ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

23 novembro 2014

Fugindo da prisão (ou pelo menos tentando)


Ao longo de trinta anos recebi todos os tipos de conselhos sobre como lidar com meu peso.
Não posso falar por ninguém, mas no meu caso meu humor sempre pareceu ligado à balança, se estava tudo sobre controle ali isso se refletia na minha vida, mas se o número estivesse muito acima me deprimia e tudo começava a parecer de novo um túnel sem fim.

Então um amigo que era meio ''bruxo'' me disse:

-Não joga a energia no peso, se você está acima e quer emagrecer comece uma dieta, mas não pense tanto nisso, o teu peso não te representa. Você tem duas opções na vida, ou liberta a mente de coisas inúteis e passageiras ou escolhe as prisões que ela vai entrar.

Tenho tentando pensar que meu peso não me representa e tirar isso da minha mente durante anos, mas é um processo mais difícil do que parece.

O que entendo hoje é a importância de vigiar a mente para não entrar em ''infernos alheios'' e prisões mentais.

Eu descia a escada quando escutei umas pessoas que administram o prédio, onde moro, dizer que depois do ano novo vão começar com reformas mais pesadas, apesar de todo mundo saber que janeiro é um péssimo mês para carregar na conta do condomínio. Me irritei tanto que minha cabeça começou a doer, mas de repente pensei  ''o que eu posso fazer? Sou um único voto contra a maioria, todos estão de acordo, então a melhor coisa é esquecer esse assunto, ignorar o total do recibo e pagar, não olhar mais para tudo o que  me causa de irritação, tenho que tirar minha mente dessa prisão, porque as reformas babilônicas ainda vão durar anos''.

Sempre volto ao mesmo ponto, se energia fosse líquido poderíamos ver o quanto gastamos dela em coisas inúteis. Mas não é culpa de ninguém, vivemos em uma sociedade que vampiriza o indivíduo, não dá para acordar todos os dias com a mente livre, de certo modo algumas coisas ruins puxam nossa energia e quando reparamos estamos mais envolvidos do que queremos.

Somos bombardeados por todos os lados, no trabalho, casa, família e amizades, são como cordas que tentam nos puxar a todos os momentos cada uma em uma direção.

Esse é um dos motivos pelos quais precisei passar um tempo sozinha, sem Romeus, pelo meu cansaço mental, sabia que não tinha mais energia para entrar em um relacionamento por tudo que envolve, as emoções são tão fortes no começo que nos consumimos com coisas sem sentido e superficiais, demora um pouco para o relacionamento entrar em uma fase mais relaxada.

Não sei da vida dos outros, sei da minha e de quantas vezes por dia eu tenho que olhar uma coisa e pensar ''foda-se'', vou fazer o que der, mas não quero mais pensar nisso, tento todos os segundos me libertar das prisões que os vampiros insistem me puxar pra dentro. E isso também inclui o meu peso, paciência, é a coisa mais chata do mundo, mas deve ser carma , não há tanto assim que eu possa fazer a respeito, além de tentar novamente descer um pouco os números.

Admiro muito quem consegue manter a mente livre e não se envolve com as coisas pequenas que cercam qualquer pessoa que more neste planeta. 

E concordo com esse pessoal evoluído, a maioria dos problemas que lidamos todos os dias não significam nada, não tem nenhum retorno espiritual e só nos afastam de quem realmente somos e do lugar onde queremos chegar.
Não dá para mandar tudo à merda, andar descalço e livre, pelo menos não sem uns milhões de dólares na conta.

Meu amigo dizia:

-Dou ao mundo e aos seus problemas um pouco do meu tempo e da minha energia, se eu quiser, mas da minha mente não dou um centímetro de espaço, porque eu sou o responsável por manter ela livre e não vou ser puxado para essas prisões mundanas. E olha, Iara, fica esperta, porque neste planeta o que mais tem é gente querendo aprisionar a mente alheia com problemas que não existem.

Uma das maiores prisões do mundo, Alcatraz, no seu momento foi considerada a prisão mais segura do mundo, ninguém poderia fugir de uma prisão no meio de uma ilha em um mar gelado. Mas um prisioneiro conseguiu escapar e quebrou todo o esquema mental de quem desenhou a prisão, tanto que ela acabou sendo desativada. Penso nessa história de maneira metafórica, se alguém conseguiu quebrar o esquema mental e fugir é porque existe saída. É só questão de procurar.


Iara De Dupont


Nenhum comentário:

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...