ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

09 março 2015

Dona de casa é madame? Só na cabeça maluca dos homens!


Muito me surpreende ainda o rio que divide os gêneros na vida cotidiana. Mas ainda me parece que é falta de má vontade dos homens um olhar mais minucioso diante da realidade das mulheres.

Perto de um moro existem centenas de prédios sendo construídos. Eu não preciso ir lá e trabalhar para entender a dureza do que eles fazem, não preciso carregar as caixas de cimento para perceber como o que fazem desgasta o corpo e deve ser extremamente cansativo, porque essa é a grande ironia da vida, o mundo é movido por tecnologia, mas na hora de levantar um prédio precisa da força humana, do empenho de centenas de homens.

Dentro dessa lógica me parece a coisa mais simples do mundo olhar a vida de uma mulher e perceber como é difícil, dura e cheia de limitações. Mas a grande maioria dos homens não olham, não percebem e ainda caem em um conceito pior, pensam que as migalhas que nos dão (caso façam isso) são mais do que suficientes ou merecidas.

Centenas de posts aqui já falaram sobre o mesmo, as migalhas que os homens dão, achando que é o bolo inteiro. E cada vez que falo sobre isso me chamam de vadia, interesseira, encostada e sonhadora, candidata a madame e dondoca. Mas meu ponto nunca foi esse, sempre olhei o lado mais frágil da questão, casais normais, mulheres que trabalham e fazem sua vida.

Tenho um amigo que me veio me pedir um conselho, sua esposa está grávida e resolveu que depois do parto não quer mais trabalhar, até a criança completar um ano, está pensando em montar um escritório em casa, mas quer viver a maternidade dessa maneira. Meu amigo ganha bem, tem condições, mas está preocupado e perguntei o motivo, então me disse:

-Ela resolveu que depois do parto não volta a empresa. O problema é o seguinte, tenho medo que ela fique em casa e se acostume com essa vida, entendeu? Não quero ficar sustentando ''madame'', nem quero mulher dona de casa, mulher em casa acaba se acomodando e depois não quer nada da vida!

Mas não é? Então perguntei ao meu amigo:

-Quando você diz que ela pode se acostumar, está dizendo o que? Que ela vai se acomodar diante da nova vida? Você sabe o que a espera?

E ele respondeu:

-Ficar em casa, curtindo o bebê! Depois não vai querer sair mais!

Tive que contar a ele o outro lado da questão, conheço sua mulher, sua realidade, que é igual a centenas. 

Vamos fazer a lista da nova vida da sua mulher. Ela mora em um apartamento, vai ter um bebê e provavelmente conta com a ajuda da mãe, sogra, ou alguma tia. A diarista vai uma vez por semana, e quem tem bebê sabe que isso não adianta de muito. A mulher vai se virar quase sozinha com uma criança, administrar uma casa e em poucos meses vai ter os braços mais fortes que os da Madonna, porque vai carregar o bebê para todos os lados, inclusive banco, farmácia, supermercados e lojas. Vai pensar em como montar um negócio em casa, trabalhar nisso enquanto dá conta do bebê, de um marido chato, e uma cidade limitada, porque pela falta de segurança ela não pode sair sozinha o tempo inteiro nem conta com bons parques para distrair o bebê. E ainda por cima tem suas obrigações sociais, aguentar a família do marido e suas chatices. E tudo isso carregando um bebê, se matando de trabalhar em casa e com um marido que se acha o ''bonzão'' apenas porque paga a conta de água. Me parece o desenho da vida de uma escrava, uma masmorra, não acredito que alguém possa se acomodar em uma prisão feita de pedras. 

Essa é a vida que a espera, dá para se acostumar? Parece tão boa assim a ponto do marido estar preocupado pensando que ela vai se acomodar? Alguma mulher consegue se acomodar diante de centenas de obrigações e um bebê chorando? Dá para virar madame com uma diarista em um apartamento pequeno? Dá para ser dondoca fazendo supermercado do mês e catando oferta?

Estou cansada, exausta, desses homens que não dão nada e falam como se sustentassem a mulher. Cansei dessa exploração silenciosa e dessa ideia de que mulheres que ficam em casa são acomodadas e preguiçosas. Quem conhece a realidade de uma mulher sabe que não temos espaço para ''encostar'', não somos como os homens.

Falei para meu amigo não se preocupar, a mulher não vai se acomodar, nem virar dondoca, para que uma mulher vire madame, seja ''sustentada'' pelo marido, ela precisa de algumas coisas, pelo menos cinco empregados, uma casa gigante, um cartão de crédito ilimitado, enfermeira e babá para a criança. Assim a mulher tem tempo para fazer suas compras, cabeleireiro, drenagem linfática, e jantares. Nesse tipo de vida até eu corro o risco de me ''acomodar''. Qualquer ser humano encostaria nesse estilo de vida, não é uma questão de gênero.

Mas não vejo como querer a vida da moça, que vai ser uma correria e agora com uma sombra sinistra, o marido, que acha que está arrasando porque vai ''sustentar'' a mulher. Ah, meu querido, sustentar uma mulher não é essa migalha que você vai dar!

E tenho pena da moça, Deus me livre e guarde de um marido que cumpre com sua obrigação e fique achando que está indo além. Os homens acham que engravidar, parir, amamentar, é a coisa mais fácil do mundo, que qualquer mulher pode fazer isso e ainda trabalhar quinze horas por dia. É uma visão míope e egoísta não entender a grandeza da maternidade e dar apoio a mulher, sem ficar pressionando com essa história de ''vai se acomodar''.

E vou ser direta, se não querem ser pais, então que economizem e façam uma vasectomia, se quiserem cortem seus pênis, mas parem de achar que tudo é culpa da mulher e ficar em casa faz ela virar madame! O que faz uma mulher virar madame é o dinheiro, não um marido pagando uma conta de luz e uma diarista. E se parece tão fácil assim, então que fiquem eles em casa com as crianças, façam tudo o que elas fazem e vejam se conseguem um espaço para se acomodar a essa nova e estupenda fase.

A vida inteira escutei isso dos homens, que todas as mulheres são umas aproveitadoras, bandidas, vadias e só querem o dinheiro. E dinheiro eu nunca vi, eram apenas migalhas dadas as escravas para que trabalhassem mais ainda. Para que um homem me chame de ''sustentada'' teria que me dar uma vida de rainha na França, não pagar uma diarista, grande merda, eu posso pagar dez se quiser! E antes que reclamem que todas as mulheres são iguais, pensem que é o filho de vocês que elas estão tendo a grandeza de gerar, só por isso deveriam ser tratadas como deusas, não como ''encostadas''.

Dar apoio a uma mulher que engravidou não é favor, é obrigação. Se não queria o filho tivesse pensado antes. 

Cansei desses inúteis, que jogam migalhas e pensam que estão dando o mundo. No fundo vocês são uns miseráveis, otários, que não conseguem perceber a maravilha de ter um filho e uma mulher que quer se dedicar a criança. É aquela história de sempre, vocês, homens, não merecem as mulheres que têm. Bando de coitados.


Iara De Dupont

7 comentários:

Anônimo disse...

As vezes eu acho que eles fazem de propósito. Os caras sabem que serviço de casa, cuidar de criança e administrar todos os revezes domésticos não é moleza. Mais do que isso, é trabalho praticamente 24h por dia, não remunerado, sem férias e sem aposentadoria. Por isso eles jogam tudo nas costas da mulher.

Fer disse...

Palmas, Iara, palmas!
Eu raramente comento aqui, sempre dou um toque no link do face, mas hoje precisei, me empolguei, nunca vi tanta verdade junta.
E a analogia das migalhas, perfeita, bem isso.

Fer

Anônimo disse...

Depois de eu ler gente dizendo que licença maternidade é pra mulher ficar em casa à toa, não me surpreende mais nada nesse assunto.

Suzana Neves disse...

Um dia ousaram me falar que me sustentava
Bem foi a ultima vez que falou.......

Anônimo disse...

Esse cara tem noção do que é um bebê? Ele pensa que e´a boneca que fala? Qu só fala, chora e faz xixi quando apertamos o botão?
Curtindo o bebê, sério, quando a gente acha que não pode piorar.
Cuidar de criança pra maioria dos homens é curtir o filho mesmo, brincar no final de semana, só isso.

Patricia! disse...

manda essa mulher dar um pé nesse otário!

Fátima disse...

Eu saio de casa as 6 da manha, só entro em casa novamente perto das 8 da noite. Essa é a base da minha rotina diária. Outro dia me surpreendi com uma vizinha, a vi no ponto de onibus, dei uma carona e fui obrigada a escuta-la falando, que eu deveria deixar de trabalhar, boba era eu! Deveria arrumar um marido, assim ele trabalhava e eu ficava em casa, poderia dormir ate mais tarde, cuidar das tarefas de casa e ainda teria tempo de uma paradinha a tarde para ver a novela repetida. Disse que nao pensava dessa forma, que preferia trabalhar e eu mesma pagar minhas contas. Porem a opinião dela é outra e eu não vou conseguir mudar nada. Para ela a melhor coisa da vida é cuidar da casa, do filho, do marido, ir ao salao uma vez na semana ( coisa que nem sempre tenho tempo de fazer ) e assim está muito bom!

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...