ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

12 novembro 2014

Masterchef: a esperança é a última que morre


Assistindo o programa  ''Masterchef'' na Bandeirantes meu coração voltou a se encher se esperança.

Existe uma teoria, bastante otimista no meio dos ativistas que defendem os animais e são contra seu consumo, dizem eles que se as pessoas fossem obrigadas a ver como os animais vivem e morrem deixariam de consumir carne. Isso se aplicaria até em ambientes rurais, onde as pessoas estão acostumadas a abater o animal para consumo, mas não em escala industrial.

Quem é contra animais em laboratórios, usados pela indústria cosmética, de limpeza e farmacêutica, também diz a mesma coisa, se todos vissem as imagens dos laboratórios pensariam duas vezes antes de apoiar a empresa consumindo seus produtos.

Posso falar por experiência, eu fui me tornando vegetariana lentamente, mas depois de passar quinze minutos em uma sala assistindo experiências com animais minha vida nunca mais foi a mesma.

E nunca encontrei alguém que consumisse carne ou fosse a favor do uso dos animais  que tivesse visto essas imagens ou vídeos. É fácil comer carne quando ela está na geladeira, cortada e limpa. Parece plástico e não mexe com a ética de ninguém.

Mas hoje meu coração se encheu de alegria vendo o programa Masterchef,  porque os participantes foram obrigados a pegar caranguejos, matar e preparar. Nenhum deles ficou à vontade com a missão, cada um a sua maneira parecia desconfortável. Apenas uma pessoa sabia matar o animal, o resto se enrolou, mostrando uma mistura de agonia com desespero. Todos, até a apresentadora mostrou um desconforto enorme em ver a cena, vários animais sendo esquartejados, queimados vivos e mortos lentamente por pessoas que não sabiam o que estavam fazendo e assim causavam mais dor ao animal.

Parece simples, mas uma cena dessas agita nosso limite ético, eu assisti porque vi o anúncio e fiquei curiosa de ver se alguém ia se sentir mal de matar um animal. E caranguejos são silenciosos, queria ver se iam ter coragem de matar um porco, que grita mais do que as pessoas imaginam. 

Mas ver todos se olhando e tentando evitar o momento de matar o animal me deu esperança na humanidade, pode ser que exista ainda uma chance de conscientizar as pessoas e elas possam perceber um dia toda a crueldade que envolve fazer isso.

Compro azeitonas em um supermercado, mas sou obrigada a ficar na fila dos frios, onde ela é vendida. Sempre vejo as pessoas comprando presunto, salame, e coisas que nem me atrevo a perguntar. Sou descendente de italianos, já fui louca por salame, mas hoje não tolero nem o cheiro, depois de ver como é produzido.

Tudo ligado à carne me dá nojo, mas posso ficar parada na fila porque as carnes ali parecem de plástico, todas são rosas e embaladas no plástico.

Fico pensando se fosse possível colocar umas fotos atrás do balcão ou um vídeo, se a pessoa olha aquilo ali e não se importa de ver como o animal é morto, eu daria a comida grátis. Mas tenho quase certeza que a maioria não aguentaria ver as imagens e não só na indústria alimentícia, também na farmacêutica.

Carne feito brinquedo, plastificada, não mexe com nossa compaixão nem ética. Qualquer movimento aparece quando percebemos que estamos lidando com uma vida.

Imagino que muitas pessoas não estão preocupadas com isso, podem ver qualquer coisa e vão continuar comendo carne, mas eu me seguro na esperança de que uma parte da humanidade consome carne apenas porque não sabe como ela é produzida nem a dor que envolve.

Gosto de pensar assim, porque se olho bem percebo uma crueldade ilimitada no ser humano, sinto no fundo da minha alma que os animais não têm como se salvar da loucura humana, preciso acreditar, nem que seja por um segundo, que existe uma esperança do ser humano recuar e deixar os animais em paz.

Iara De Dupont


3 comentários:

Patrícia disse...

Não colocam a foto no maço de cigarro mostrando as consequências do fumo para chocar, podiam por também fotos dos animais sofrendo para morrer, dependuradas nos açougues e supermercados.
Como carne, adoro um churrasco, mas sei que não é ético, um dia, se eu conseguir, nesta vida, quero parar sim de comer carne.
E este método funciona sim, porque se estou num sítio, e matam uma galinha, um porco, posso ficar lá o resto da minha vida que vou comer só arroz com feijão pra sempre, não consigo comer se eu vi/ouvi o bicho ser morto. Uma pena que eu goste de comer carne, não me sinto bem mais com isso...

Anônimo disse...

Infelizmente eu não poderia ser vegetariana porque simplesmente não suporto verduras. O cheiro, o gosto, a textura, aquele fundo adocicado que a maioria dos vegetais tem depois de cozidos, tudo isso me repugna. Só consigo consumir verduras em sopas e caldos, cozidas (com sal) só batata e cenoura. Mas procuro reduzir meu consumo de carne o máximo possível e pelo menos uma ou duas vezes por semana não como carne em nenhuma refeição. Quando lançarem a tal da carne de proveta serei a primeira a consumir. Mas dá pra se pensar como os abates são cruéis sem necessidade, e que os brasileiros comem carne em excesso. Estive pensando nisso nos últimos tempos, brasileiro come muito mais carne do que precisa. Muita gente come salsicha e mortadela no café da manhã, depois come boi, frango ou peixe no almoço, chega em casa e janta um hambúrguer ou um prato de filé com fritas; isso é demais. Eu geralmente só como carne no almoço e sempre pouca. Não entendo porque essa fúria carnívora em todas as refeições do dia. Se é pra continuar nessa fúria, que os substitutos pra carne cheguem logo.

Anônimo disse...

Minha filha se tornou vegetariana,ja quase nao comia carne porque nao gostava mesmo,comia frango e mesmo assim pouco.Pra mim a coisa é muito cultural,mas entendi que existem tantas opcoes saborosas que a carne realmente não faz falta. Por morar for a do Brasil reduzi o consumo de carne pra bem menos da metade,me alimento de maneira bem mais saudavel,mas quando leio um post como esse me da um pouco de nojo de carne,isso porque nunca vi nenhum video desses,acho que um dia ainda chego nesse nivel de nao comer nenhum animal.
Anna Lara

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...