ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

10 fevereiro 2015

Talvez um dia eu acorde adulta




Quando era pequena imaginei que um dia seria adulta. Mas o problema é que esse dia parece não chegar e não sei se isso é bom ou ruim.

Nunca gostei de passar cremes no rosto nem no corpo, eu sentia que ficavam ''melecados'', mas depois dos treze anos tinha tantos problemas com as estrias que comecei a usar e de repente virei fanática. Quando cheguei aos vinte anos já era uma viciada, inclusive com os cremes de rosto. E não posso mentir, de tanto usar recuperei muito da minha pele, nenhuma estria sumiu, mas pararam de aparecer e consegui o mesmo tom em toda a pele. Mas no rosto a coisa não foi assim, tive uma alergia muito séria e larguei os cremes.
O ano passado me deram de presente um creme para o rosto maravilhoso, mas ele saiu de linha e não usei mais nenhum.

E hoje aconteceu uma coisa estranha. Na esquina da minha casa tem uma loja que vende cosméticos, mas no segundo andar é uma clínica de beleza. Fui ver se tinha lixa para as unhas e de repente a dona da clínica de beleza se aproximou e puxou conversa. Me disse que eu deveria fazer um permanente nos cílios (não sei o que é isso). Ficou me sugerindo outros tratamentos e resolvi ser sincera com ela, talvez eu faça alguma coisa, mas quando virar adulta, no momento não quero nada disso, não quero sofrer, nem passar dor nem ficar escrava. Mas quando ficar velhinha talvez  mude de ideia. E ela me perguntou minha idade, disse que já tinha passado dos trinta e cinco anos e ela pulou:

-Você não faz nenhum tratamento preventivo? Essas coisas a gente começa aos vinte!

É, já acreditei nisso e quase me ferrei. E ela continuou:

-É brincadeira? Você já passou dos trinta e cinco e não faz nada? Nada? Mas o que você tem na cabeça? Acha que vai ter pele boa a vida inteira?

Não, não acho nada, e faço as coisas do meu jeito. Fiz uma lista para ela, todos os dias bebo àgua morna com gotas de limão, porque isso limpa os rins e melhora a pele. Carrego na minha alimentação antioxidante, para evitar os radicais livres, se uso maquiagem tiro antes de dormir, evito o sol, porque não uso filtro solar e só lavo o rosto com água de rosas e soro, fujo da água do chuveiro e da pia, e sempre passo óleo de amêndoas no corpo e cabelo. Poxa, isso não é nada?
Mas agulhada, creme que arde, tratamento que queima e arranca a pele, não quero, talvez quando eu crescer.

Não sei porque ainda não virei adulta. Esses tratamentos me assustam, tenho medo de tudo que envolve essa loucura por uma juventude.

E ela ainda disse:

-Já passou da hora viu? Agora é correr atrás do prejuízo.

Mas que prejuízo? Ainda tenho a pele boa, se começar a correr atrás do prejuízo vou acabar com aquela pele brilhante de boneca.

A senhora não se conformava e perguntou:

-Nem botox?

Não, é agulhada e cara. E vou ser sincera em relação a isso, não surtei tanto a ponto de pagar para que me injetem veneno de cobra.

Deve ser uma questão familiar. Cresci em um meio onde as mulheres não tinham condições de pagar nem de perder seu tempo em tratamentos estéticos, eram outros tempos. Sempre vi minhas tias, mãe e avó usando maquiagem, mas nunca as vi enfaixadas por cirurgias ou fazendo tratamentos nos rostos. O máximo que tinha na cômoda delas, além da maquiagem e do perfume, era aquela caixinha azul da Nívea. Se os tempos eram bons, era um frasco de plástico de um creme Lancôme.

Talvez foi por ter esse registro que não tenho o menor interesse em entrar nesse mundo de adultas, prefiro ficar na beira, brincando com meus perfumes, não tenho a menor curiosidade em relação a nada que envolve tratamentos de beleza.
Já tive um namorado que sugeriu um tratamento para as estrias, mas era um negócio complexo, doloroso e longo, nem cheguei a fazer, só de ver já saí correndo.

Antes de ter meu discurso político pronto eu já não gostava desses procedimentos estéticos, depois só confirmei que não tem nada a ver comigo.

Não ignoro o fator Brasil, aqui é quase uma exigência. Lembro de um grupo de teatro que estive, era comum escutar as atrizes trocando telefone de depiladora, massagista e dermatologista. Ficaram surpresas quando souberam que eu não frequentava nenhuma dessas profissionais, se precisasse me virava em casa.

Pode ser meu sangue de índia, mas para mim tratamento de beleza é entrar em cachoeira ou mar, quando faço isso saio brilhando de lá. 

Sei que o tempo passou, mas para mim ainda é ontem. E não tenho vontade de mudar isso correndo atrás de coisas que nem sei se existem. Não sei se um dia vou crescer, virar adulta e começar a incorporar na minha rotina rituais de senhoras, não me parece divertido, mas pode ser que um dia eu acorde adulta.

Iara De Dupont

4 comentários:

Anônimo disse...

Eu achava que tinha tanta coisa "errada" no meu corpo que só nascendo de novo pra "consertar", então nunca fiz nada radical. Hoje estou me mantendo desencanada e, aos poucos, vou conseguindo. Às vezes, pessoas queridas ainda tocam naquele detalhe que você mais tenta esconder, mas tento não me abater.

Anônimo disse...

Se ser adulto significa pagar por sessões de tortura pra não ser considerada "feia" até ficar com cara de brinquedo de plástico pra depois ser chamada de "fútil" então eu espero morrer criança. Quando eu era pequena, ser adulto significava poder se cuidar sozinho, resolver seus próprios problemas, ser capaz de fazer sua parte por um mundo melhor, ser independente e responsável. Quando foi que ser adulto virou sinônimo de ser trouxa, que eu não percebi?

Anônimo disse...

Ah, Iara... deixa disso.... filtro solar não dói e protege a pele...

Iara De Dupont disse...

O problema do filtro solar é que as pesquisas são muito contraditórias, alguns dizem que faz bem, outros que pode causar cancer, enfim, eu não uso porque são substancias muito fortes, me parece perigoso e como não existe ainda um consenso sobre o uso, eu espero até aparecer.......

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...