ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

13 setembro 2014

Novela Império: só ali pais exploram os filhos?

Magnólia, Severo e a filha Maria Isis


Tenho impressão de que as pessoas vivem em duas realidades, uma parece agradável e é aceita, a outra rejeitada, mas no fim as duas estão misturadas e fazem parte do mesmo.

Na novela Império, da Rede Globo, existe um casal que sempre mexe com a audiência, Severo e Magnólia, ele aposentado, ela dona-de-casa, que vivem às custas da filha mais nova, amante de um homem milionário. A mãe dá conselhos para a filha engravidar logo e o pai manda a menina seduzir e caprichar no ''sexo'' para manter o amante interessado. Depois que a filha recebe a visita do amante os pais aparecem por lá para tirar o dinheiro que ele deixa para a moça. Agora o outro filho, Robertão, começou a aparecer com dinheiro e os pais perguntaram se ele estava envolvido com alguém, ele negou, mas acabou contando que tinha um amigo gay, e os pais disseram não se importar, desde que seu ''amigo'' seja rico e possa dar um padrão de vida alto a eles.

É um núcleo cômico, mas por algum motivo a Globo parece estar incomodada, ou pelo menos é o que dizem os blogueiros de plantão. Nas redes sociais as pessoas reclamam que os pais são um péssimo exemplo, a mãe uma cafetina e o pai um gigolô, exploram os filhos e são dois sem vergonha, mas as cenas são engraçadas, bem interpretadas, me divirto horrores porque conheço pessoas assim e parecem pais inocentes e ótimos, mas são uns tubarões em cima dos filhos. E a novela só menciona a exploração econômica, passa longe da emocional, essa também comum e inaceitável.

Para ser um autor de novelas bem sucedido é preciso conhecer a alma humana e Aguinaldo Silva, o autor da novela, conhece bem. São anos desenhando seus personagens de maneira exata, sem erro, mas os tempos parece que mudaram e o Brasil ficou puritano, agora anda se incomodando com uns pais que exploram os filhos adultos. De um lado os pais pedem o dinheiro e não estão preocupados com a maneira como os filhos conseguem, mas pelo outro os filhos não demonstram nenhum interesse em estudar ou trabalhar, nem tentam sair desse círculo de exploração.

Não entendo como as pessoas se chocam com esses pais e pressionam a emissora como se isso não fosse comum no Brasil, um lugar cheio de pais que exploram seus filhos.
O que conheci nos bastidores de televisão é bem pior do que isso. Não lembro de ter visto mães ou pais de jovens atores, mas lembro das crianças e de tudo o que as pessoas faziam para colocar os filhos na televisão.

Não gosto de novelas com elenco infantil porque aquilo é um terror. Já vi pais largando o emprego apenas porque a filha de três anos fez um comercial e eles acharam que a vida iria mudar. O que mais escutei foi aquele velho argumento de que a apresentadora Angélica também começou criança, era arrimo de família e no fim deu tudo certo para ela, mas não vejo como explorar uma criança e pensar que pode ser uma boa coisa.

Não defendo os pais da novela Império, acho eles nojentos, mas seria hipócrita da minha parte dizer que são um caso isolado ou seus filhos são uns santos. Entendo que as pessoas fiquem irritadas com eles, mas perto do que já vi nos bastidores eles são uma piada, se o autor tivesse escrito sobre crianças em novelas e seus pais que vivem às custas o público iria cair de costas, de tão fortes que podem ser as histórias.

Uma vez  estava em um teste quando escutei sobre uma mãe que iria levar a filha de quatro anos para conhecer um diretor. Não conheço ele, mas escutei coisas e comentei isso com uma pessoa da agência de atores que teve a decência de se aproximar da mãe e dizer para não levar a criança porque o diretor tinha fama de pedófilo. E a mãe respondeu calmamente:

-Olha, quem sabe do futuro da minha filha sou eu, e tudo incluí sacrifícios não é? Ela também tem que fazer a parte dela!

E a menina não tinha nem cinco anos!

E essas coisas não acontecem debaixo do tapete, é só frequentar testes e gravações que se pode ver a quantidade enorme de pais que ficam o dia inteiro, acompanhando e pressionando os filhos. Sou a favor de alguém da família ficar com a criança durante o trabalho, mas sempre vai além disso, um bando de pais e mães desocupados que só rezam para que os filhos entrem no sistema e sustentem a família.

É hipocrisia detonar tanto dois personagens de novela e ignorar os pais que vendem seus filhos nas estradas. É fácil pressionar a Globo dizendo que não gosta desse casal, encher o saco do autor, mas perceber a realidade, as crianças vendidas no comércio sexual ninguém quer. E o autor ''pegou leve'', usando personagens adultos, queria ver se a menina em questão fosse uma criança vendida a um adulto.

Fica difícil abrir um debate se as pessoas fogem dele e qualquer menção mesmo em novela é repudiada.
Os pais da novela são uns malditos, mas  existem muitos no mundo e não apenas no meio da televisão, eu conheço alguns casais que não têm nenhuma vergonha de explorar os filhos. 

Até na minha família escutei horrores, uma tia pagava a faculdade dos filhos e sempre dizia ''faço isso porque eles são minha aposentadoria''! 
Ora, desde quando os filhos têm que ser a previdência privada dos pais? É mais comum do que se pensa, pais que têm certeza que vão viver em um mar de rosas econômico quando os filhos se formarem. E quem nunca sonhou em ser mãe do Neymar? Até eu que prezo pela ética e caráter adoraria ter um filho que ficasse milionário com menos de dezoito anos.

Isso não é apenas um assunto mencionado em novelas, aparece até nos semáforos, onde os pais colocam os filhos para vender balas, aquilo ali não é novela, é realidade, aquela que todos tentam esconder e quando aparece correm para a emissora reclamando. A Globo pode recuar e o autor pode mudar o enredo, mas nada muda o que acontece neste país com tantas crianças sendo exploradas pela própia família. O nosso problema não é uma novela, é um país inteiro que fecha os olhos até para as crianças que pedem socorro. Mas isso não interessa a ninguém, se for para fazer alguma coisa que seja reclamar de novela, isso todo mundo sabe.

Iara De Dupont



Um comentário:

Fátima disse...

Tinha um amigo, que durante uns cinco anos manteve um relacionamento com um homem. Nessa época ele trabalhava num banco, fazia uns bicos como modelo e estudava direito. O rapaz frequentava sua casa, era muito bem aceito por sua mãe, como o "amigo do xxxx". Ele não tinha namorada e tratava as amigas mais interessadas com certa distancia, parecia fiel ao rapaz. Veio a formatura, a prova da OAB e após aprovado, pé na bunda do moço...Quem tinha pago a faculdade, dado carro, o encaminhado ao emprego, não tinha mais valia. Um dia, muito tempo depois, conversei com a mãe dele sobre isso e ela me disse que já que o filho não fazia nada pela alma, pelo menos tinha de fazer pelo corpo. Muito melhor ele estar com alguém que podia lhe dar uma vida melhor, que estar namorando uma mocinha pobre a quem ele tivesse de sustentar. Com esse conselho vindo de casa, o que esperar dele?

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...