tão prazeroso, de ver tantas meninas, ainda tão jovens, conscientes de quem são e sobre a luta feminista, também apareceu uma nova geração de machistas, os neo-machistas. E com esses eu não sei lidar, não tenho a menor ideia do que eles dizem, me sinto como se  falassem em outro idioma, ou talvez seja apenas o conflito geracional.

Tenho argumentos, provas e estatísticas para lidar com os machistas da minha geração, mas com esses neo-machistas nem sei por onde começar.

Eles vem de uma geração que se embriaga com Coca-cola e energético, comem quantidades imensas de comida processada, cheia de químicos e corantes, a maioria não sabe o que é uma fruta ou verdura, assistem televisão como se a vida deles fosse uma realidade virtual e a televisão fosse real. O cérebro deles foi consumido pela Matrix, acreditam que Darth Vader é o pai da humanidade, que videogames são um mundo real e que pornografia é sexo.
O planeta que eles vivem é controlado por computadores, celulares e nesse planeta a mulher é um objeto, aparece quase sempre em roupas minúsculas nos videogames que eles devoram e sempre nua nos filmes e séries que eles acompanham. Não existe nenhuma autoridade, os pais e os professores são apenas figurantes na vida desses neo-machistas.

Escutei muitos machistas falando, milhões, desde que nasci. Diziam que a mulher e sua luta pelos seus direitos eram ''bobagens'', ''falta do que fazer'', ''depois que casar, passa'', ''o dia que for mãe, vai esquecer isso'', ''é coisa da idade'', ''deixa se apaixonar e vai esquecer que odeia homens'', ''mulher só fala besteira''........

A liste é imensa, mas essa eram as frases clássicas, que escutei, porque já não escuto mais. Elas foram substituídas por frases como ''o feminismo quer acabar com o mundo'', ''as mulheres querem castrar todos os homens'', ''as mulheres vão exterminar os homens do planeta'', ''elas vão transformar todos em eunucos e colocar coleiras neles'', '' elas estão aliadas aos Illuminati para destruir o planeta''. Os illuminati? Pelo amor de Deus, os illuminati e o machismo são irmãos!

É uma coisa tão maluca, tão sem sentido, que a maioria das vezes nem sei o que responder. Passamos de uma geração que dizia ''bobagens'' para outra onde dizem que vamos ''exterminar todos os homens''.

Os neo-machistas têm seus fóruns na internet, no mundo inteiro é a mesma coisa, um grupo frequenta ali e dizem coisas inacreditáveis, eu tento entender, mas me falha a lógica.

E nos últimos dias comecei a acompanhar um grupo americano, alguns se dizem engenheiros, falando em ações radicais para conter o feminismo e apavorados com a possibilidade de que uma candidata ganhe a presidência dos Estados Unidos. A teoria deles é que a NASA se uniu as feministas e por isso resolveram tentar colonizar Marte. Todas as mulheres poderiam se mudar para lá, mas os homens ficariam aqui na Terra, sem água, sem comida e com um planeta em chamas. O plano é exterminar os homens, depois que eles fossem varridos do planeta começaria a segunda parte do diabólico plano, se as mulheres quisessem voltar a Terra, tudo bem, mas isso só seria permitido depois do extermínio em massa dos homens.

Quando eu li dei muita risada, conheço poucos lugares no mundo tão machistas quanto a NASA, pelo seu baixo número de engenheiras, funcionárias e astronautas. Todos sabem que a NASA, assim como outras instituições americanas são o ápice do machismo.

Eles falam durante horas sobre todos os planos das feministas, inclusive um bem simples, elas estão se infiltrando em hospitais e matando bebês meninos, para ajudar no extermínio dos homens. 

Ah, sim, o neo-machismo! Eles esquecem que tudo isso já foi feito por eles, são eles que afogam as meninas em diversos países.

Também dizem que todas as feministas estão usando chips, se aliaram a alienígenas e estão tentando controlar os meios de comunicação.

E eu posso com isso? Que argumento vou usar? É uma questão geracional, mas me parece um ataque de demência.

Posso discutir com um machista que diz que ''lugar de mulher é no tanque e no fogão'', mas como dialogar com alguém que me diz ''você carrega um chip e está sendo orientada por alienígenas''.

Aquele pessoal que chama as feministas de ''feminazi'', ainda dá pra discutir, o problema são os neo-machistas com seus alienígenas, conspirações, chips e seu pavoroso argumento de ''conspiração para exterminar os homens do planeta''.

Reconheço não ter argumento contra essa ideia de que a NASA está arrumando tudo para que Marte seja o planeta das mulheres, enquanto os homens morrem aqui. 

Não sei se é piada, ignorância ou é sério. E nem gosto de reconhecer, mas nosso único poder como feministas é a nossa vida, a caneta e os protestos. Não temos o governo americano, nem a NASA nos apoiando e até agora nenhum alienígena demostrou compaixão ou empatia por nós, mulheres, pelo contrário, existem registros de alienígenas estuprando mulheres.
Não temos chips, nem somos instruídas pelos illuminatis, também não nos reunimos em lugares desertos, onde só a CIA e o FBI podem entrar, nem estamos invadindo hospitais para matar meninos recém-nascidos.

Ah, seria bom ter um pouco de poder! Também acho! Mas nosso quartel general não fica no ''Arizona 51'', nem estamos sendo turbinadas em experiências, alguns neo-machistas afirmam que estamos com super poderes porque fomos voluntárias em experiências bem sucedidas para fortalecer o corpo humano. Também não estamos distribuídas pela China e Rússia, infiltradas no sistema.

Um neo-machista me mandou um email, provando que eu sou uma ''dessas illuminati'', fez a numerologia do meu nome, falou de alguns símbolos do meu blog e concluiu que eu sei ''do que ele está falando''.

Putz! Não sei! Se tivesse me chamado de ''vadia'' eu saberia me defender, mas o que significa ser uma ''dessas illuminati''? Tá difícil.....Conflito geracional é uma merda.....

Enfim, tento colocar tudo em debaixo de uma visão espiritual, talvez nós, mulheres, percebemos o nosso tamanho, nossa real dimensão espiritual e quem vê isso se assusta, acredita que não podemos ser humanas e estamos sendo coordenadas por alienígenas.

Talvez o mundo nunca viu mulheres empoderadas, ninguém conhecia nosso poder, nem nós mesmas. Foram séculos de massacre, de silêncio, fomos obrigadas a guardar todo nosso poder, toda nossa força para poder sobreviver. Engolimos quem somos, neutralizamos quem podíamos ser e ficamos invisíveis.

E acho que esses neo-machistas, com seus chips de nova geração tem uma percepção diferente da geração anterior, eles olham para nós e conseguem ver como nos transformamos, deixamos de ser aquelas formigas silenciosas, invisíveis e viramos esses leões famintos pelos nossos direitos e por respeito.

Crescemos tantos nos últimos anos que para eles isso só poderia ser possível com a ajuda da NASA e do governo americano, chinês e russo e a colaboração dos alienígenas.

No fundo eles têm razão, crescemos muito, estamos atingindo nosso tamanho e o planeta nunca viu isso antes, parece coisa de outro mundo. 
Não queria estragar a teoria deles, mas nós não precisamos da NASA, nem do exército americano, somos apenas nós, mulheres, maravilhosas, poderosas, lindas, divas, inteligentes, incríveis, descobrindo nosso poder. Sorry boys! E beijo pra NASA.



Iara De Dupont

Um comentário:

Cristina disse...

Ah, esses são os mascus americanos, Iara. São conhecidos como MRAs-Men's Rights Activists, embora não lutem por nenhum outro direito que não o de oprimir mulheres e homens não misóginos-e vivem espalhando essas besteiras pela internet pra fisgar meninos confusos com o mundo que o machismo botou na cabeça deles e o mundo real, ou pra aliciar garotos imaturos que estejam sofrendo a primeira dor de cotovelo. Foi deles que os mascus brasileiros compiaram a ideologia, embora aqui seja tudo uma zona e os americanos sejam organizados. O melhor jeito de lidar com esses caras é rir deles; não que seja muito difícil, são uma piada pronta. Mas eles são realmente sensíveis à ridicularização, já zoei muitos mascus e eles sempre metem o rabo entre as pernas e fogem. Se duas ou mais mulheres se juntarem pra trollar esses manés, aí é que eles choram mesmo! São uns molequinhos leite com pêra que não aguentam dois minutinhos de discussão com uma mulher.

P.S. Se algum deles me viesse com esse de planeta das mulheres, eu riria e diria "Quem dera, filhote. Quem dera. Mas vocês são incapazes de vestir as próprias fraldas sozinhos, nunca vão nos deixar partir de boa vontade. Vou pesquisar os preços das metralhadoras israelenses e já volto.". Depois é só rir do chilique.

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...