ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

08 novembro 2014

Adnet: parece fofoca, mas é só outra mulher na fogueira

Marcelo Adnet (Foto: Rodrigo dos Anjos / AgNews)
MARCELO ADNET, CADÊ A ARMA NA CABEÇA DELE?
Uma moça que passa bastante por aqui me mandou um email indignada sobre o post de Marcelo Adnet (link). No texto ela dizia  ''esse post não é assunto de blog, é fofoca''.

Concordo plenamente. Em uma sociedade evoluída e consciente é fofoca e das mais baratas, já que todo mundo um dia vai trair ou ser traído. Mas em sociedades retrógradas, atrasadas, primárias e arcaicas como são as latinas esse post é um espelho da mulher, esposa, nos dias de hoje.

Tenho meus momentos de romântica e fiquei chateada quando vi sobre a traição e a exposição que isso trouxe ao casal, Marcelo e Dani. Porém como pessoa nada disso me interessa, é a vida deles, não faz diferença, o que sempre me atrai é o dia seguinte e a visão que as pessoas têm do que acontece no nosso sítio. E para variar foi a pior possível, ainda me surpreende ver como no Brasil as pedras virtuais são jogadas com tanta violência.

Pelo o que li  no twitter e Facebook, a atitude de Marcelo de trair foi compreendida e perdoada, no máximo alguma coisa assim foi dita  ''podia ter ficado sem essa, a Dani não merecia'', mas não passou disso.
Para Dani sobrou um apoio complexo, de um lado desejavam que superasse o episódio, mas de outro pediam que largasse o marido.

''Largar o marido'' por uma traição é uma questão de matemática, se a mulher começar a ''largar'' por cada traição vai acabar sozinha enrolando doces de leite em um convento. Não acredito em homens fiéis, acredito em homens sem oportunidade. E como já disse antes a traição neste caso foi triste porque é um casal que apenas começou seu caminho.

Mas Dani como esposa também levou seu puxão de orelhas, mulher nenhuma sai impune de nada neste mundo, várias pessoas disseram no twitter   ''a Dani largou ele sozinho no Rio de Janeiro, quem mandou?''.
Mas não é? Quem mandou ela fazer isso? A mulher quer ter uma carreira? Então vai pagar por isso, o marido vai ser infiel!

Ora, homens são infiéis até na hora do almoço, não precisam estar em outra cidade!

E alguém ainda escreveu '' se Marcelo veio para cima, custava a moça ter lembrado que ele é casado?''.

Ah, sempre esqueço esse argumento, mulheres também são professoras e mamães de homens, tem que lembrar a hora de tomar banho, de jantar, e claro, lembrar ao rapaz que é casado e isso de beijar outra moça não se faz!

É Brasil e tinha que sobrar para alguém pagar a conta! E sobrou, foram todas para cima da moça que estava com Marcelo. Invadiram seu perfil no Facebook, a ofenderam, colocaram o endereço do trabalho e deram detalhes de sua vida.

Debaixo desse ângulo a questão deixa de ser  ''fofoca'' e se transforma em algo espantoso que nenhuma sociedade poderia permitir. Não foi escrita uma ofensa nos perfis de Marcelo, mas a moça, a moça, bom, essa está até agora apanhando virtualmente porque se  ''meteu'' com um homem casado.

Vi as fotos e ela não me parece armada em nenhum momento, procurei ver se ela tinha colocado uma arma na cabeça de Marcelo e abusado dele, mas pelo menos nas fotos isso não fica claro.

Algum amigo quis defendê-la e caiu no seu próprio discurso machista, disse que  ''ela está assustada com a repercussão, até porque é muito certinha''.

A palavra ''certinha'' dita nesse contexto foi como carne fresca aos famintos lobos virtuais, surtaram e agora espalham a tese de que se uma mulher ''certinha'' é capaz de seduzir um casado, imagine uma mulher ''erradinha''.

A moça é solteira, mas isso também foi um agravante segundo os lobos, porque em seguida disseram  ''ela é solteira, mas todos sabem que o Marcelo é casado''.

Ah, sim, todos sabem, no país da fofoca todos acompanham os casamentos no programa da Sônia Abrão.

A imprensa tentou se comunicar com a moça, mas ela está trabalhando, é médica, outro agravante. A frase mais repetida foi  ''ela é médica? E não deveria estar salvando vidas em vez de roubar marido de outra?''.

Não existe nada, absolutamente nada, que possa ser dito em sua defesa, nem aquele argumento absurdo de que Marcelo também estava ali, a conta caiu no colo dela. Enquanto, talvez, Marcelo está em sua casa chorando, cozinhando ou comprando diamantes para pedir o perdão da esposa, a moça está fechada em algum lugar, evitando acessar a internet e assustada em ver seu rosto estampado em todos os lugares.

Parece fofoca, mas uma situação dessas revela todo o machismo e a maneira violenta como a mulher é tratada em qualquer circunstância. 

O meu ponto de vista é de mulher e já passei por isso, fiquei com um homem casado, que mentiu, eu não sabia, ele me disse que tinha umas semanas separado e eu acreditei. Fui besta, mas mulheres são bestas mesmo diante de tantas mentiras masculinas. Quem garante que a moça não escutou a mesma ladainha?

Gosto de paz, mas adoraria pelo menos ver uma sociedade onde os estupradores fossem tratados como as mulheres que traem, com o mesmo ódio, violência  e tendo sua vida vasculhada e jogada nas redes sociais. Já cansei de ver programas violentos e eles  falem assim  ''o rapaz que abusou da moça''. Rara vez dão detalhes, mas se a mulher se meteu com um homem casado então todas suas informações, inclusive endereço, podem ser divulgadas.

E a única esperança da moça em que isto não se torne pior será Dani, se ela perdoar Marcelo todos vão esquecer a besteira, mas se Dani não fizer isso, então a moça vai pagar por mais tempo por sua atitude  ''inconsequente''.

Sendo sincera estou me lixando para outra história de traição, me dá até sono, mas fiquei horrorizada de ver tantas ofensas direcionadas a moça, coisas terríveis e cruéis foram escritas e pelo tom apenas assassinos mereceriam escutar tantas barbaridades, não uma moça que ficou com um rapaz irresponsável.

Continuo batendo o  pé e dizendo  a mesma coisa,(link), homens não são inocentes, não são crianças sendo seduzidas. Se eles não sabem segurar suas calças não é problema da mulher nem de ninguém. Não existe na história de Marcelo nenhum inocente e não é aceitável que no século XXI uma mulher seja tratada como essa moça vem sendo tratada. Não existe perdão para a imprensa que divulga sem parar suas informações e procura seus amigos querendo saber detalhes.

Foi uma traição, uma bobagem, mas como sempre o machismo monta um circo e exige a mulher na fogueira,  querem uma sociedade que respeite os ''costumes e a moral'' e isso exige transformar em carne moída todas as mulheres que saem da linha.

Para Marcelo, como homem, foi apenas uma bobagem, uma noite para ser esquecida. Para ela como mulher foi uma noite maldita que a fez acordar em uma fogueira, condenada por uma coisa que não fez sozinha.
Chega dessa perseguição as mulheres, dessa condena e desses linchamentos. Chega.

 Iara De Dupont

2 comentários:

Anônimo disse...

Assino embaixo.. todos foram para cima da mulher, chamando-a de vadia, de puta, de tudo... absurdo.

Anônimo disse...

Sempre que esse tipo de coisa acontece, sempre, eu tenho que lembrar todo mundo que o casado era ELE, quem tinha compromisso era ELE, quem prometeu fidelidade e não cumpriu foi ELE, e que se querem descer o pau em alguém deslam NELE, porque era o vagabundo que devia ser fiel à mulher.

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...