ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

20 março 2015

Mulheres gordinhas: tem que conhecer para gostar?


Recebi muitos conselhos e consolo ao longo da vida. Nas piores situações sempre tive alguém por perto para me dizer alguma coisa boa, mas nem sempre acertavam, muitas vezes presos a ignorância me diziam o que pensavam ser o certo.
E hoje sem querer escutei uma conversa que me lembrou tantos conselhos errados e corações quebrados.

Uma mãe conversava com uma a filha, talvez de uns dez anos, a menina era gordinha e estava contando sobre seu dia na escola. De repente suspirou e começou a falar sobre um ''amorzinho'' da sétima série. Mas logo emendou dizendo que ele jamais a namoraria, porque era gordinha. A mãe ficou indignada e disse:

-Não namora porque não te conhece! Se soubesse a menina legal que você é, pediria de joelhos para namorar.

Ah, quantas vezes escutei a mesma coisa? Centenas de vezes.
Não conheço muito a mãe e pensei que não deveria me meter, mas quando a vi novamente, não resisti e acabei conversando com ela sobre o conselho dado a sua filha.

Essa ideia de ''se ele te conhecesse te amaria'', não funciona por milhões de motivos, um deles é que todos queremos ser atraentes para quem gostamos, ninguém quer um amor em braile, à cegas. Então, não importa se somos magros ou gordos, mas queremos que a pessoa se sinta atraída por nós, que tenha tesão com nosso corpo, nosso jeito.

Eu acreditei durante anos que se alguns Romeus me conhecessem acabariam gostando de mim, juntei isso a outro conselho, se ficar amiga de homens que me interessassem eu poderia conquistá-los. Fiz  isso e tive uma lista longa de amigos, tanto que fazia jantares e só chegavam duas amigas, não conhecia muitas mulheres, mas chegavam pelo menos dez amigos. Me tornei a amiga gordinha, super boa gente, sonhando em ser amada por um deles, mas tudo era tão assexuado que nunca me deram bola, jamais cheguei ao coração de nenhum deles.

O ser humano funciona pela atração, não adianta criar clima se a pessoa não se sente atraída por você, nem ser ótima, legal e incrível, se não rola interesse, atração, a coisa não anda.

Mesmo sem resultados eu insistia nessa teoria e as pessoas ao meu redor também. Cansei de trabalhar com atores interessantes e pensava que a convivência com eles os faria perceber o quanto sou maravilhosa, mesmo assim não deu certo.

Uma vez me apaixonei por um ator, mas ele estava em um grupo. A diretora era minha amiga e me colocou no grupo dele, ficamos grandes amigos, mas ele nunca tentou nada nem se aproximou. Também me apaixonei por outro ator quando trabalhava em produção, facilitava sua vida, virei amiga da família, mas nunca me pediu em namoro, sempre foi meu amigo.

E nem sei quantas amigas tentaram mudar isso! Às vezes escutavam alguém dizer que não sairia comigo porque preferia mulheres magras, elas corriam para dizer ao moço que eu era uma pessoa ótima e não se arrependeriam de me conhecer.
Cansei se escutar ''a Iara é gordinha, mas é boa gente!''.

Em algum momento essa ideia calcificou e fiquei com ela, se um Romeu me conhecesse ele esqueceria que sou gordinha e me amaria loucamente, porque sou ótima pessoa. E nada acontecia, nada mudava.

Alguém quis ajudar e me disse que o problema era meu gênio forte, não dá para ser gordinha de gênio forte, assim não iria namorar nunca, ou uma coisa ou outra.

Uma parte de mim se conformou e esqueceu essa história, ficou claro que um dia alguém me conheceria e acabaria gostando.
Foi apenas outra, das tantas mentiras que cercaram minha vida.

Mas por diversos motivos acabei mergulhando em abismos internos e tropeçando em pedras, fui obrigada a encarar meus demônios e aceitar meus erros. E eu tinha vivido tempo demais com as ideias erradas. Percebi que isso de conhecer para gostar era uma farsa, não era bem o caminho certo. Os homens que gostei e não gostaram de mim, não foi porque eu era ou não gordinha, era ou não sua amiga, não gostavam porque eu não gostava de mim. Sem auto-estima nem reflexos de amor próprio era como uma lâmpada apagada, andando pelo mundo.

O ser humano é rápido nas suas escolhas, não precisa conhecer ninguém por anos para gostar, a mente é clara, se sente atraída ou não. Raros casos de amor nascem depois, mas sempre teve alguma atração, mesmo que escondida ou não reconhecida.

Disse tudo isso a mãe da menina, ensine a garota a se amar, se respeitar, se cuidar, esqueça essa teoria de ''se te conhecem se apaixonam''. Como assim? A menina não é um polvo, é um ser humano e muitos podem se apaixonar pela aparência dela, não se pode separar o corpo e mente dessa maneira, dizendo que todos se apaixonam apenas por corpos magros e só conseguem se apaixonar por gordas se as conhecem bem e descobrem que são maravilhosas.

Nunca ninguém se aproximou e me disse que eu não precisava ser amiga de ninguém para ser amada, nem reconhecida, a única coisa necessária era me amar, ter autoestima e o resto viria sozinho. E jamais ignorar meu corpo, não tinha nada de errado com ele.

E dias desses me irritei com um amigo, ele quis ser legal, acho isso e comentou:

-Olha, quem experimenta uma gordinha se apaixona na hora, são maravilhosas na cama.

Já na palavra ''experimenta'' a coisa travou comigo e disse um monte para ele. O resto foi o clássico, é um erro pensar que a mulher é assim ou assado na cama porque é gorda ou magra, cada pessoa reage de uma maneira ao sexo, nem todas são incríveis, nem todos são inesquecíveis.
É uma besteira sem tamanho pensar que gordinhas são melhores na cama, a química vai além do peso.

E Deus me livre de um Romeu que um dia fale ''ah, eu não me sentia atraído pela Iara, mas depois de conhecer me apaixonei!''.

Ah, quem não se sente atraído pela pessoa na hora, não vai se render depois. E quem quer ser só amada porque é legal? É migalha. Todo o ser humano quer ser amado de maneira integral, já tive um Romeu que uma vez me disse:

-Se teu corpo fosse tão bom como tua mente, você seria a mulher perfeita!

Mas meu corpo é tão bom como minha mente! Não tem mais essa separação, essa frase foi dita em uma época que eu nem sabia o que era autoestima e vivia quebrada, dividida, ignorava meu corpo e supervalorizada minha mente, em uma separação que me custou tudo.

Hoje não faço mais isso nem perco meu tempo, entendo que a atração é um processo individual, alguns Romeus se sentem atraídos por mulheres magras e estão em seu direito, outros por gordinhas e também estão no seu direito.

O mundo é gigante e tem todos os tipos de gente, cada um que faça de sua vida o que quiser. Eu só sei da minha e dos conselhos errados que joguei fora, e a demora em entender que as coisas são mais simples do que parecem. Não tem nada a ver com ''conhecer para gostar'', a única saída é se amar, se aceitar e manter a autoestima no lugar, ou seja, em cima. Quem se ama sempre vai ser amado, essa foi a chave que me abriu as portas.


Iara De Dupont





2 comentários:

C.Belo disse...

É, quem vê graça em ser admirado apenas pelo conteúdo? E o que é "conteúdo", afinal? É tudo, ora! Mas de fato, para que este " tudo" possa ser visto e admirado por alguém, é preciso ser uma pessoa inteira.

Tadeu Diniz disse...

Iara, desde criança sempre ficava encantado com as mais gordinhas, todos me criticavam, até eu entender essa educação errada demorou demais. Aos quinze anos consegui assumir pra mim que as gordinhas que me encantam, desde essa época parei de sofrer com as críticas. E hoje sou a pessoa mais feliz do mundo e tenho certeza que as gordinhas são as mais lindas do mundo. São perfeitas!

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...