ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

17 fevereiro 2015

Vai elogiar um homem? Não recomendo


Desde pequena me acostumei a dizer o que pensava na hora, fosse bom ou ruim. Com o tempo aprendi a ''engolir'' minhas opiniões, percebi que neste mundo as coisas eram diferentes e nos últimos anos entendi que ficar quieta é quase uma garantia a minha integridade física e mental, e digo isso com dor, porque como mulher luto pela liberdade, mas entendo que ainda é uma utopia.

Tive um namorado ator e uma vez ele foi fazer uma pesquisa, fui com ele a uma sessão de terapia de homens abusivos e violentos. Eles choraram, se disseram arrependidos, enquanto a psicóloga tentava entender o que tinha acontecido.

Ao sair meu namorado me disse:

-No fundo são todos uns infelizes.

Aquilo gerou uma discussão sem fim, para mim esses homens eram uns monstros, malditos e abortos da natureza, não vi nada neles de coitadinhos nem infelizes.

Mas agora entendo um pouco do que meu namorado queria dizer. O machismo cria seres infelizes e tudo o que vem depois, como a violência, é consequência dessa vida miserável que alguns homens têm.

Há tempos reparo em um tabu relacionados aos homens, o elogio.

Quando tinha seis anos gostava do filho de uma amiga da minha mãe, achava ele lindo, disse isso na frente de todos e ainda que iria me casar com ele um dia. Todo mundo deu risada, mas lembro muito bem quando estava no carro e minha avó me disse:

-Nunca mais faça isso, elogiar um menino parece outra coisa.

Parece o que?

E ela não disse nada.

Anos depois, morando no México, fiz um jantar na minha casa e um amigo chegou com outro. Não conhecia o rapaz, mas fiquei impactada, era lindo, parecia uma estátua de um guerreiro asteca, moreno, alto, o cabelo liso. Na hora fiquei tão impressionada que comentei:

-Você é muito bonito, tem uma presença incrível.

De repente os homens que estavam ali começaram a ''tirar sarro'' dele, o que o deixou constrangido.

Minutos depois uma amiga me puxou a cozinha e disse:

-Olha, é um direito teu ficar a fim do cara, mas não precisa falar na frente de todos, aqui no ''México'' isso significa outra coisa!

Misericórdia! Eu tinha namorado e não estava querendo ninguém, só tinha elogiado.

Meses depois assisti uma peça de teatro com um diretor que era meu professor, um homem talentoso. Fez um trabalho fora de série e fiz questão de ir até os bastidores dizer isso a ele, falei que estava perfeito e ele agradeceu. Comentei então que tinha uma presença no palco incrível e ele me respondeu:

-Você é minha aluna, esse comentário eu dispenso.

Na hora não entendi, mas guardei o que foi dito.

Anos depois voltei ao Brasil e me senti aliviada, os mexicanos são  extremamente machistas e violentos, pensei que no Brasil seriam um pouco menos.

Sair às ruas no Brasil é mais tranquilo que no México, não sei o motivo, mas para a grande maioria dos mexicanos não tem muita graça dizer besteiras nas ruas, o que eles gostam de fazer é passar a mão. De repente você para em uma banca de jornal, está dando uma olhada e de repente um homem passa a mão na tua bunda. Isso é comum até em fila de pão, cansei de ver mulheres esperando em um canto, até todos os homens comprarem seu pão, apenas para poder entrar na fila sem serem molestadas.

Como não via isso aqui, pensei que seria melhor, mas esse impressão durou apenas uns meses.
Já no primeiro grupo de teatro que entrei percebi que as coisas aqui eram tão ou mais pesadas do que no México. Ou talvez sempre foram assim e eu não tinha percebido.

Assisti uma palestra na universidade e adorei o palestrante, um rapaz jovem, firme, com muito conhecimento. Por coincidência na saída peguei o mesmo elevador que ele, eu estava com um professor, e acabei elogiando o rapaz, falei que o trabalho dele tinha sido muito bom e tal e fechei dizendo que era além de talentoso era lindo, coisa que era verdade, nunca na minha vida vi um homem tao elegante, charmoso e bonito. Ele riu, ficou sem graça, agradeceu e respondeu:

-Poxa, pena que sou casado.

Não entendi nada, de novo, eu tinha namorado e não procurava outro.
Assim que ele saiu do elevador meu professor surtou:

-Tá maluca Iara? Dando em cima do homem assim na frente de todo mundo? Guarde tuas taras para as baladas.

Mas que taras?

-De transar com alguém que não conhece! 
Elogio de mulher significa uma coisa ''quero dar para você''. E se for como neste caso, que o rapaz é negro, então quer dizer que você ''realmente'' quer dar para ele.

É?

-É, aqui no ''Brasil'' é assim, mulher que elogia é porque quer dar.

Mas eu não quero dar!

-Então feche a boca!

Achei aquilo uma coisa absurda que não disse mais nada.

Um tempo depois eu estava em um grupo de teatro, que tinha várias peças em cena, com atores diferentes. Em algum momento um casal de atores teve algum imprevisto e fui chamada às pressas para substituir a atriz, junto com outro ator. Esse ator já tinha trabalhado comigo em outra peça, sempre tivemos uma boa convivência e eu tinha uma boa impressão dele, era educado e prestativo.

Quando cheguei no teatro ele estava nervoso, inquieto, inseguro, de entrar em uma peça na última hora, sem ensaio. Ficamos a tarde inteira trabalhando sem parar e conseguimos nos apresentar a noite sem nenhum problema.

Assim que a peça terminou o camarim ficou lotado, muita gente entrando e saindo. Naquele dia o diretor me puxou a um canto, ficamos conversando sobre uns textos e o tempo passou. Quando acabamos o diretor foi embora e fiquei ali guardando minhas coisas, de repente o ator entrou, aproveitei a ocasião para elogiar seu trabalho, finalmente tudo tinha dado certo. Eu estava sentada e me levantei para ir embora, quando em questão de segundos esse ator me empurrou na parede e veio para cima de mim. Não sei quantos minutos se passaram, mas foram os mais longos e nauseantes da minha vida. Tentar empurrar uma pessoa que te prensou contra a parede não é tão fácil como parece. E só quem já passou por isso sabe o horror que se sente, alguém tentando te beijar, você tentando se defender e fugir. De repente entrou a moça da limpeza, ele se distraiu e eu consegui sair correndo, queria vomitar, mas fiquei com medo de ir ao banheiro do teatro e ele me seguir, então acabei vomitando na rua.
No dia seguinte contei ao diretor o que tinha acontecido, o ator merecia uma prensa e o diretor me disse:

-Vamos ver a história com calma, sou obrigado a ser justo com todos os atores que trabalham comigo. Então você ficou sozinha com ele no camarim, o cobriu de elogios e ele te agarrou? Você estava esperando o que?

Nada, nada, eu não estava esperando nada, só quis ser justa, o trabalho dele foi bom e merecia reconhecimento.

-Na tua cabeça né? Porque na cabeça de um homem a regra é simples, se a mulher faz um elogio é porque gostou e se gostou quer dar. Ele fez o que qualquer ator teria feito, se a atriz se aproxima e elogia, por que não pegar?

A conversa terminou ali e quem saiu do grupo fui eu. Até hoje os atores se perguntam o que aconteceu, não contei a ninguém. Soube mais tarde que o diretor disse que sou uma instável, irresponsável, que abandonou o grupo sem avisar, mas diante do que tinha acontecido fiquei com medo de voltar.

Em uma ocasião fui a uma festa com meu irmão e um amigo seu, alemão. Fiquei conversando com o rapaz, mas percebi que ele estava meio grudado em mim, achei que estava desconfortável no lugar, perguntei e ele respondeu:

-É, você sabe, as meninas ficam elogiando e eu sou um homem comprometido, não posso sair pegando todo mundo. Na Alemanha as pessoas elogiam e ninguém fica obrigado a pegar quem elogiou.

Elogio é apenas reconhecimento, mas no Brasil parece promoção de motel, quem elogia quer transar. E pode parecer um assunto fútil, raso, mas não é.

Estudos científicos já comprovaram a necessidade humana de reconhecimento, pessoas que são elogiadas tendem a desenvolver seu trabalho e vida pessoal de maneira mais saudável. Crianças que não recebem elogios dos pais se transformam em adultos com baixa autoestima.

Mas em uma sociedade  machista como a brasileira tudo isso foi enterrado e ignorado, homens não podem ser elogiados, porque se sentem obrigados a ''pegar'' quem elogiou e mulheres não podem elogiar porque se arriscam a serem estupradas. É parte da estrutura de medo que o machismo criou para as mulheres ''não falem com os homens, caso contrário a culpa é de vocês''. É por isso que as mulheres não reagem quando são abordadas nas ruas, passam reto, se responderem se arriscam a morrer ali. 

Escuto isso desde criança ''ignore tudo o que um homem te disser na rua, não responda, porque ele pode ficar nervoso e ir atrás de você''.

Faz pouco tempo que o rapaz da manutenção do prédio onde moro começou a pintar umas paredes. Ele é perfeccionista, detalhista, trata o prédio como se fosse sua casa. No Natal comprou umas bolas coloridas e pendurou por todos os cantos, até na área onde fica o lixo. Trata tudo com o maior cuidado e fica colocando umas frases engraçadas no quadro de aviso. Perguntei a ele porque as colocava e ele disse:

-Para animar o dia do pessoal!

Achei bonito, mas não pude elogiar, reconhecer seu empenho, porque estaria me arriscando a ser mal interpretada, ou também ridicularizada, em alguma ocasião elogiei o trabalho de um conhecido e ele me chamou de carente.

É uma pena isso, fica claro para mim porque os homens são tão infelizes e acabam mergulhando logo na loucura e violência.

No desenho feito pelo patriarcado todas as mulheres se odeiam, mas a realidade é outra. Sempre tive amigas generosas que me ajudaram com conselhos, elogios, levantando meu ânimo. Sem essas mulheres por perto me ajudando, reconhecendo algumas coisas, minha vida teria sido pior, amarga, azeda, talvez eu acabaria pela vida batendo nos outros, porque a falta de reconhecimento leva a sensação de invisibilidade que os homens sentem. Tanta carência vira ódio, que vira violência que acaba em bebidas, drogas e morta.

Que vazia, assustadora, deve ser a vida se não podemos receber o reconhecimento, ou se recebemos somos obrigados a pensar que a pessoa está dando uma ''deixa para o sexo''.

Isso tudo me faz entender porque os homens são na sua maioria tão infelizes, limitados e não conseguem desenvolver sua empatia nem compaixão, ficam no meio do caminho, por isso são agressivos ao falar e só conseguem verbalizar críticas, mas como vão elogiar e reconhecer, se eles mesmos nunca foram elogiados e reconhecidos? E como uma mulher pode fazer isso em um mundo tão violento?

Não tenho vergonha de dizer que nesse quesito o patriarcado ganhou, eu não falo mais nada, não seria capaz de elogiar um homem hoje nem que me pagassem um milhão de doláres. 

Penso elogiar meu filho, mas jamais um homem, nunca mais me arrisco dessa maneira imprudente.
As vezes que elogiei fiz de coração, fui sincera, mas somente agora percebo o quanto fui ingênua e me arrisquei à toa. Parece que aquele ditado meio bobo tinha seu fundo de razão ''em boca fechada não entra mosquito''.



Iara De Dupont

10 comentários:

Musicista Feminista disse...

Ah gente, mas é só um elogiooooo! Não precisam ficar irritados, aff gente , homem não tem senso de humor mesmo. Fica aí dando sopa bonito desse jeito, e ainda não quer que eu fale nada.
Quando é ao contrário fica chato, mas quando é com a gente...

Anônimo disse...

é Iara, não podemos elogiar, nem sair a noite, nem usar a roupa que quiser, mto menos ir aonde quiser, td isso te qualifica para o sexo. Se vc for numa boate "vc quer dar", se usar roupa justa "quer dar", se for a um baile funk "quer dar", resumindo, só queremos dar kkkkkkkkkkkkkkkkkk, isso na cabeça de um homem que só pensa em comer, pq sim eles pensam nisso o tempo todo.

Anônimo disse...

Vou um pouco mais além: às vezes, dá medo de elogiar e ponto. As pessoas andam tão, não sei, melindrosas, que você elogia uma mulher (sou mulher também) e ela já te olha torto. Eu sei que eu fico meio cismada quando me elogiam. Se é homem então, penso que ele tá com segundas intenções.

O mundo anda muito complicado mesmo.

Patrícia disse...

Uma das coisas também que me irritam muito são as frases de duplo sentido, Voce diz uma coisa e entendem outra. Te perguntam uma coisa que podem interpretar de várias formas e ás vezes voce responde toda boba sem ver a malícia. Tudo tem que ter cunho sexual e isso é tão cansativo...

Anônimo disse...

Machismo: ferrando o mundo até pra quem é privilegiado por ele desde sempre.

Anônimo disse...

O povo da América central e do sul se acha muuuito liberal, com o seu calor e danças sensuais, mas pra mim são bem imaturos.
Só sabem ver putaria em tudo, não agem com naturalidade, é uma coisa plastificada. Na verdade é aquela velha história de que a sensualidade feminina é válida quando tem o consumo masculino por trás.
Mas acho que ninguém te deve nada, se um homem ou mulher quiser desistir com os dois pelados na cama, não tem que continuar. Quando um não quer o outro deveria se tocar.
Elogio não significa sexo, parem de se achar homens!

Anônimo disse...

Menina, de que mundo você é ? Não é só elogio de mulher que quer dizer atração sexual, se um homem te elogiar também quer dizer a mesma coisa. Acho q vc tem fobia com o sexo masculino, não sabe o que falar e julga os homens por suas tiradas sem nexo.

Anônimo disse...

E outra coisa sua doida, seu professor dispensou o elogio pq vc era aluna dele e pra ele seu elogio não vale muito, por q já é esperado. Apenas cordialidade. Sua cabeça que é cheia de maudade.

Anônimo disse...

Anônimo da "maudade":

Não é porque nunca aconteceu com você que não acontece com os outros. A a sua experiência de vida não invalida as experiências das pessoas que comentaram aqui contando o que aconteceu com elas nessa questão. Qualquer pessoa que olhe além da própria visão de mundo sabe que não pode colocar sua experiência de vida como padrão pros outros.

renatalindinha disse...

Então a vida desses homens via ficar beeeem mais difícil daqui pra frente, pois com tantas mulheres assumindo cargos de chefia, o que será das empresas se as chefes mulheres não puderem elogiar um trabalho bem feito de um subordinado homem, sob o risco dele atacar a chefe achando que ela está dando mole, ou de ela ser processada por assédio por causa de um simples elogio sincero? Que mundo louco!

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...