ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

25 julho 2014

Quem compra animais atrasa a humanidade



Talvez, é apenas uma teoria minha, o mundo ficou tão perdido porque as pessoas separam o sofrimento, a grande maioria acha que só elas sofrem e não sentem a menor compaixão pela dor alheia, isso corta a corda que deveria unir as pessoas.

Algumas religiões que conheço falam que todos somos um, parte de um todo, estamos ligados de todas as maneiras e tudo que fazemos afeta os outros.

Mas parece que muitas pessoas não pensam assim e conseguem separar seu sofrimento e ignorar o alheio.

Há algum tempo li uma entrevista de uma grande escritora que se dizia chocada se ver que trezentas pessoas na praia tentaram salvar uma baleia que estava encalhada. Não sei se é verdade, se ela realmente disse, mas fiquei chateada. Sempre gostei da obra dela, fui fã, mas de repente não entendi mais como alguém podia escrever com tanta sensibilidade e ignorar o sofrimento de um animal. Meses depois disso entrei em uma livraria e estava lá seu novo livro, mas não tive vontade de me aproximar, se fosse antes teria corrido na direção dele, mas de repente a obra dela não me dizia mais nada.

Mas não condeno ela, nem critico, sei que é uma posição muito mais comum do que parece.

Conheci uma jornalista incrível, tinha uma filha pequena e ela se envolveu com ONGs para denunciar o tráfico de crianças. Sempre admirei o trabalho e a coragem dela, até que um dia visitei sua linda casa e estava cheia de cachorros de raça exóticos. Perguntei a ela se sabia como esses cachorros nasciam e ela disse que tinha comprado de criadores responsáveis.

Caramba! Desde quando existe isso? As pessoas podem falar por horas e enrolar o planeta inteiro, mas ter um animal para dar criar não é uma coisa boa de se fazer, nem uma maneira digna de viver. O animal fica preso, muitos alegam que tratam bem, mas dar cria apenas pelo lucro acaba judiando dos animais.

E essa semana saiu em um portal a história de uma cachorrinha, usada como ''matriz'' ( as que dão cria), estava velha, doente e foi jogada na rua como se fosse um pneu velho e ficou lá passando fome, frio, até ser regastada, depois de anos sendo obrigada a dar crias. Muitos não sabem, mas essas cachorras vivem em campos de concentração, lugares pequenos, abafados e são mantidas vivas apenas para dar cria, aquela que vai direto para um pet-shop e serão comprados por muito dinheiro.

E quem são as pessoas que compram? Pessoas aparentemente normais, não são traficantes e até chegam a ser bons cidadãos, saem as ruas para pedir mais bicicletas e coisas assim, mas na hora de avaliar a dor alheia passam reto, como se ela não existisse. E são pessoas comuns, todo mundo conhece alguém que comprou um animal, na minha família uma pessoa fez isso, queria um cachorro de ''raça''. Até onde eu sei todos na família são vira-latas, não são nobres nem de sangue azul, mas essa pessoa queria um cachorro de ''raça'' e pagou dois mil reais por ele.

Ao mesmo tempo um vizinho resgatou uma cadela abandonada, vira-lata, que estava passando fome na rua. Esse vizinho só teve alegrias, a cachorra é linda, forte, come de tudo e se recuperou, já a pessoa da minha família gasta fortunas com seu cachorro de raça, porque o animal vive doente, é cheio de alergias e crises epilépticas. Isso acontece muito porque eles são retirados da mãe logo ao nascer, não tem contato com a mãe, nem bebem o leite, então ficam fracos e expostos a todas as bactérias, depois são levados a pet-shops e colocados debaixo de ar acondicionado, fechado e sem luz do sol. Ficam ali dias ou semanas, até serem vendidos, mas sua saúde já fica prejudicada.

Conheço uma quantidade enorme de pessoas que são contra o tráfico humano, se chocam ao saber que algumas mulheres engravidam e vendem o bebê, mas compram seus cachorros em lojas caras e pagam fortunas.

Que humanidade é essa onde a dor de um animal sendo usado para dar crias é diferente da dor humana? Não é possível uma ''compaixão seletiva'' dessas.

É nauseante ler sobre crianças que são roubadas para terem seus órgãos arrancados e vendidos, mas não é nauseante ler sobre uma cachorra jogada na rua depois de anos sendo usada para dar crias? O que separa a dor do animal da dor humana?

E sei que a maioria pode dizer que lamenta as crianças mortas em uma guerra, mas diz isso segurando seu cachorro de ''raça''.

Esse me parece o desenho da humanidade e sua ''compaixão seletiva''. As pessoa batem a cabeça na parede e exigem das autoridades que traficantes de crianças sejam presos, mas dizem isso com seu cachorro de raça no colo.


Já cansei de dizer isso, o sofrimento é uma corda, se estamos fazendo uma coisa na ponta errada vai chegar na outra. A pessoa compra animais em lojas e quer ser feliz? Como vai ser feliz se causou uma dor, alimentou uma cadeia sórdida que usa animais para dar criar? Ser pleno neste mundo inclui respeitar os outros, a vida em si e quem compra animais está ajudando uma cadela a sofrer, isso suja o carma de qualquer um, desvia o caminho da pessoa e enche a casa de energia ruim. 

Sempre que vejo casas com passarinhos na gaiola sei que são lugares que atraem muita dor, manter um animal preso puxa energia negativa para a casa, são lugares onde sempre tem uma pessoa doente ou problemas que não se resolvem nunca. Eu não entro nem por decreto em um lugar com um animal preso, principalmente passarinhos, porque são lugares de muita concentração de energia pesada, isso acontece porque o sofrimento e angústia do animal geram ondas de energia na casa, como qualquer ser vivo gera e isso vai enchendo o lugar de sombras e causando tensão no ambiente, que vira imã para o sofrimento.

É doentio pensar que é preciso chegar no século XXI e dizer as pessoas, ''poxa, é chato comprar animais, não faça isso, você está judiando da mãe dele, alimentando um criador ganancioso, e tudo pra que?'', por que você quer um cachorro de raça? Ora, vá ser mimado e inconsequente assim na puta que pariu! Já passou da hora de começar a perceber o sofrimento do outro e isso inclui os animais.

Ter que dizer para uma pessoa normal,''por favor, não compre animais'', é ridículo. É tão medieval dizer isso que chega a ser inacreditável.

Uma vez conheci um ativista radical dos animais, extremista mesmo e ele me disse uma coisa que na hora achei exagerada, mas hoje entendo e penso a mesma coisa, ele tinha razão quando disse:

- Para mim a lógica é simples, vivemos em uma hierarquia celestial, então do jeito que tratamos os animais somos tratados por Deus. Se a gente judia deles, apronta, tortura e mata, Deus fica revoltado e faz a mesma coisa com as pessoas, para mostrar como se sente um ser vivo que é judiado. Enquanto a gente não mudar isso vamos continuar vivendo em uma humanidade sangrenta e violenta. Caso a gente ande pra frente e pare de judiar de animais, Deus volta ao ponto inicial e não judia mais de nenhuma pessoa, mas enquanto continuar esse massacre com os animais Deus vai continuar nos mostrando que a dor não é privilégio humano, todos sentem a mesma dor. A única maneira de tirar a humanidade do buraco que está é respeitando os animais, então essa força celestial vai começar a nos respeitar. Somos todos a mesma coisa, a dor só vai parar para todos quando parar para um.


IARA DE DUPONT

5 comentários:

Anônimo disse...

Olá Iara,
Apesar de não considerar que você escreva bem, gosto das suas ideias. Parabéns!

Anônimo disse...

Concordo, Iara. Sem falar no tanto de animais abandonados por aí. Adotei uma gatinha SRD em uma ONG no começo do ano, e ela é a coisa mais linda e carinhosa do mundo! Jamais a trocaria por um gato persa ou de outra "raça".

Iara De Dupont disse...

Olha anônimo eu ainda estou aprendendo a escrever, mas se você acha que não escrevo bem então mande sugestões de como melhorar né? Eu aceito na maior alegria.

Anônimo disse...

Infelizmente o pet da minha família é comprado, mas já decidi adotar da próxima vez que quiser um animal e já conversei sobre adoção em casa. Os vira-latas são lindos, vem em todos os tamanhos e cores à sua escolha, são inteligentes, afetuosos e saudáveis, sem aquele monte de problemas genéticos de raças 'chiques'. E sem contar que na maioria dos casos, um vira-latinha você consegue de graça. Minha madrasta tem um vira-latas tão lindo que eu e meus irmãos ficamos bobos quando o conhecemos: malhado, branco e caramelo, com um pelo longo e sedoso e um porte de dar inveja a um nobre inglês. E o temperamento dele então? Um lorde! Não latia alto, não avançava nos outros cachorros, não corria a gente de casa! A minha irmã (aficcionada por cães de raça) mal acreditou que ele fosse um vira-lata. Gente, sério, só mesmo sendo muito idiota pra usar bicho como símbolo de status, gastar o que você não tem pra comprar um bicho de 2.000 reais com tanto cachorro lindo, saudável e de graça por aí.

Patrícia disse...

Somos todos a mesma coisa! É verdade, mas o ser humano mata até seu semelhante porque ele crê num "deus diferente", então, respeitar os animais à este ponto, ainda vai levar um longo tempo, infelizmente. Também acho a maior bobagem isto de raça, status, amo minha vira-latinha e não troco ela por nada =)

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...