ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

11 julho 2014

É machismo? É BAND!




Nunca na minha vida tinha assistido programas sobre futebol, porque não gosto de esporte.
Mas agora na Copa quando os jogos esquentaram comecei a dar uma olhada e acabei chocada, horrorizada ao ver tanta naturalidade diante do inaceitável.

Não existe, até onde sei, um ambiente de igualdade em algum trabalho. Mas o que vi na televisão estes dias cruza qualquer limite.

Muitos lugares não aceitam as mulheres, imagino que os homens que trabalham em programas esportivos devem odiar a presença (mínima) das mulheres ali, então fazem o que todos fazem, tentam humilhar para ver se ela desiste do emprego e volta pra casa.

Assisti a maioria desses programas na emissora Bandeirantes, inclusive com um apresentador que bate todos os recordes de analfabetismo, é inacreditável que uma pessoa que não consiga formar uma frase possa apresentar um programa, mas é o ''fator Brasil e a rede de amizades''. O rapaz em questão é o ex-jogador Neto, apresentava seu programa, difícil de entender o que dizia, mas chamou uma repórter em um link, a moça apareceu e em vez dele perguntar alguma coisa relacionada ao trabalho dela, já que estava cobrindo a Copa, ele perguntou se ela estava sozinha e mandou o câmera mostrar o corpo dela, queria ver as pernas. A moça ficou ali parada, congelada e constrangida, enquanto suas pernas eram mostradas os convidados do programa (apenas homens) urravam como animais no cio.

A mesma coisa aconteceu com outro apresentador da casa, Datena, diante de uma repórter loira, mandou a câmera descer e mostrar as pernas, a moça também ficou congelada enquanto ele ficava fazendo comentários libidinosos, quase se masturbando ao vivo.

Já vi a mesma coisa no Ratinho, no SBT.

E assistindo um programa do Milton Neves na Bandeirantes, fiquei com nojo, porque uma repórter, Larissa, em um apagão, sei lá o que aconteceu com ela, disse que se o Brasil perdesse ela tiraria a roupa.

Me impressionou a ingenuidade da moça, não tem a menor noção do meio que trabalha para dizer uma frase tão infeliz. O Brasil perdeu e o que aconteceu depois merecia uma intervenção do Ministério Público. Durante o programa inteiro ela foi pressionada, coagida a cumprir a promessa, um dos convidados Gustavo Mendes, humorista, disse que queria ver o ''bico do seio'' e ficou atormentado a moça, que escutou durante horas comentários libidinosos de quatro homens ao vivo. Era tudo tão nojento que eu tive certeza que no fim do programa eles iam arrancar a roupa dela, porque tentavam se aproximar e colocar a mão o tempo inteiro, inclusive Milton Neves duas vezes tentou abrir o casaco dela, para que ficasse nua.

Mas tudo isso não foi suficiente, arrastaram a moça para o programa do debiloide Rafinha Bastos e lá de novo ela aguentou a pressão durante uma hora, vários homens fazendo comentários de baixo calão e exigindo que ela cumprisse sua promessa. Foi tudo tão vulgar e grotesco que entendi porque mulheres não assistem programas esportivos.

A Record também tem seus homens nojentos, como Marcelo Rezendo e Marcos Mion, que sempre carregam nos comentários ofensivos e sexuais quando aparece uma mulher.

E muita gente reclama da Globo, mas eles mantém seu padrão de qualidade e isso inclui um comportamento mais elegante, nunca vi algum repórter de lá ser tão humilhada com vi na Bandeirantes. Me surpreende que nenhuma delas jamais tenha processado a emissora por assédio sexual. Não se pode esperar nada da Bandeirantes, é uma emissora que tem na sua folha de pagamento o pessoal do Pânico e Rafinha Bastos, isso mostra bem o perfil misógino e machista da empresa.

E por que essas moças aceitam trabalhar ali e aguentam as humilhações? Porque todas sonham com uma carreira solo e televisão é coisa de homem, são eles que mandam ali, e como o machismo move o mundo fazem questão de obrigar a mulher a pagar ''pedágio'', aguentar todas as humilhações e assédio possível. Na teoria elas podem processar, mas na prática todo mundo sabe disso, se a pessoa processa a empresa que está não consegue trabalho em nenhum outro lugar. Televisão é um meio pequeno, se alguma dessas moças processar os apresentadores por assédio jamais vão voltar a aparecer na televisão.

A solução não está lá dentro, está fora, é o público que deve se sentir incomodado de ver mulheres sendo humilhadas e então trocar de canal, isso gera prejuízos a emissora. Mas o público desses programas esportivos tem um perfil bem claro (homens) e gostam de mulheres bonitas no meio dos marmanjos e eles se divertindo com elas, como se fossem animais de estimação.

Não somos um país com educação e noção de direitos, tenho certeza que eu vi o programa com nojo, mas a maioria do público composto por homens aplaudiu de pé.

E resolvi mudar de canal e cheguei ao programa do Danilo Gentili, no SBT, que entrevistava um comediante que eu não conheço, Diogo Portugal que começo a contar piadas sobre sexo e casamento, dizendo que depois de um tempo casado aprendeu a fazer sexo com a mulher dormindo, o que seria segundo ele um ''estupro consensual'', mas que ele tinha direito porque tinha investido ali.

É meio complicado de explicar para esse infeliz, mas não existe ''estupro consensual'', enfim, eu teria que gastar palavras demais para explicar o que significa ''estupro'' e ''consensual'', e sinceramente esses abortos humanos que se vestem de comediantes já acabaram com a minha paciência há séculos. A única coisa que eu lamento é que suas lesões cerebrais não tem cura e eles se espalham por todos os meios de comunicação, reforçando a ideia de que mulheres servem para serem estupradas ou pelo menos humilhadas em rede nacional.

Ainda vai levar um bom tempo para que deixe de ser engraçado humilhar e constranger uma mulher na televisão. Minha única esperança é que a luta das mulheres se aproxime a luta dos negros, que hoje apesar do racismo que ainda existe no Brasil, algumas mudanças já aconteceram, entre elas que roteiristas e apresentadores sabem que não podem fazer comentários racistas, podem ser processados por isso. Vi vários negros de convidados nos programas esportivos e nenhum foi tratado de maneira degradante, nem racista, ninguém foi chamado de ''negrinho'' nem mandaram a câmera mostrar como a cor dele era ''diferente''. Se foi possível chegar nesse entendimento da importância de não perpetuar o racismo na televisão é possível que possam entender que isso deve servir também para o machismo, mostrar mulheres e humilhar não é uma coisa aceitável.

E tem gente que vai dizer que a culpa é da moça que apostou ficar pelada caso o Brasil perdesse. É verdade que foi boba e ingênua, mas depois do que aconteceu espero que tenha entendido que navega em um mar de tubarões e não pode dar uma mancada dessas.

É uma grande ironia na vida, mas os homens chamam as mulheres de piranhas e eu chamo eles de tubarões, um bando de predadores.

Em algum momento disse em um post que meu problema com a televisão brasileira era o programa Pânico e toda a violência que eles pregam contra a mulher, achei mesmo na minha ingenuidade que eles eram um foco de infecção, mas depois de assistir tantos programas na Bandeirantes percebi que o foco está na emissora, ali é um recheio de vermes machistas e misóginos. Minha única esperança é que nem tudo parece tranquilo nas contas deles, como qualquer emissora batalham demais para equilibrar o orçamento e estão sempre a beira da falência. Tomara que quebrem, tô na torcida.

Iara De Dupont

2 comentários:

Anônimo disse...

Esse, infelizmente, é o Brasil. Onde os homens se acham os experts em sexo e que todas as mulheres caem aos seus pés.Porém, é o país das mulheres frutas, comestíveis e descartáveis que dão o combustível que os machistas precisam para se acharem os tais... fico na torcida para darem educação ao povo, para que aprendendo mais, saibam separar o joio do trigo, aí, eu que moro próxima à uma escola, vejo as atitudes de algumas das professoras...e vejo que o problema é muito mais sério que imagino...

Anônimo disse...

A Band sumiu da minha TV depois que pararam de passar o programa de desenhos animados Band Kids, a única coisa que prestava lá. Me diga, como os homens agem desse jeito nojento, aplaudem esses canalhas e depois vão reclamar nos fóruns que as mulheres tem medo deles, ou vão mimizar que as mulheres olham pra todos como possíveis estupradores? Como essas antas patológicas cantam odes a essas atitudes nojentas e depois reclamam pq as mulheres saem de perto, fogem deles como se tivessem a praga e aceleram o passo quando se veem sozinhas com um homem numa rua mais deserta? Como essas bestas imitam as atitudes nojentas desses vagabundos e depois se indignam que as mulheres não queiram nada com eles, nem mesmo ficar a sós com esses imbecis? Eles merecem é ficar sem mulher mesmo, que se resolvam com bonecas infláveis ou com outros machistas burros como eles, seriam os casais perfeitos.

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...