ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

03 dezembro 2014

Andressa Urach: a culpa é do Brasil

Andressa Urach e sua perna, o começo da tragédia

A história se repete tanto que até me cansa escrever sobre o assunto.

A modelo Andressa Urach colocou um implante na perna, um gel, para parecer que tinha a perna grossa, alguma coisa deu errado, virou uma infecção e a moça está internada em estado grave.

Ela é jovem e a possibilidade de recuperação é enorme, com certeza consegue, um corpo na flor da idade consegue tirar forças  para se recompor.

E o que resta falar? De novo a mesma coisa, vale a pena morrer pela aparência? Mesmo que isso seja o cartão de entrada a um lugar?

Faz pouco tempo que Andressa fez uma peça de teatro e me perguntei se ela tinha a formação necessária para isso, já que ser Miss Bumbum não me parecia a ideal, mas sou obrigada a reconhecer que no Brasil o título de Miss Bumbum é mais importante e abre mais portas do que um diploma em física quântica.

Essa loucura por fazer do corpo um cartão de crédito para a vida futura é culpa de uma sociedade inteira, que incentiva essa corrida pela beleza e ainda garante prêmios a quem usa esses atalhos.

Somos um país que aplaude mulheres que fazem diversos procedimentos estéticos, damos a elas coroas de rainhas de bateria, contratos milionários e capas de revistas, ao mesmo tempo que ignoramos as que tentam estudar, as que estudam e procuram uma vida diferente.

O Brasil é tão machista que tenta anular qualquer mulher que se negue a ser uma boneca. Milhões percebem isso e caem nessas redes de corpos perfeitos, sabem que uma bunda bem desenhada é passe garantindo a uma vida melhor.
Não existe concurso de melhor cientista, mas Miss Bumbum acontece em todas as cidades.

Andressa teve má sorte, existem muitas fazendo procedimentos imprudentes em porões com pessoas que não têm diploma de nada e conseguem sobreviver. E não é culpa delas, o país exige das mulheres um bunda perfeita e um cérebro neutro, que não questione o sistema. E sei bem disso porque estou do outro lado, meu cérebro funciona, mas tenho celulites na bunda, o que me faz uma péssima combinação para o sistema, sendo assim sou ignorada.

Mas prezo pela vida, prefiro ter celulite do que sofrer em tratamentos horrorosos tentando me adequar a uma coisa que não sou.
E o sistema não gosta disso nem de mim, mas não me preocupo mais.

Espero que muitas moças percebam o risco que é viver de maneira perigosa, se injetando sei lá o que. Tenho certeza que Andressa vai se recuperar, até pela juventude e espero que resolva estudar e se construir de outra maneira, pelo menos mais segura. Porque estudar leva tempo e tentar entrar no sistema leva mais ainda, mas não existe perigo de vida. Ninguém entra em coma por estudar, mas por correr atrás de uma beleza que não existe, pode acontecer.

E não é o país machista que vai mudar, somos nós mulheres que temos que assumir nossa responsabilidade na sociedade e querer parar de ser uma boneca inflável, sempre injetando coisas estranhas no corpo para parecer mais desejável. Os homens nos querem assim, perfeitas e desenhadas, mas não podemos nos submeter mais a esse tratamento de gado, como se nossa vida não valesse nada.

Eu sou do lado contrário de Andressa, nunca fiz um procedimento estético na vida, mas senti todo o peso do sistema nas costas. As duas caímos na mesma rede, ela pagou com o corpo a sua entrada e eu pago com o silêncio, não entrei no sistema, não fui digerida por ele, Andressa foi, mas agora o corpo está cobrando essa porta.

Nós duas tivemos o mesmo azar de nascer em um país machista, atrasado e que trata mulheres como bonecas. É carma mesmo.

Iara De Dupont


3 comentários:

Matheus Andrade disse...

Lamento muito por ela, principalmente pelo filho que ela sempre menciona, mas desde o surgimento do patriarcado tentam impedir a prostituição ou controlá-la e sempre fracassaram como sempre fracassarão, pessoas vão continuar usando sexo para obter vantagens enquanto a espécie existir e, quando a concorrência for alta, como é no S/SE, vão se submeter ao que for para obter mais dinheiro porque a ganância e a ambição são inatas à natureza humana.

Anônimo disse...

Se fosse homem todo mundo taca falando bem feito

Anônimo disse...

E falar de machismo e fácil quando ela mesma e machista na hora de pagar a conta que espertamwnte chama de gentileza...
Os caras do pagam pra que Eles acham atraente ue

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...