ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

17 setembro 2014

Eu simplesmente não sei

SERÁ QUE ESSA MENSAGEM FAZ SENTIDO?


A vida me parece estranha. E o tempo também. Tenho impressão que meus dias não são iguais, mas ao mesmo tempo são idênticos. Talvez minha noção de tempo mudou, antes ele me parecia mais generoso e lento, hoje parece tenso e rápido.

Um amigo me dizia que não existe ritual eterno, nem rotina inquebrável. E deve ser mesmo, porque hoje é aniversário do meu pai e o dia me parece longo. Morei muitos anos longe dele, mas sempre liguei no aniversário.
Uma pessoa que estuda o espiritismo me disse que a data já perdeu validez, o aniversário dele corresponde ao dia de chegada ao planeta, ao ir embora isso perde o sentido, não existe mais nada para comemorar porque a pessoa já está em outra dimensão.

Comemorei durante decádas, por isso ao quebrar esse costume me sinto estranha e vazia. Me disseram para ir ao cemitério levar umas flores, mas não acho o sentido disso e também me sinto sensível demais ainda para ter que ver novamente o lugar onde ele está enterrado.

Não entendo ainda como uma pessoa pode existir durante tanto tempo na tua vida e no dia seguinte não está mais lá. Meu pai não apareceu na minha existência depois de anos, eu conheço ele desde que nasci, deve ter sido a segunda pessoa no mundo a me carregar no colo. É uma sensação ruim saber que ele não existe mais fisicamente neste mundo, como se nunca tivesse existido.
O problema da ausência são os rastros que ela deixa. Ele foi embora e onde está não deve ter referências minhas, mas eu fiquei aqui e tudo me lembra ele.

Tem gente perto de mim dizendo que estou muito sensível, que não é para tanto, todo mundo perde pai e mãe. Não digo que sou a única, o que estou dizendo é sobre a sensação estranha de perder contato com uma pessoa que conheço há anos, como se ela tivesse evaporado.
Alguém me disse que as pessoas só morrem quando esquecemos delas, mas isso não me parece real, elas morrem de um jeito ou de outro e começamos a lembrar delas de maneira vaga, cheia de nuvens. Já tive crises de pânico ao pensar que um dia posso esquecer meu pai e não lembrar mais do rosto dele.

O outro dia assistindo o programa ''Sinais do Sagrado'', o Padre Reginaldo Manzotti disse para pegar uma foto de família e olhar atentamente, assim poderíamos perceber como as pessoas vão morrendo, sumindo e cada vez somos menos.
Poxa, por que ele disse isso? Fiquei pior do que já estava. E não gosto também dessa teoria de que o aniversário do meu pai não significa mais nada apenas porque a data corresponde a este mundo, não ao outro.

E me assusta a fragilidade da vida, a rapidez e ver como as coisas deixam de existir e perdem o sentido, durante anos pensei no que comprar  de presente para meu pai, agora nunca mais vou pensar nisso, como se essa preocupação não tivesse existido na minha vida.
Parece que tudo se evapora, escorrega pelos dedos e não faz diferença nenhuma. E não sei como agir diante disso, já me disseram para comprar um bolo e comemorar, porque assim ele ''recebe'' a energia, minha mãe falou para fazer um ritual mexicano, comprar tequila e ir beber com ele no cemitério, também me comentaram para fazer um prato que ele gostasse muito e comer. Não sei o que fazer, nem sei se ele percebe ou recebe a mensagem, não sei nem onde está.

Acordei triste e escutei que sou melancólica, saudosista, nostálgica e ''parece que gosta de sofrer''. Mas fico feliz quando isso acontece, gosto de ver como o mundo anda sempre de bom humor e não se questiona nada, eu nasci diferente, de pernas grossas e excesso  de sentimentos, fico aqui no dia do aniversário do meu pai me perguntando como é possível alguém existir um dia e no outro não? E como a pessoa vai saber que ainda mando lembranças no seu aniversário? Como ele vai saber que não esqueci?
E escutar sobre ''Nosso lar’’ não me consola, tudo são apenas teorias, não sei onde meu pai está nem o que está fazendo, sei da minha parte e hoje não vai ter bolo. Se na dimensão que ele está vai ter, não sei. E nem sei se posso desejar feliz aniversário para ele, porque se não está mais aqui não tem motivo para comemorar a data.

Não tenho a menor ideia de como a vida funciona, ainda sou mais primária e me divido em sensações, e a de não ter meu pai aqui no dia do seu aniversário é ruim e não se lidar com isso.

Não sei como se lida com ausências nem mortes tão próximas. Não sei como se lida com a vida nem as que chegam. Não tenho a menor ideia de como lidar com este mundo, sua velocidade, suas loucuras e seus tempos. Eu simplesmente não sei, mas mesmo sem saber vou deixar um recado ''pai, feliz aniversário, onde você estiver tomara que receba todo meu amor e lembrança''.

Iara De Dupont

7 comentários:

MARI disse...

Oi Iara.Também não entendo como a vida funciona.
Se for fazer bem para o seu coração é melhor chorar,tiara um pouco essa pressão que nós sentimos no peito.

Fátima disse...

Nada que falemos ou façamos vai mudar o que voce sente. Todos nós passamos por isso. Eu faço uma oração e me lembro das coisas boas que vivemos juntos. Foi a única maneira que achei de sentí-lo mais próximo.

Alessandra Tofoli disse...

Você tem todo direito de estar melancólica e estar com saudades e ninguém pode te criticar ou tirar isso de você!
Seja da forma que for, faça o que o seu coração pedir, se ele vai receber ou não realmente não teremos como saber, mas faça por você. Alivie seu coração.
Grande beijo,

Patrícia disse...

Sempre penso nisso, um dia a pessoa está, mudou o ponteiro do segundo, e mais nada, é muito estranho, esquisito, fico louca de pensar. No fim é melhor não pensar mesmo, apenas se permitir sentir saudade, e se adianta ou não, não me importa, mas também digo feliz aniversário, estou com saudade, te amo.

Poeta da Colina disse...

Ninguém pode te dar uma explicação. Agora ali no meio quando disse da fragilidade da vida e como as coisas perdem sentido, acho que tem algo a se relevar. Ele ainda é seu pai, ele ainda é quem te criou, com quem brigou, fez pazes e discutiu de novo, ele ainda é tudo que sempre foi na sua vida. Não é a ausência neste plano(seja qual for sua crença) que faz algo perder sentido. Presente ou ausentes os sentidos das coisas permanecem conosco e no momento o que está dando sentido, ou pode dar sentido a tudo isso é a saudade.

C.Belo disse...

Ah Iara....entendo sua dúvidas, angústias...aliás entendo não, faço uma ideia...

Olha, acho que se não faz o menor sentido essa teoria de que não há mais o que comemorar depois que a pessoa morre, afinal nesta data completam x anos que seu pai chegou a este mundo e marcou a vida de todos com quem ele conviveu, portanto é, sim, uma data signficativa e que deve ser lembrada por quem ainda o guarda na memória e no coração. Faz até mais sentido do que lembrar do seu ente querido apenas no tal "dia de finados", isso, sim, pra mim não faz sentido. O aniversário de seu pai é uma data feliz, a data em que ele nasceu e possibilitou a sua existência! Portanto, não se sinta incomodada de lembrar dele, orar por ele, e se tiver essa vontade no seu coração, compre um bolo e comemore, pq não? Ele pode não estar aqui fisicamente, mas esta é a data que marca o nascimento de uma pessoa muito importante na sua vida.

Tenho certeza de que no próximo ano vc estará mais serena e menos angustiada. Assim desejo de todo coração!

Patricia disse...

seu pai está presente em voce agora.è nos teus gens,nos teus trejeitos que ele existe agora,e ainda fala contigo...mas,te entendo...chore,se preciso for,converse com ele como puder...e não fique pensando muito...eu estou com um bebe na uti,ele vai passar por cirurgia...te entendo...as vezes,nada parece ter sentido,outras coisas parece que só agora fazem sentido,e a vida parece tão frágil,o mundo ,uma coisa tão estúpida,mas,a gente está nele,e vamos vivendo...força,Iara!

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...