ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

03 setembro 2014

A mãe sem vergonha


Moro perto de uma escola e estava atravessando a rua quando uma mãe disse a outra:

-Tua filha está muito bonita!

E a outra mãe respondeu:

-Que nada! Você não sabe o trabalho que ela me dá! Está gorda, só quer comer, puxou o pai, não tem vergonha na cara!

Virei para ver a menina e pelos meus cálculos ela deveria ter uns cinco ou seis anos. É verdade que está gordinha, mas depois de escutar a mãe dizer esse horror pensei que Deus poderia ser justo e atropelar a mãe, assim a menina ficaria livre de ser criada por uma cretina dessas.

Poxa, como se pode dizer que uma criança de cinco anos não tem vergonha na cara? Que coisa horrível de se dizer, deveria dar cadeia.

Existem muitos motivos para uma criança ser gorda, mas os pais têm sua parcela de culpa, são eles que compram a comida e levam as crianças a lugares onde se come muito.

Tive uma educação rígida nesse aspecto, podia me jogar no chão pedindo doce, minha mãe só liberava no fim de semana, porque via que eu era gordinha e a genética era a mesma da família do meu pai, de mulheres obesas. E mesmo me colocando para nadar e comendo coisas naturais ela não conseguiu controlar meu peso, mas até hoje me diz que senão tivesse feito o que fez eu teria chegado aos cem quilos com dez anos.

Tenho uma vizinha que me mostra bem como a situação pode ser complicada. Ela mora com uma filha pequena e trabalha o dia inteiro, quando chega de trabalhar só quer ficar no sofá, então libera a menina para pedir pizza, salgadinhos, o que ela quiser. A sorte é que a menina não tem a genética de gorda, é magra, mas já se acostumou a comer esse lixo. A mãe não faz comida porque chega cansada e cozinhar pode ser uma coisa chata depois de um dia longo, sei que muitas mulheres se encontram na mesma situação, acabam liberando a criança para comer o que quiser e depois perdem o controle.

Mas chamar a criança de ''sem vergonha'' é uma ofensa sem perdão. Só quem passou por essa perseguição de criança sabe o quanto isso pode machucar, eu ainda me considero do grupo das privilegiadas porque minha mãe nunca me perseguiu, mas sei que isso causa traumas terríveis a quem passa por ali. E só reforça aquele ideia besta de que gordo é um ''sem vergonha''.

Ah, sim, vivemos em um mundo onde as pessoas fumam, bebem, se drogam, roubam, matam, estupram, mentem, são viciadas em compras, pornografia e os gordos são os sem vergonha? Faça-me o favor! Que ser humano pode dizer isso de outro?

Eu tive um tio que andava sempre caindo pelas tabelas de tanto que bebia e sempre se referiu a mim como ''a gorda''. Quando reclamei disso para minha tia ela respondeu:

-Bebida é doença! Já você pode emagrecer, se tomar vergonha na cara né?

Mas não é? Ele saía bebendo por aí, meus primos tinham que catar ele em bares e eu era a sem vergonha, porque ele era doente, tinha dodói e eu era gorda porque não tinha vergonha na cara!

Puta que pariu! Não tenho dó de ninguém e se bebida é uma doença e eu acredito nisso, comida também pode ser. A mesma coisa que se diz a uma pessoa que tenta largar a bebida se repete a alguém que tenta largar o vício pela comida.

Nenhuma criança é uma ''sem-vergonha'', qualquer mãe que diga isso da filha deveria saber que a ''sem-vergonha'' é ela. Uma mãe que humilha a filha dessa maneira não merece ser mãe, devia ser isolada em uma masmorra para o resto da vida.

Crianças precisam de orientação, não de críticas que magoam e machucam uma alma que ainda não entende o mundo. Sem vergonhice é sair engravidando sem responsabilidade e se revelar uma mãe estúpida e sem critérios.

Não tenho vergonha de ser gorda, a única coisa que me daria vergonha hoje seria maltratar uma criança, acho isso o fim do mundo. Tem que ser uma pessoa muito podre para não respeitar uma alma que apenas começa sua jornada neste planeta maluco.


Iara De Dupont


4 comentários:

Elisane disse...

Ola Iara. Percebo que esta reiteradamente escrevendo sobre "ser gordo", talvez seja porque após o falecimento de seu pai tenha engordado e isto esta te incomodando. Pelas suas postagens, por vezes você aceita e por vezes não aceita o seu peso. Acredito que seja difícil mesmo conviver com tanta ignorância. As pessoas tem a alma feia e sempre vão achar um jeito de te diminuir. E o peso, bem como a cor (sou mulata) não é uma coisa que da para esconder, como a falta de caráter que muitas pessoas tem. Ha coisas que a gente tem que lutar a vida toda contra, infelizmente o preconceito é uma delas.

Fátima disse...

Roubar, matar, estuprar, ser corrupto e muitos outros defeitos, são considerados " momentos de fraqueza", " desvio de comportamento", " doença", " resultado de traumas ", porém ser gordo é falta de vergonha na cara...queria que só houvesse essa falta de vergonha no mundo. Já pensou que paraiso fofinho???

Anônimo disse...

Olha que absurdo... uma nojenta dessas não dá valor pra filha que tem, enqto eu estou há quase três anos na fila da adoção esperando ser chamada!

Anônimo disse...

Seu tio era doente pq era homem, não bêbado. Se fosse uma mulher bêbada era uma sem vergonha. Se fosse um homem gordo ia ser normal, não alguém para criar vergonha na cara.

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...