ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

21 julho 2014

Calma gente, é só o Neymar.......

Neymar e os jornalistas do Fantástico

Depois que a seleção brasileira de futebol foi eliminada na Copa do Mundo pela Alemanha muitas pessoas e parte da imprensa queriam saber o que tinha acontecido.

Os jogadores não souberam explicar, a maioria deles é muito jovem e não tem bons assessores, então se enrolaram. E a comissão técnica (tudo macaco velho) achou que a melhor maneira de sair de fininho eram com arrogância. Deram uma coletiva de imprensa na má vontade e nas respostas sem educação.

O que eles esqueceram é que a seleção brasileira é uma das mais visadas do mundo, então o planeta inteiro assistiu os jogadores fugindo de perguntas e a falta de noção da comissão técnica. Isso ajudou a derrubar os valores que envolvem a seleção, perderam pontos no quesito de seleção cara onde todos valem milhões.

Mas CBF ( Confederação Brasileira de Futebol) já tem experiência e diante da rejeição mundial convocou às pressas Neymar para dar um coletiva.

Ele foi bem orientado, deve ter ensaiado as respostas, e isso junto com seu jeito doce e calmo de falar deu um novo rumo a rejeição que a seleção vinha sofrendo. Muito foi escrito no mundo sobre essa coletiva dele, ficava claro que nosso futebol é a cara do Neymar, jovem, craque, cheio de futuro, que teve apenas um momento ruim, mas vai se levantar.

O jornal El Pais, da Espanha, conhecido por ser duro demais e já tinha sido com a seleção brasileira se derreteu com essa entrevista de Neymar, chegou a dizer que ele é a essência do Brasil, mesmo diante das dificuldades e burocracia prevalece o talento.

Tudo muito fofo e todo mundo ficou feliz.

Mas quem disse que as pessoas entendem o significado da palavra ''chega''?

O programa Fantástico, da Rede Globo, não entendeu. Desesperado pela audiência que cai todos os domingos, foram atrás de Neymar, pedindo outra entrevista.

O rapaz cedeu e ficou diante de dois repórteres deslumbrados, que o começaram a bombardear com perguntas sobre o futuro do futebol, erros do técnico, questões táticas, treinos e mudanças.

Os repórteres não sabiam, mas graças a Deus estou eu aqui para contar. Neymar é jovem demais, não tem toda essa bagagem ainda para analisar o futebol brasileiro e seu futuro. Ele pode ser um gênio jogando, mas isso não quer dizer que conheça todos os problemas do futebol, suas origens e suas mudanças necessárias. O garoto ficou ali, mas de novo graças a sua equipe genial de assessores soube cortar as perguntas sem se comprometer, mesmo assim os repórteres salivavam e tentavam arrancar dele qualquer declaração que desse sossego ao coração de duzentos milhões de brasileiros que sofreram com a derrota da seleção.

Mas foi tanta a insistência dos repórteres que a entrevista ficou engraçada, eles de frente para Neymar com cara de agonia, desespero, enquanto Neymar tentava entender o que estava acontecendo. E ainda usavam o tom sério, dramático, e Neymar lá respondendo como qualquer menino de sua idade.

Foi tão divertido de assistir! Os repórteres falavam com Neymar como se estivessem na frente de uma divindade, uma espécie de Nostradamus, o guru do Brasil. Quando acabaram de perguntar sobre o futuro do futebol eu tive certeza que iam perguntar quando ia chover em São Paulo, quem ia ser eleito o novo presidente, quem vai ganhar a próxima corrida de Fórmula um e se o Brasil um dia vai ganhar outra copa do mundo.

Neymar pode ser o melhor jogador de futebol do mundo, mas não é Walter Mercado, nem a mãe Dináh, não é profeta nem médium. Tratar ele como se tivesse todas as respostas para um futebol falido foi demais, cruzou o limite do bom senso, era uma entrevista que jamais deveria ter ido ao ar, de tão patética.

E que triste seria se nosso futuro estivesse apenas nos pés de Neymar ou nas suas ''visões''. O menino joga bola, não joga búzios.

Mas em terra onde a Valeska Popozuda é pensadora contemporânea, a Xuxa rainha, agora vamos ter um jogador-vidente, o Pai-Neymar.

Pelo menos ele deu uma driblada na entrevista e os únicos que ficaram com cara de ridículos foram os repórteres, se eu soubesse que o Neymar tinha poderes de vidência teria mandado uma cartinha perguntando sobre meu futuro.

Na próxima vez que ele jogar vou ir ver, de repente ele pode ler as cartas antes do jogo começar!

E olha, pessoal do Fantástico, vamos evoluir na vida né? Tá na hora de passar um pano molhado nessas pautas velhas, cheias de aranhas, pó e parar de querer criar mitos em cima de coisas que não existem. Neymar joga bola, essa história de achar que pode explicar o futebol brasileiro saiu da cabeça de vocês. Voltem ao que sabem fazer e deixem o garoto jogar bola em paz.

Iara De Dupont

2 comentários:

Anônimo disse...

Talvez devessem fazer uma matéria sobre a imensa falta de semancol da mídia e da população brasileiras em geral. Ia ser muito pertinente , com certeza, e talvez fosse um sucesso maior que as matérias tradicionais. Mas contratar gente competente e com cérebro pra fazer as matérias custaria dinheiro, e no Brasil parece que é regra não gastar com educação. Na TV mais do que tudo.

Patrícia disse...

Quando vi que ia ter esta entrevista me deu náuseas, e quando vi que ia começar, desliguei a tv e fui ler, dormir, meditar, catar coquinho, porque qualquer coisa é melhor que ver Neymar sendo feito de Deus e aquelas antas de repórteres quase se ajoelhando perante ele. Não me interessa uma sílaba que saia da boca dele.

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...