ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

13 novembro 2014

Qual a maneira certa de fazer as coisas?


Um amigo vai se casar e fez aquele ritual de entregar o convite em casa com sua prometida. Acabei perguntado sobre o irmão dele, um doce de rapaz, trabalhei com ele em um projeto teatral e tenho ótimas lembranças,  mas me disse que não sabe se o irmão vai ir ao casamento e perguntei o motivo:

-Não sei se vai, depende da sargento, a mulher dele. Sabia que ele teve um filho?

Nossa, que legal!

-É, deveria ser, mas no caso dele foi a chave da cadeia. Sabe que eu lembro de você de vez em quando, até comentei com minha namorada, um dia você foi lá em casa e meu irmão estava brigando com o pessoal do teatro e você começou a falar que um fulano tinha sido abduzido e depois devolvido, que era importante ter paciência até a pessoa acordar e perceber que já tinha voltado a Terra.

Eu estava brincando, foi um jeito de amenizar a briga.

-Mas acabou acertando, porque  hoje tenho certeza que meu irmão foi abduzido na hora que a mulher ficou grávida. Ele tinha seu temperamento forte e de repente ficou frouxo, só falta a mulher colocar coleira e chip nele.

Qual o teu problema exatamente com a mulher dele? Já chamou de sargento e agora fala isso...

-Acho ela ótima, mas não posso apoiar o que está acontecendo, depois que o bebê nasceu  parece que meu irmão virou uma fêmea. Até fui ler sobre isso, mas não achei nada no Google.

Você colocou o que no Google? Por que seu irmão virou uma fêmea? Que absurdo isso, fala sério! O que tem a ver com ir ou não ao teu casamento?

-Depende da mulher, meu irmão está fazendo tudo, só falta amamentar o bebê, só fala de fraldas, leite e chupetas, parece que o cérebro derreteu. E me disse que não sabe se vai ao casamento porque não quer levar o bebê pelo barulho e confusão, mas também não quer deixar em casa porque tem medo que o bebê tenha um ataque de pânico se é cuidado por outra pessoa. Tô te falando, ele é uma mulher.

Não tá rolando um ciúme do bebê?

-Eu amo meu sobrinho, só queria que meu irmão voltasse a falar como homem e deixasse para a mãe da criança se preocupar com todas essas coisas.

Ah, então é machismo de sua parte!

-Não é. O que me dói é ver meu irmão escravo da mulher, virou pau-mandado. O outro dia ele saiu às três da manhã de casa porque ela mandou comprar papinha de bebê, mas ele errou e comprou de banana, a mulher mandou voltar e trocar por uma de maçã, porque o bebê de madrugada só come de maçã. Eram às três horas da manhã e ele lá como escravo trocando papinha!

E não era melhor ter comprado a maçã e ter fervido, no lugar de dar uma mistura de açúcar?

-Não sei, mas se vai entrar nessa parte de dar conselhos liga para ele, que está uma moça-parideira e vai adorar te escutar.

Tá bom, mas acho injusto detonar ele, que apenas está cumprindo sua obrigação, a mulher não fez o filho sozinha.

Nesse momento a prometida do rapaz entrou  na conversa e disse:

-Ah, Iara, mas você precisa ver, é patético mesmo, um rapaz daquele tamanho levando ordem de mulher o tempo inteiro e andando de lá para cá com o bebê  no colo, fica tirando foto de tudo, mandando para o email da família, realmente ficou afeminado! E voce precisa ver, ele sempre foi durão, agora chora o tempo inteiro, parece descontrole hormonal.

Me desculpe por dizer isso, mas o que vocês realmente querem? Se o rapaz não dá bola para o filho é porque é um cafajeste, filho da puta que estava lá para fazer sexo gostoso, mas não assumiu a responsabilidade,  mas se ele assume, carrega o bebê e vai atrás da comida então é um afeminado que aceita ordens da mulher, que senão tivesse apoio era uma vítima, mas com apoio vira um sargento. Gente, pelo amor de Deus, ele está fazendo a obrigação dele!

-Não senhora, a obrigação dele é uma, ele está praticamente amamentando a criança, a mãe só dá ordens, ficou mole, frouxo e a mulher fez capacho. Você sabia que ela nem levanta da cama para trocar o bebê de madrugada? Manda o otário-mãe  trocar!
Iara, ele foi abduzido!

É, o certo seria perpetuar o comportamento anterior de pegar o bebê somente para as fotos e depois jogar tudo em cima da mãe. Quando eu era pequena, qualquer coisa meu pai dizia  ''resolva com sua mãe''. É isso que você acha o certo?

- O que eu acho certo é ser homem, não ficar levando ordem de mulher e ficar como Dona Anastácia, carregando o bebê para passar as cólicas. Que exemplo ele vai dar ao filho? Vai dizer que estava quase amamentando e que sua mãe mija em pé? Sabia que ela mija de pé?

O que?

-É, ela não quer gastar água, vai no jardim e mija de pé! E você entra naquela casa e o homem está com o bebê no colo e a mulher mijando de pé! Só pode ser coisa de alienígenas. Mas os alienígenas foram sacanas, levaram meu irmão e deixaram um travesti no lugar dele! Tenho certeza que a próxima pessoa a engravidar naquela casa dos infernos vai ser ele, vou te convidar para assistir o parto!

Eu ainda acho que você está sendo injusto com teu irmão.....

E lá veio a prometida:

-Muito me estranha sua reação Iara, justo você que sempre levanta a orelha para a ''fofice masculina'', dizendo que são todos uns manipuladores e fazem qualquer coisa para conseguir sexo.

Mas neste caso tem uma criança no meio, de repente ele se derreteu mesmo pelo filho.

-Iara, ele virou uma mulher! Só falta menstruar! Não fala de nada que não sejam as gracinhas do bebê e da diarréia do menino.

Tudo bem, então eu fecho nessa ideia, ele foi abduzido, mas com a graça de Deus um dia o devolvem e todos serão felizes. Sinceramente não sei o que dizer, e olha, para me deixar muda é porque a questão me calou fundo. Continuo achando que o rapaz está apenas fazendo sua parte.  E não entendo mais nada no mundo, quando o homem é legal é porque está levando ordens, mas se é sacana é porque não presta mesmo. Então qual a maneira certa de fazer as coisas? Não sei e não tenho mais nada a dizer sobre isso.

Iara De Dupont



9 comentários:

Anônimo disse...

O irmáo do seu amigo esta agindo de uma maneira muito legal,exagerada aos olhos dos outros,mas muito legal,ja que nao foi ele que levou a criança na barriga por 9 meses,engordou,sentiu desconfortos enormes,sem posicao pra dormir e depois que a criança nasce a gente alem da insegurança ainda ficamos com os hormonios descontrolados por um ano e exaustas,ela esta dividindo o fardo,é muito legal isso,que ele faça isso a vida inteira,ele só está sendo pai e parceiro,parceria no meu entendimento é 50/50.

Anna

Alejandra disse...

Ontem falávamos sobre um caso parecido. Uma amiga se casou há uns 5 anos. O cara tinha fama de pegador. Me parecia alguém esclarecido, vivido, independente de corpo e espírito, agora parece um mordomo. Faz tudo que ela manda, cabeça baixa, parece ter envelhecido 20 anos. Ela nao conversa com ele, só dá ordens. Dos filhos quem cuida é ele, cozinha, lava, passa, leva na escolinha, busca, vai as reuniões de pais, ela diz não ter tempo para essas coisas. Estamos vendo que ele vai perder o emprego logo, será que ele não vê estar completamente dominado? Esse tipo de homem me dá medo...

Suzana Neves disse...

Acho que é sorte da criança, o cinema que faz isso com as pessoas não lembro de nenhum personagem especifico para citar, mas sempre lembro como afeminam os homens que cuidam de crianças, errei muito em ter deixado meu marido dormir porque ele trabalhava fora ,o elo dele e do meu filho sempre tenho que reconstruir parece bobagem mas sofrer cuidando de alguém torna a relação mais real porque homens não carregam o feto só ficam ali do lado quando ficam.

Paula Santos disse...

Iara, eu penso que essas coisas vão além do feminismo ou do machismo... Não consigo curtir uma relação dominante, seja o homem quem domina ou a mulher. Claro que casos em que a mulher domina sao bem raros, mas nem por isso acho menos assustador.

Mas tem o lado de que o bebe também sai ganhando de ter um pai super presente! Sim, claro que é bom pro bebe! Bom não, ótimo, maravilhoso... Mas eu, Paula, penso que mesmo amor puro e genuíno, em excesso, também não é muito bom, é sufocante. Tenho um caso de amor sufocante comigo. Não é meu marido, sao minhas tias com minha filha. Eu sei q é amor, mas elas querem dominar e estar em todo lugar, e nem moramos na mesma cidade, mas qdo eu vou pra minha cidade, nossa, elas não querem q eu leve minha filha pra brincar com os filhos das minhas amigas,por exemplo. Aliás, por elas eu não teria amigas, eu apenas viveria num mundo aonde elas pudessem estar a todo tempo ao lado da minha filha.E isso é muito assustador, apesar de ser amor. Elas se relacionam com minha filha da maneira que seu amigo descreveu o comportamento do irmão. Tudo é um cuidado extremo e rigoroso, e se eu "saio da linha" (na cabeça delas quase tudo é sair da linha), elas entram em desespero! Então, eu tb entendo o lado do seu amigo. Apesar dele estar sendo babaquissimo no modo de expressar esse sentimento... Não ir no casamento do irmão por ter um filho é muito exagero. Acho q é isso que deve estar machucando, ele deve não estar mais reconhecendo a pessoa com quem ele sempre conviveu, e segundo você falou, era um cara legal, não precisava mudar.

Eu prefiro acreditar que mesmo depois de sermos pais (pai e mãe), não deveriamos deixar de ser também amigos, filhos, irmãos, enfim não deveriamos esquecer de viver também para e por nós mesmos... Acho que nossos momentos como adultos devem ser mantidos, mesmo que em doses menores. Então, vejo como um exagero irmão do seu amigo, e torço para que ele liberte um pouquinho o filho e a si mesmo e va ao casamento do irmão, bata um papo como nos "velhos tempos" e entenda que isso não faz amar menos o filho dele! :o)

Patrícia disse...

Ah não é para tanto, estes dois me parecem tão chatos, deu tédio só de ler! Tá certo que o homem deve dividir as tarefas e os cuidados com a mulher, mas isto aí já beira a loucura. Essa de sair de madrugada duas vezes pra comprar papinha, não tinha nada saudável em casa para fazer um mingauzinho não?! Quanta frescura...
E quando o filho for maior e quiser um super tênias de mil reais e se acaso estes pais não puderem dar no momento vão fazer o quê, passar fome para satisfazer o filho de ouro? Melhor nem ir no casamento mesmo, capaz de mandarem o padre calar a boca porque o filhinho está incomodado com o barulho.

C.Belo disse...

Olha, vc descreveu o meu marido! E quer saber, garanto que ele está feliz e eu mais ainda!

E se esse bosta do irmão dele e essa bosta maior ainda da mulher do irmão (bosta maior pq é mulher e tá perdendo uma ótima oportunidade de mostrar ao marido de merda que ela tem um exemplo a ser seguido) querem mesmo saber qual vai ser o exemplo que ele vai passar ao filho, mostre aqui pra ele:

ô seu merda, o exemplo que teu irmão vai passar ao filho dele é que no mundo existem homens como vc, o tio machista de merda que tem um casamento infeliz e que trata a mulher como empregada, e que tem tb homens como seu irmão, o pai amoroso e maravilhoso que desde sempre construi um elo poderoso com ele, um elo de amor, carinho e cumplicidade e que tem um casamento feliz, onde nenhum dos dois vivem para satisfazer à sociedade, e sim aos anseios de seu próprio núcleo familiar, que é o que importa e é o cada família deveria fazer, assim teríamos um mundo melhor, de pessoas melhores e que sabem amar, não apenas cumprir papéis sociais e, sendo homem, tirar vantagem da parceira. O teu irmão está ensinando o filho a ser um HOMEM de verdade, não um bosta deitão que nem vc, e eu, Iara e mais MILHÕES de mulheres no Brasil agradecemos!

Ah Iara, depois vc me passa o contato desse seu amigo, quem sabe faço amizade com a família e já arrumo um pretendente decente para minha filha...pq olha, a julgar pelas famílias que vejo de perto e o único produto humano possível proveniente delas, prefiro minha filha solteira para sempre!

Patricia disse...

Faço minhas as palavras de C.Belo.Meu marido é assim também,e é um exemplo de pai(mas eu não abuso,indo mandar comprar papinha tres da manha,eu mesma faço a minha papinha,que,além de sem conservantes,é mais em conta e o nenem aceita bem!),mas,de resto,acho que este pai está corretíssimo de curtir o filho,e essa do barulho incomoda mesmo criança pequena.Tem que acostumar,teve filho,ele é a prioridade,depois vem a gente!Não que a gente tenha que perder identidade,mas apenas assumir a responsabilidade !

Carolina disse...

Não aguentei ler tudo. Não pelo seu texto, que está ótimo, mas me desculpa, achei o casal bem chato. Adorei o irmão do seu amigo! Sorte do filho dele, vai ter um paizão!
Beijos,
Carol

Anônimo disse...

Uma coisa é o cara ajudar a mulher a cuidar do bebê, outra bem diferente é bancar o neurótico que compra papinha as duas da manhã (e ainda tem que ser de maçã, senão o "reizinho" não come, affff...) e não quer ir ao casamento do irmão pq não pode deixar o bebê com outra pessoa... ah, tenha santa paciência, tem gente que depois de ter filhos vira retardado! Cuidar do bebê é uma coisa, virar um neurótico superprotetor é outra.

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...