ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

11 março 2015

Pode confiar em mim, não sou um macho-alfa!


Manipulação é como uma rede, podem ser centenas de fios costurados pacientemente. Não dá para puxar apenas um, podemos ser envolvidas por outro e acabar sendo manipuladas.

A base da construção do mundo é a exploração, em qualquer setor e situação. Mas como o planeta ainda é dos homens, são eles os que estão mais acostumados e foram ensinados a explorar, seja a natureza, outros homens que considerem inferiores ou as mulheres. É quase impossível um relacionamento com um homem sem o fator exploração, eles foram condicionados e sabem fazer isso muito bem, sem a maioria das mulheres perceberem. E a exploração começa com a manipulação, primeiro se manipula a pessoa e depois que ela entra no jogo, se explora. 

Venho avisando faz tempo, homens mudam de cara e de discurso, mas conseguem seus objetivos e continuam agindo da mesma maneira que meu avô agia. Ainda vejo muitas mulheres que defendem seus maridos e namorados, me dizendo que ''ele é diferente''. Mas é questão de tempo elas concluírem que não existe essa diferença, elas também estão sendo exploradas emocionalmente ou economicamente.

Não tenho nada contra relacionamentos, desde que com os olhos abertos, sem esse mel que cobre tudo e nos faz pensar que nosso Romeu não é igual aos outros. Ora, se existissem tantos Romeus diferentes assim, por que o mundo é essa merda?

O ser humano é sinistro e o gênero masculino é educado para explorar horizontes, mulheres e escravos.

Estava eu em um teste e sentei ao lado de um ator. Ficamos conversando um bom tempo e reparei que em três horas ele ligou quatro vezes para sua namorada, em todas as ligações fez uma voz doce e fofa. 

Quando desligou a última vez, se sentou ao meu lado e eu disse:

-É muito amor né?

E ele respondeu:

-Demais! Ela é tudo na minha vida, me dá todo o apoio que preciso, consolo, colo, amor, é o meu grande amor.

-Que sorte!

-Dos dois viu? Porque eu também sou um ''puta namorado''.

Perguntei a ele o que seria um ''puta namorado'' e ele disse:

-Não quero me gabar, mas não sou como os outros homens, minha masculinidade não está construída em bases sociais frágeis. Lido bem com meus erros, sou inseguro, carente, não banco o falso ''machão'', nem o super homem. Sou um cara normal, mas sem essa de macho alfa, sou sensível e humano.

Quando ele terminou essa frase eu já subia paredes mentalmente. Quantos posts já escrevi sobre essa suposta ''sensibilidade masculina''! Misericórdia! Ela é apenas outro rosto da manipulação.

Pedi que me explicasse como era ser um homem como ele e continuou:

-Não sou ciumento, não controlo minha mulher e não tenho vergonha de chorar na frente dela. Gosto de futebol, mas assisto novela e me emociono. Não estou preso ao padrão de comportamento dos homens, lavo a louça e assumo meus dias difíceis, não desconto nela. Não sou aquele homem babaca, não grito, não berro, mas choro muito, ainda bem que ela é boa de colo!

Boa de colo! Que mulher não foi educada para ser boa de colo?

Ah, santa paciência, qualquer mulher que tenha um filho sabe que o choro muitas vezes é para manipular a mãe, não é por dor ou fome. E agora os marmanjos aprenderam esse truque? Deus que me ampare!

Mas ele ligou quatro vezes em três horas para a namorada.

E lembro de um Romeu que tive assim, frágil, romântico, doce, sonhador. Eu não podia dizer nada porque tudo ''machucava'', até o sexo com ele era ruim, parece que ia quebrar. Ele me ligava centenas de vezes, de noite, de dia, mandava emails, só fofice. Me complicava a vida, porque nem sempre eu podia atender, ou responder coisas fofas. Chegou o dia que explodi, eram ligações demais e já entrando na fase de cobranças, do tipo ''poxa, eu sou tão legal e você é uma grossa que não atende''. O namoro terminou ali, não soube dele por um tempo, mas depois apareceu pelo caminho, ficamos amigos e comecei a reparar que ele era totalmente maluco, paranoico, psicótico e manipulador. Ele mexia as pessoas na emoção, na meiguice e conseguia tudo, fingindo que era frágil e humano.

Então acordei e percebi, vi toda a manipulação que se esconde detrás do discurso '' eu não sou macho alfa''. E para não dizer que detono os homens o tempo inteiro, posso argumentar com um ponto, conheço homens sensíveis, legais e meigos, mas eles não fazem disso sua bandeira, não saem pelo mundo gritando que são frágeis e já desconstruíram sua falsa masculinidade, são homens normais, que agem de maneira comum, não precisam se jogar no chão chorando para confirmar que são sensíveis.

Apenas digo as mulheres, atentas ao discurso. É fácil saber quando um discurso é falso, aquilo que foi dito nos incomoda em algum lugar da alma, não desce normalmente.

Esse ator tão fofo que ligou para a namorada quatro vezes me pareceu apenas um controlador, ligar tanto é sinal de controle, ele só muda o discurso, se fosse um macho-alfa diria ''onde você está e fazendo o quê?'', mas é um macho-alfa disfarçado de meigo, então diz ''não aguentei as saudades''. Mas a merda do controle está ali, na ligação.

Canso de falar, querem fofice? Adotem um cachorro pequeno, um filhote, mas não esperem isso de um Romeu, eles ainda não foram ensinados a se relacionar sem explorar ou manipular. Podem ser doces, ótimos e maravilhosos, mas o mecanismo de exploração ainda vem neles, não foi desativado.

Sou a favor de viver os amores, a favor da beleza da vida e dos homens incríveis, mas não aconselho fechar os olhos e ir no embalo, é bom ficar esperta e não se perde nada por isso, pode ser até mais divertido, porque quando estamos atentas não nos deixamos explorar e assim somos mais completas e felizes no relacionamento. Não existe relação saudável se alguém está sendo explorado, e infelizmente na maioria das vezes são as mulheres as exploradas.

Todos os discursos fofos são perigosos, o ser humano existe na prática, não no verbo. Homens que garantem não ser os terríveis e assustadores machos-alfa escondem alguma coisa.

A gente conhece um homem pelas atitudes, não pelo discurso e falo isso com todas as certezas do mundo, por ter sido tão apaixonada por verbo já caí em discursos que até eu tenho vergonha de admitir. Por isso venho aqui e tento avisar, moças, não existe homem fofo, meigo, sensível, amigo das crianças e dos animais, o que existe é um bom discurso.



Iara De Dupont

Nenhum comentário:

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...