ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

25 junho 2014

O lado bom da mágoa


Na caixa de coisas que não servem para nada me disseram que mágoa era uma delas, não adiantava guardar porque não se pode usar nem reciclar e quem insistisse em ficar com isso poderia pegar uma doença, muitas teorias existem sobre esse assunto, doenças geradas por mágoa.
De novo e só para não perder o costume, o mundo errou comigo, desta vez provando que tudo isso é apenas teoria comprovei que a mágoa me salvou.

Há alguns anos namorei um Romeu, foi o pior relacionamento que já tive e uma amiga mística me diz que devo ser grata a ele, porque ele foi o último de uma linhagem de canalhas que me envolvi e graças a ele acabei rompendo esse círculo de abusos.

Antes dele eu namorei alguns ruins, mas ele foi o pior, violento, abusivo e maluco, mas tudo isso acontecia em silêncio, nunca gritou nem me bateu, mas dizia mil vezes por dia que eu era uma ‘’bobinha’’, até que subiu o tom e começou a me chamar de ‘’estúpida’’, mas isso levou dois anos de massacre, fazia tudo devagar e falando em voz baixa, mexia as situações para que eu sempre achasse estar errada em tudo.
O namoro terminou porque ele se apaixonou por outra, eu estava hipnotizada, sem autoestima e percebia levemente o que estava acontecendo, só acordei quando as humilhações dele saíram da esfera pessoal e entraram na pública, quando ele começou a fazer comentários que me ofendiam diante dos outros meu ego acordou.

Mas foi tudo doloroso e lento. Eu achei que nunca poderia estar sem ele, mas os primeiros dias depois do fim do namoro me deram uma sensação de alívio que nunca senti antes. Isso me ajudou a perceber que eu estava intoxicada e precisava de ajuda. Mudei de ambiente, de lugares e com o tempo fui apagando, mas a mágoa ficou e piorou muito quando depois fiquei sabendo por amigos em comum que nunca fui namorada dele, éramos segundo suas palavras apenas ''amigos’’. Nunca entendi porque ele negou o namoro, mas também nunca quis saber de nenhuma explicação.

Depois de uns dois anos de silêncio ele me mandou um e-mail dizendo que algumas coisas minhas ainda estavam na sua casa, ele ia se mudar e gostaria de me devolver, mas queria conversar comigo e reatar a amizade. Não respondi.

E agora com a morte do meu pai ele me mandou um e-mail, contando umas histórias que lembrava dele. Chorei em cada linha que li, dei risada, fiquei comovida por ler coisas sobre meu pai neste momento, mas muitas coisas mudaram, a principal delas é que aprendi a responder uma pergunta clássica ‘’por que as mulheres caem em conversas de canalhas?’’. Porque eles são profissionais e sabem quem são as últimas zebras em atravessar o rio. Para eles é questão de mira, para as mulheres é apenas um tombo.

Esse meu ex-Romeu mediu bem o tempo, com certeza entrou aqui no meu blog, leu o texto sobre a morte do meu pai e me conhecendo sabia que seria um momento de dor, então por que não se aproveitar disso?
Ah, mas o que ele iria levar em troca? Muita coisa e ele sabe disso.
Mas a mágoa, aquela que não se deve guardar me salvou. Foi só lembrar de tudo que sofri na mão dele, a dor, as humilhações, tudo isso e apaguei o e-mail sem dó, apesar de reconhecer que ele foi exato no tempo, sabe bem que quando perdemos alguém próximo a tendência é procurar apoio em pessoas que conhecem um pouco de nós e podem nos apoiar, mas minha mágoa me tirou dessa armadilha.

Não sou mais a última zebra em atravessar o rio e não me coloco mais na mira desses canalhas. Não esqueço o que aconteceu e posso estar passando um momento difícil, mas tenho plena consciência que seria pior se estivesse acompanhada de um traste como esse ex.

Sei que homens assim conhecem o mapa do coração das mulheres e sabem o tempo exato de pular. Mas agora muitas coisas mudaram e eu aprendi o tempo exato de ficar fora da mira deles e entender que o lado ‘’meigo’’ não supera a crueldade e frieza deles, é apenas um disfarce. E não importa quantas vezes tenhamos que atravessar o rio, não se pode abaixar a cabeça nem perder o rumo, porque os canalhas estão ali, só observando para escolher a próxima vítima. A única coisa que ajuda a atravessar o rio com tranquilidade é autoestima no lugar, essa é um repelente natural para os cafajestes, é só usar e abusar que eles se mantêm longe.

Iara De Dupont

3 comentários:

Maysa disse...

Oi Yara, gosto mto do seu blog mas pouco comento, me identifico mto com tudo o q vc escreve mas hj sobre esta história de guardar mágoa discordo um pouco.
Tenho vivido muito esse processo de limpar as mágoas e ressentimentos da minha vida, acho um processo difícil, porém por mais que consigamos nos livrar das mágoas não conseguimos esquecer o que vivemos.
Acho importante nos livrarmos dos ressentimento e mágoas que de fato nos fazem muito mal, mas as lembranças essas o tempo não apagam.

Bjos

Maysa

alessandra Tofoli disse...

Espero que as coisas estejam bem com você !
Saudades.
Bjs.

C.Belo disse...

Olha tudo aí é a mais pura verdade! Só não concordo com a o termo "mágoa" nesse caso. Acho que ter mágoa é diferente de aprender com os erros e usar deste aprendizado com sabedoria, que foi o seu caso. Uma vez li uma frase que fez todo sentido: Não guardo mágoa, apenas não tenho amnésia. Li tb uma que dizia "perdoar não é esquecer, perdoar é lembrar sem sofrer". Eu concordo totalmente, acho que é isso mesmo; vc pode perdoar, no sentido de que vc quando pensa no que ocorreu aquilo não te afeta mais negativamente, mas isso não significa que vc esqueceu tudo e sua mente está zerada! Sair de uma experiência, seja ela negativa ou não, sem que aquilo modifique algo dentro de vc e te dê sabedoria, aí sim, é perda de tempo; nesse ponto, concordo com o que disse sua amiga. Esse ex serviu, sim, pra muita coisa. Mas não, vc não precisa ser "grata" a ele! Apenas ter em mente que vc graças a esta experiência se tornou uma versão melhorada de si mesma!

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...