ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

08 fevereiro 2015

Tragédia na família: a filha de uma prima ficou gorda


Tenho uma tia meio perturbada. Não sei qual o seu problema, mas talvez ser magra em uma família de gordas deu a ela uma falsa sensação de superioridade. Também cismou que compraria uma casa em um bairro que ela considera ''chique'', como conseguiu se colocou a coroa de rainha e vive atormentando a todos, querendo dar exemplo. Sempre tem alguma solução e diz que se os outros fizessem o que ela avisou  ''se dariam melhor''.

Mas tudo isso esconde um caráter sinistro, uma pessoa infeliz, capaz de roubar o próprio irmão e tão arrogante que não percebe os outros. Uma vez marquei um compromisso com ela e me deixou esperando duas horas, nem se desculpou, quando reclamei me disse que o problema era meu ''que tinha saído cedo de casa''.

Ela é magra de natureza, mas fala como se fosse fruto de muita dedicação e uma boa alimentação, por isso adora atormentar as sobrinhas gordinhas.
Eu tive muita sorte, não fiquei na sua mira, porque meus pais nunca gostaram da sua presença, a consideravam invejosa e energia baixa, nunca foi bem vinda na minha casa, mesmo assim às vezes que cruzamos ela sempre me deu conselhos para emagrecer.

E seu alvo favorito agora é uma menina de quinze anos, filha de uma sobrinha.

No dia do enterro do meu pai, essa tia se aproximou e disse a minha mãe:

-Sabe a filha de fulana? Pois é, a menina nasceu magra, todo mundo achou que tinha puxado o pai, que é magro, teve uma infância magra e agora de adolescente desandou, ficou gorda! Misericórdia, a gente nunca vai conseguir melhor a aparência dessa família enquanto essas meninas nascerem com a genética das gordas. A garota está imensa como a mãe. Ah, eu tinha tanta esperança nessa menina! Não vai ser dessa vez que a aparência nessa família vai evoluir, não vamos melhorar a raça com tantas gordas. Como nasceu magra achei que já tinha eliminado esses genes ruins da gordura! Vamos ter novamente outra geração de gordas na família. Foi a pior coisa que poderia ter herdado da mãe.

Fazendo as contas  não sei se posso concordar.

Essa menina é filha de uma das piores primas que tenho. Um caráter no chão, rouba, mente, falsifica assinatura, passa o dia bebendo e fumando maconha, sustentada pelos pais. Até eu já fui roubada, é verdade que fui otária, mas minha prima é profissional, não é dessas que rouba chicletes. O seu marido é da mesma laia, são sócios nas suas aventuras pelo mundo do crime, já se mudaram de Estado algumas vezes por questões legais, vão cometendo delitos e fugindo.
E a pior coisa que a sua filha poderia herdar é a gordura? Ah, fala sério, acho pior se herdou outra coisa, como a frieza da mãe para mentir e roubar.

Minha mãe não gostou do que foi dito e respondeu:

-Então ser gorda é uma falha genética e moral? Digo, porque até onde sei a mãe da menina não tem caráter, é melhor ser gorda do ladra como a mãe.

E minha tia respondeu:

- Ah, isso é besteira, no mundo de hoje a aparência importa muito, não é como nos meus tempos. A menina vai sofrer horrores por ser gorda. E quanto ao caráter, isso tem cura.

E minha mãe continuou:

-Mau caráter não tem cura, gordura a menina perde a hora que quiser, mas se for de má índole isso não se arruma de jeito nenhum.

E minha tia completou:

-Ah, você teve que se conformar né? Porque tua filha é gorda e nunca emagreceu, mas se tivesse sido uma mãe melhor ela não teria chegado a esse peso.

Minha mãe a mandou à merda e se retirou, até porque nós não convidamos essa tia ao enterro.

Infelizmente isso aconteceu enquanto eu estava fora, teria adorado essa discussão para dizer um monte a essa imprestável da minha tia, são anos que ela detona todas as sobrinhas gordinhas, porque além de tudo, sua filha é magra, daquelas que fazem  tratamento para engordar.

E magreza não resolve muito, sua filha é bonita, boa pessoa, diferente da mãe, mas desde pequena só falava em uma coisa, o dia do seu casamento. Não sei onde foi e viu, mas voltou dizendo que iria bordar todas as toalhas de sua casa com as iniciais de seu marido e dela. Empurrou a escola, se formou e virou uma ótima profissional, mas sempre focou no casamento. Só Deus sabe o que acontece, mas não se casou ainda, as duas vezes que esteve na porta alguma coisa deu errado. Já passou dos quarenta e cinco anos, mas continua firme no seu sonho. E fez uma coisa que me parece engraçada, ela comprou uma casa, mas só decorou a metade, porque assim quando se casar, o marido decora a outra do seu jeito. É tão perfeccionista que fez uma sala de televisão, mas não usa, é para o futuro marido. Eu acho muito estranho, sempre me pergunto porque uma mulher bonita, bem sucedida e com tanta vontade de casar não encontra ninguém? A mãe dela é tão boa para dar conselhos, devia ter orientado a filha, tivesse dito para disfarçar um pouco, porque a filha volta ao assunto o tempo inteiro e acho que isso afasta os Romeus.

Esses diálogos sobre gordura e caráter mostram como as pessoas são rasas, superficiais e presas a padrões, é pior ser gorda do que ser uma ladra. A família inteira desse lado sofre de obesidade, não são gordos, são obesos, minha tia é a única magra, mas eles não reparam nas suas falhas de caráter, é normal roubar e mentir entre eles e com os outros. Vários deles tiveram negócios e ficaram conhecidos porque são um bando de picaretas. Nada disso seria algo a se pensar, o problema é que a filha da sobrinha, a primeira criança que nasceu dessa geração, ficou gorda.

E não é só na família que é dito dessa maneira. Minha mãe conheceu uma pessoa que foi roubada pela minha prima e recentemente essa pessoa disse a ela:

-Para você ver,  sou uma pessoa de fé! Deus não falha! A tua sobrinha me roubou,  mas a vi o outro dia e sua filha é gorda também. Deus tarda, mas não falha. Ela foi castigada.

Minha mãe subiu paredes, falou um monte. Ela ficou chateada, mas eu a consolei, falei que o mundo é desse jeito mesmo, se a pessoa nasce gorda os outros pensam que está sendo punida por alguma coisa. As pessoas pensam que os gordos são uns coitados, sem disciplina, foco ou obrigações. E verdade seja dita, desde que me conheço por gente minha prima sempre foi criticada pelo peso, mas nunca mencionaram seu desvio de caráter.

Sei que as coisas são assim, mas falo disso porque o blog é meu e o assunto me irrita, qualquer julgamento pela aparência me causa revolta.

O problema do ódio que se gera é que ele cria uma reação, não sou elevada espiritualmente, então considero todas as pessoas que diminuem os gordos como seres rasteiros e miseráveis. Para mim minha tia é uma coitada, uma perdedora e para ela a coitada sou eu. Sei que isso não melhora a energia do planeta, mas ainda me sinto incapaz de respeitar quem não respeita.

E não sei dizer se tenho esperança em uma nova geração. Faz pouco tempo estava em uma loja de departamantos e duas adolescentes procuravam uma roupa, mas faziam barulho, davam gritinhos, tiravam fotos, a mãe estava com elas e escutei quando disse a uma:

-Pare de comportar assim, você tem educação, é uma garota de princípios.

E  menina de uns doze anos, respondeu:

-Ora, quem se importa com isso? Neste mundo o que vale é a aparência.

Quero morrer sem pensar assim, porque admito me transformar em qualquer coisa, mas jamais serei pequena como minha tia e o mundo.

Iara De Dupont

2 comentários:

Anônimo disse...

Essa história de "melhorar a raça" chega a ser nazista. Só por essa frase eu já morreria de nojo de alguém, nem precisa roubar e mentir, mas podridão quase sempre vem no pacote completo. Afinal, o racismo e o nazismo não vieram da concepção que certas pessoas "não merecem" respeito e consideração? É preciso pensar o mesmo pra roubar, trapacear, etc. Muito melhor ser gordx que não ter caráter ou educação. Muito melhor.

Fátima disse...

Sou gorda e me assumo assim, não vou me matar em dietas e tratamentos estéticos para lutar contra a minha genética. sei o preconceito que enfrento na família e fora dela, sei que sou alvo de críticas, de deboche, alguns falam que vou morrer a qualquer momento porque não cuido do meu peso. Alguns que disseram isso já morreram, magros e elegantes! Os cães ladram e a caravana passa. Não vou de deixar levar por pessoas mesquinhas, sem caráter e sem noção. Há pessoas que além da magreza corporal, carregam a magreza de caráter, de personalidade, de educação, de respeito e fazem questão de manter a dieta!

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...