ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

11 novembro 2014

Eu tentei Rafael, mas não consegui (meus dias sem você)


Um diretor me pediu umas fotos de 2007  e fui procurar os meus arquivos no computador.
E as achei, Rafael, junto com teus últimos emails. Deixei o arquivo aberto, me levantei, dei voltas, respirei fundo, mas não consegui apagar. Ao ler as linhas parece que escutava tua voz dizendo cada palavra.

Já passei por tantas coisas este ano que achei melhor apagar, deixar no vazio do universo o que vivi com você. Mas estavam alguns pedaços de você ali, como o vídeo de  ''If i cant have you'', aquela música que eu tanto adorava cantar só pra te irritar. O email onde você diz que  ''será que o destino não nos quis juntos?'' também está lá. E algumas poesias, recados bobos sobre horários de cinema e coisas assim. Um pedaço da minha história, um ponto final da tua.

Parecem fios invisíveis que me ligam a você, mas sei que não existem, é apenas minha saudade para variar um pouco, são aquelas doces linhas engraçadas que você escrevia, é minha mente se perguntando de novo porque tudo acabou. É o tempo ali rabiscado, 2007, a última vez que falei com você.
Quis apagar tudo, lembrei da teoria das gavetas vazias, da energia que tem que circular, do vazio que temos que criar para que chegue o novo. Mas eu resisto, Rafael, em te entregar ao espaço, apesar de tudo. Aquele monte de email me garante que você existiu, eu não te sonhei. Escutei as palavras do email na minha orelha, não as inventei.

Não consegui, Rafael, apagar os emails. Uma vez te disse que já tinha feito isso, mas não fiz. E não sei se vou fazer, eu queria apenas uma garantia de que você existiu e esses emails me provam isso. Mas não senti o vazio de tua ausência quando li, pelo contrário, podia escutar tua risada, tua respiração.

Já passou tempo demais, em dois anos serão dez anos sem te ver e quase quinze sem você. A geografia nos separou, o amor não resistiu as altas temperaturas e você se apaixonou por outra quando eu me desmanchei como papel na tua frente.

E não queria te dizer o que você já sabe. Vou deixar ali os emails, guardados no arquivo de 2007. Um dia não vou mais saber se você existiu de verdade, se era nuvem, se foi tempestade. Então vou voltar ao meu computador  e abrir os emails e te ter ali de novo falando comigo, me confirmando que o que vivemos foi real. Às vezes a vida me parece tão estranha e tão fria que preciso saber dos momentos bons que tive um dia com alguém e você não é ''alguém'', foi o único até hoje.

Talvez não apagar teus emails me faz uma pessoa fraca, débil, mas te ter ali em palavras, em frases, te faz real. E parece que hoje isso me bastou para terminar mais um dia sem você.


Iara De Dupont

5 comentários:

Fátima disse...

Por mais que possa doer, vire a página. Deixe o arquivo se quiser mas não o abra. Não reabra feridas, não se apaixone novamente pelo que não tem futuro. Eu passei por isso, sei como doi, só eu sei o quanto chorei. Se abra para o novo, mantenha o que te fez bem e cure as feridas, ou estará muito preocupada com elas quando o novo aparecer.

Poeta da Colina disse...

Não temos que apagar o passado, temos que ficar em paz com ele.

clarissa disse...

Céus Iara... 10 anos e vc ainda assim... não cultive fantasmas, eles se alimentam da nossa alegria, nos trancam o riso... eu tive um grande amor no passado, ás vezes me sinto tentada a ver como ele anda... mas tento me conter, eu não sou mais a mesma, nem ele é... tem uma parte minha que acha que tu tinha que conversar com ele para ver que o rafael que amaste não existe mais, e tocar em frente... bjo grande
"Não deixe portas entreabertas, escancare-as ou bata-as de vez... por entre vãos, frestas, brechas e fendas passam apenas semiventos, meias-verdades e muita insensatez...

Christy disse...

Ás vezes o que a gente ainda ama não é a pessoa em si, mas a idéia que temos dela - e o que ela um dia representou.

Anônimo disse...

Sempre assim... o Romeu vai embora e deixa a Julieta sonhando...

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...