ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

29 outubro 2014

O significado (real) da palavra ''extraordinário''





Acrobacias sempre foram meu ponto fraco no teatro. Não sei se tem a ver com meu peso, mas nunca gostei, tenho horror e algumas vezes consegui evitar, mas a maioria dos grupos usa técnicas de acrobacia para trabalhar a confiança entre os atores.
Algumas vezes escapei, outras não, passei por diretores que entendiam meu limite e por outros que achavam que os limites existem para serem quebrados.

Em algum momento cheguei a um grupo que trabalhava muitas acrobacias. Fiquei ali pouco tempo, mas um dia me recusei a fazer uma, nem lembro qual era, mas achei que não daria conta. O diretor me puxou em um canto, conversou, explicou, mas pareceu entender meu ponto de vista, no fim disse:

-Não quer fazer não faça. Mas não tem nada demais ali, o extraordinário não é o acerto, mas a brincadeira de tentar acertar.

Respondi que para mim não existia extraordinário nas acrobacias, eu não tinha talento nem agilidade para isso,  não era nada de tentar até acertar. E ele insistiu:

-Não se preocupe, o extraordinário é tentar, perceber a simplicidade da vida, a tentativa, não o  ''grande acerto''. Mas cada um tem seu ''extraordinário''.

Durante um tempo me senti culpada, mas depois percebi que cada um tem seus pontos fortes, fracos e acrobacias são meu limite.

Mas essa palavra  ''extraordinário'' sempre me intrigou, cansei de escutar de muita gente. E parece que virou um lema na sociedade moderna  ''se não fizer nada extraordinário não precisa viver''.  Tudo parece que tem que vir com esse tamanho, além do extra, tem que ser o extraordinário.

Como sou perfeccionista essa palavra me perseguiu durante um tempo, eu pensava que se não fosse capaz de fazer nada extraordinário na minha vida então não teria valido a pena passar pelo planeta. Mas um dia me cansei, a perfeição leva qualquer um à exaustão e se a pessoa não muda sua maneira de ver a vida não aguenta a pressão. Larguei mão de muita coisa para poder ter um pouco de paz e esqueci um pouco essa palavra  ''extraordinário''.

E de repente na mesma semana escutei duas vezes a palavra, em sentidos opostos,  um me pareceu comum, o outro me pareceu uma grande lição de vida.

Tenho um amigo que está escrevendo um livro e perguntei como estava o trabalho e ele respondeu:

-Meio parado, não sei se vou continuar escrevendo, não tem nada ali de extraordinário.

E dias depois estava em um lugar esperando quando percebi uma televisão ligada naqueles programas horrorosos da tarde, onde só mostram coisas ruins. Não tinha como sair dali e comecei a prestar atenção ao que diziam, era a história de uma moça do interior, filha de um casal classe média baixa, que tinha sido assassinada.  A mãe estava sendo entrevistada e disse:

-Não sei porque aconteceu isso. Eu sempre achei que minha filha era uma menina comum, não tinha nada de extraordinário nela, nem na nossa vida, tudo era corriqueiro. E agora que ela está morta percebo que o extraordinário era a vida com ela aqui.

Foi umas das frases que mais me impressionou nos últimos tempos, uma pessoa que consegue resumir em duas linhas o tamanho de sua perda e o que ela significa.

E finalmente a melhor explicação que escutei sobre a palavra ''extraordinário'', essa mãe disse tudo, vivemos em um mundo procurando emoções fortes o tempo inteiro, sonhando com coisas gigantes e não percebemos como o extraordinário já acontece todos os dias na nossa vida. 

Ela achava que sua filha era comum, mas não era, nenhum filho é ''comum'', o extraordinário é poder dividir a vida com eles, estar perto deles, ver crescer e comer uma pizza dando risada. O resto não existe perto do extraordinário, que é conviver com quem amamos.

E vale tanto para o grande como para o pequeno, extraordinário é viver em um mundo onde podemos estar cercados das pessoas que nos amam e isso vale para meu amigo também, não sei nada sobre seu livro, mas o extraordinário não é o que está ali escrito, tenho quase certeza disso, o extraordinário é poder escrever.

O extraordinário não são aviões que voam, nem foguetes que chegam à lua, mas alguém que passa por uma tragédia, sobrevive e em um simples entrevista pode mudar toda tua visão de uma palavra.

Tenho essa mãe nas minhas orações e agradeço a ela pelo que disse, eu precisava mesmo que alguém me lembrasse que o extraordinário acontece todos os dias na minha vida quando acordo e vejo as pessoas que tanto amo. O resto é acrobacia, essas que todos fazemos para sobreviver.

Iara De Dupont

Um comentário:

Poeta da Colina disse...

Essa espera insana sempre por algo melhor de nós, consome e não valoriza o que já temos na frente de nossos narizes.

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...