ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

24 julho 2014

Para esses Romeus minha paciência acabou


Já me perguntaram várias vezes como se pode saber se o Romeu é confiável.

Não é questão de Romeu, seres humanos não são confiáveis, são volúveis e se mexem conforme seus interesses e não há nada de errado nisso, todo mundo se move assim, na sua conveniência.

Mas temos o direito de saber se a pessoa com quem saímos está na mesma sintonia.

Aprendendo a ler os sinais isso vira a coisa mais fácil do mundo, algumas pessoas podem confundir, mas se prestarmos atenção fica fácil de decifrar e isso nos economiza aborrecimentos.

Há um bom tempo namorei com um Romeu que se dizia distraído. Desde o primeiro encontro em um cinema ele chegou tarde e tivemos que mudar de filme. Repetiu esse padrão de comportamento durante algumas semanas, chegava tarde, não ligava quando dizia que ia ligar, não respondia mensagens, mas ele batia o pé e dizia ser cabeça-de-vento, então relevei. Eu estava na dúvida, mas fui levando e acabei na cama com ele. 




Então a história deu um giro, foi de longe o melhor amante que tive e não era questão de técnica nem de resistência, ele era diferente a todos que conheci, atento, atencioso, mais preocupado em agradar do que ser agradado. Fiquei encantada porque nunca tinha tido uma experiência assim, mas fora da cama o comportamento dele era o mesmo, meio frio, distante, sempre com a cabeça nas nuvens e sem certezas na vida. Era tão distraído que se esqueceu de me ''avisar'' quando começou a namorar outra garota.

Ele jura até hoje que me ligou e deixou um recado, terminando o namoro, mas esse recado nunca apareceu e eu sempre disse que não se termina namoro por ''recados''.

Um tempo depois ele se aproximou novamente me pedindo para manter a amizade. Eu já tinha passado da minha fase mais extremista, antes não existia essa conversa de amizade depois do namoro, mas com o tempo comecei a pensar e no caso dele aceitei a amizade. Que não significa nada para os dois, ele nunca me apoiou, nem eu a ele, não temos nada em comum e nos falamos uma vez por ano, caso a gente se encontre na casa de amigos em comum.

Não sofri muito com essa história porque entendi rapidamente que eu ''gostava'' , não o ''amava'' e tenho certeza que ele sentia a mesma coisa.

Mas no começo do ano fiquei sabendo da morte de uma pessoa da família dele, como eu conhecia todos e sempre fui muito bem tratada corri para acudir o Romeu, caso ele precisasse. Fui lá porque quis, dei apoio porque quis, foi uma decisão minha e não me arrependo.

Meses se passaram e acabei cruzando na rua com o irmão dele, que me deu os pêsames pela morte do meu pai. Ah, então se o irmão sabe, Romeu também sabe que meu pai morreu. E Romeu ligou ou mandou mensagem? Não. E não é porque sua natureza é desencanada, nem distraída, não me disse nada porque não interessa a ele e ponto. Ele nunca escondeu quem era, nem seu pouco interesse em mim.

Contei isso para uma amiga e ela ficou chocada de saber que eu não estou chateada com Romeu. Mas vou ficar por que? Ele não me ligou para das os pêsames, mas naqueles tempos que a gente namorava ele não se preocupava nem em chegar na hora, por que agora faria uma coisa que nunca fez?

Pessoas são assim, elas se revelam o tempo inteiro. Esse Romeu me confundiu um tempo porque era bom na cama, mas não demorei em perceber que saindo da cama ele não estava nem aí. Nunca mentiu, jamais disse que me amava, nem coisa parecida.

Seria bobo de minha parte esperar um comportamento agora na amizade que ele não teve nem quando eu era sua namorada.

Não importa o detalhe, a frase, o movimento, pessoas se mostram. Ninguém é um ator perfeito que pode fingir durante anos, podemos nós fingir que não estamos vendo, mas a realidade está na nossa frente.

Se a pessoa já chega enrolando, mentindo, não dando importância aos compromissos marcados, cheios de histórias, é aquilo lá mesmo, não vai melhorar, nem está interessada.

Quem quer aparece, está, não precisa de desculpas.

Hoje meu grau de tolerância com esse comportamento é zero, porque vivo em um mundo que exige de mim muita paciência para tudo, muitas coisas estão enroladas e não acho legal aguentar esse comportamento até na vida pessoal, se não quer nada, então que circule, mas não fico mais plantada esperando ninguém.

O mundo está cheio de pessoas aéreas, distraídas, cabeças-de-vento, quem quiser que as leve para casa, não é meu caso, para mim esse comportamento muitas vezes significa falta de interesse e para isso meu estoque de paciência acabou. Deve ser a idade, o tempo, a lua, o sol, mas cheguei a um ponto que só quero estar com quem quer estar comigo, com a mesma vontade, caso contrário não quero nem saber da pessoa.

Iara De Dupont

Um comentário:

C.Belo disse...

Faz VC muito bem! Essa lógica pode ser aplicada tb a amizades, o q já estou fazendo. Faço por onde, mas não corro mais atrás.

Sabe o q eu descobri? Que nenhuma companhia e nenhum sentimento de alegria momentânea vale a nossa dignidade e amor próprio.

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...