ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

13 julho 2014

Nada é pessoal


Os astecas acreditavam em uma ordem cósmica e tinham um ditado ''nada é pessoal'', isso para eles queria dizer que qualquer movimento era necessário para que essa ordem funcionasse e isso não era pessoal.

Cada vez me convenço mais disso em alguns aspectos. O ano passado uma pessoa cruzou meu caminho e me sacaneou, fiquei muito magoada, chateada e triste, porque eu gostava sinceramente e achei que se era pra brincar tivesse achado outra.

Durante um bom tempo analisei o que eu disse, fiz e pensei durante a situação, eu queria tentar entender o que aconteceu, acabei caindo naquela situação que a psicologia tanto fala, se uma coisa se repete é porque não foi bem resolvida.

Perdi tempo, energia e continuava chateada, mas não pude fazer mais nada.

E vi outra pessoa cruzar o caminho de quem me sacaneou, contei as luas, eu pensava que se nada acontecesse então eu teria sido o problema, mas se a coisa se repetisse então a pessoa era sacana mesmo. E se repetiu, a pessoa foi lá e sacaneou abertamente. E em pouco tempo sacaneou outra e imagino que agora já deve estar salivando para pular na próxima.

Não era eu, era a pessoa, na verdade não era, é. Tem gente assim, de vez em quando escorregamos na vida e cruzamos com pessoas sacanas e elas apenas nos puxam o tapete porque estamos ali na frente delas, não é pessoa, quem ficar na frente delas vai levar mesmo, não escolhem a presa, se jogam em quem passar pela frente.

Lamento o tempo que perdi pensando nisso e analisando, tentando saber qual seria minha parcela de culpa, mas hoje sei que se limita ao fato do meu caminho ter cruzado com o dessa pessoa, é só isso, o resto foi o mau caráter da pessoa.

A sacanagem feita não foi pessoal comigo, apenas foram os caminhos que se cruzaram.

Se perde muito tempo nesta vida analisando o que aconteceu, quando as coisas são mais simples, existem pessoas ruins no mundo e às vezes elas cruzam nossa vida, não é nada além disso.

Não tenho nada contra a psicologia nem quem estuda o comportamento das pessoas, mas penso que existe um pouco de exagero em querer decifrar o ser humano, quando a essência é a mesma, acredito que todos nascem com uma dose de bondade e maldade, mas tem gente que carrega mais em uma do que outra, ou pessoas que anulam alguma, são pura bondade ou pura maldade.

E pessoas más existem aos montes, não adianta parar na frente do espelho e querer analisar o que aconteceu, lembrar o que disse, o que pensou. Não quero mais perder meu tempo e energia, prefiro simplificar, a pessoa foi sacana e pronto. Ah, mas então eu fui otária! É, tive meu momento mesmo, isso acontece com todo mundo.

Gente ruim é gente ruim, não tem explicação nem psicologia que resolva. Quem lida com o ser humano sabe disso, o que já está no coração da pessoa ninguém tira.

Eu vejo umas crianças no parque e sempre penso nisso, algumas estão ali brincando, inocentes, mas outras da mesma idade fazem questão de jogar pedra nos gatos, arrancar as plantas, machucar tudo o que encontram pela frente. E já me disseram que isso se aprende em casa, são assim porque devem apanhar dos pais e reagem a tudo com violência, mas acho uma leitura muito otimista do ser humano, conheço pessoas más que tiveram bons pais, mas por algum motivo a criança nasce virada.

Quando eu era pequena nós tínhamos um vizinho que minha mãe odiava, mas ela era amiga dos pais do menino. Minha mãe disse que no começo achava que o garoto era de aprontar, mas com o tempo percebeu que ele era mau, quebrava os brinquedos do meu irmão, jogou os peixes do aquário na privada, chutava a canela de todos os adultos e um dia viu a sua empregada fritando alguma coisa e foi lá virar a panela, mas a empregada deu um pulo e a panela cheia de óleo quente acertou a irmã dele, depois desse dia minha mãe nunca mais deixou ele entrar na minha casa, morria de medo.

Os pais do menino eram boas pessoas, gastaram fortunas em médicos, psicólogos e benzedeiras, porque percebiam que o menino era ruim, até padre procuraram achando que o menino estava possuído.

Não sei o que aconteceu com o menino, mas a vida é assim, nem todo mundo nasce com um bom coração.

Cruzar com essas pessoas já gasta muito da nossa energia, não dá pra continuar gastando energia depois pensando no que aconteceu. Os astecas tinham razão, não é nada pessoal, as coisas acontecem e a vida segue. Não é agradável ser sacaneado, mas é um ótimo consolo saber que não foi pessoal, que a pessoa é maluca mesmo e vive desse jeito.

Um amigo me dizia que a vida era como esses jogos de videogame que temos que desviar o tempo inteiro dos perigos e assim como no videogame nada é pessoal, é apenas parte do jogo.

Iara De Dupont

Nenhum comentário:

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...