ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

09 outubro 2014

Funciona nos filmes, mas não na minha vida






Quando eu tinha uns dezessete anos comecei a namorar um Romeu. Não sei o porquê, mas brigávamos muito e por nada, tudo virava uma discussão.
As pessoas ao meu redor diziam que aquilo era normal, casais apaixonados brigam, mas no final se entendem e em alguns casos o sexo fica melhor depois de uma briga.

Ontem assistia um trecho de um filme e um casal brigou, alguém se aproximou da mocinha para perguntar o que tinha acontecido e ela respondeu  ''a gente briga, mas no fim dá certo porque nos amamos muito''.
Posso fazer uma lista de todas as mentiras que um dia me disseram, incluindo essa de  ''a gente briga, mas se ama''.

É verdade que quando amamos algumas discussões acontecem pelo excesso de intimidade, muitas vezes isso se une a insegurança, ciúme, paixão e as brigas aparecem mais. Mas hoje tenho um ponto em relação a isso, não acho saudável um relacionamento assim e falo pela minha experiência, pela quantidade enorme de vezes que discuti à toa com meus Romeus e não levou a nada. Bom, levou sim, brigas e mais brigas levam a um desgaste enorme na relação, a falta de respeito e a perda de energia. E muitas vezes isso começa a arrebentar a corda que segura o relacionamento.

Lembro muito de um Romeu que um dia me deixou plantada, namorávamos há pouco tempo, mas parecia uma explosão de sentimentos dos dois lados, sempre dava briga. Depois do cano ele sumiu uns dias e quando apareceu perguntei porque não tinha me ligado e ele respondeu:

-Ah, me deu preguiça, já sabia que ia discutir e preferi dormir, não estava a fim de brigar.

Claro que essa frase deu pé a outra briga monumental, mas hoje eu entendo perfeitamente o que ele quis dizer. É um porre mesmo esse círculo absurdo de brigas, é uma perda de tempo sem nome.

Mas filmes, novelas e livros insistem em dizer que é emocionante quando a mocinha e o mocinho se estranham e acabam brigando, dá um pouco de emoção. Muitas pessoas acreditam que é normal ser assim, casais brigam e mesmo assim dá certo.

Coisa nenhuma que dá certo. Brigar é jogar lenha a um fogo de energia negativa, suja o ambiente, de vez em quando não esquecemos as ofensas e perdemos o tempo. E quanto ao sexo que acontece depois também é relativo se é tão bom assim. Cada um sabe, no meu caso só posso dizer que não gosto, pode parecer intenso, mas no fundo já está contaminado de tanta energia ruim.

A convivência, a intimidade, são combustíveis naturais, as discussões aparecem, mas é importante perceber que não devem ser alimentadas nem vistas como uma coisa saudável entre duas pessoas, principalmente se são frequentes.

Eu só entendi o horror das brigas, das discussões, quando namorei um Romeu incrível, que se recusava a entrar nessa vibração errada e dizia que topava  ''negociar'' qualquer assunto, desde que não fosse uma briga. Aprendi com ele o valor da palavra  ''negociar'' e durante o tempo que ficamos juntos fui muito feliz e depois que tudo terminou comecei a aplicar esse conceito de negociar em tudo e tentei não entrar mais em relacionamentos movidos a intensas discussões. Não acertei sempre, mas pelo menos já conheço os dois lados e hoje posso colocar a mão na cintura e dizer que não me sinto mais atraída por relacionamentos que parecem guerras. Cansei de argumentar, discutir, perder o tempo com bobagem, prefiro me divertir, dar risada e curtir a companhia ao meu lado. Na minha vida amor não rima mais com ''perder o tempo brigando''. Se funciona nos filmes e em novelas sorte deles, mas para mim não deu certo. Não tenho mais paciência para viver essas relações, hoje só quero estar bem e tranquila e sei que isso inclui um amor risonho, luminoso, longe da escuridão que as brigas causam.

Iara De Dupont

Um comentário:

Suzana Neves disse...

Não funciona para mim também é sexo nem pensar .

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...