ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

15 maio 2014

Porque eu sou fria e má


Tenho alguns posts no meio de 1400 que parecem feitos de pólvora, é questão de segundos depois de colocar aqui para algum e-mail explodir na minha caixa.


O post abaixo foi um deles, mas eu insisto, sou macaca velha e me sinto apenas responsável pelo o que escrevo, não pelo o que as pessoas leem. O texto está aí, quem quiser que leia do seu jeito e entenda o que quiser.


Já passei suficientes coisas nesta vida para entender que o machismo é uma rede invisível e mulheres dando suas opiniões não são bem vindas e sei que aos olhos de um mundo machista eu sou uma mulher má e fria, agora parece ser que subi de categoria, já me disseram ''perfil de abusadora''. Dei muita risada porque sei da importância no machismo de desconstruir o que a mulher fala, amenizar e desprezar o que uma mulher escreve é a base de uma sociedade machista e seu frágil equilíbrio.


E nas minhas poções mágicas verbais sei que misturar no mesmo post homens e dinheiro é uma explosão de ódio garantida, os anônimos correm para me chamar de puta, vadia e coisas assim.


Mas eu falo de coisas que escutei, pensei e tive vontade de contar, e qual o problema em falar de homens e dinheiro? Eles não têm séculos nos chamando de putas? Então que conheçam o outro lado da história que eles criaram. Falar de dinheiro em relacionamentos é como encostar em um nervo, mas e o que nós mulheres escutamos durante anos?

Desde que eu nasci escuto que ''todas as mulheres são putas'', ''mulher só quer saber de dinheiro'', ''mulher casa com rico pra depenar o coitado''. Vi isso sendo dito a mulheres que eram donas de casa e se esfolavam vivas para manter tudo em ordem, e agora eu não posso falar de dinheiro que eles ficam dodóis?
Azar o deles, eu assumo tranquilamente, não tenho pena de homem, não tiveram das mulheres, por que eu teria deles, se são a parte opressora da vida? E sim, eu assumo, sou fria e má, não tanto como minha TIA, mas sou.

A primeira vez que escutei isso fiquei chocada, eu namorava um ator, era um ator ruim, sem talento ou brilho, eu nunca disse nada a ele, vai morrer sem saber minha opinião sobre seu trabalho, mas graças a suas amizades conseguiu entrar em uma companhia de teatro incrível. Acompanhei alguns ensaios e a temporada inteira e fiquei absolutamente fascinada com o trabalho do ator principal, mas não podia dizer nada, porque o que ele tinha de bom ator tinha de estrela, não falava com ninguém.

No fim da última apresentação entrei nos bastidores para procurar meu namorado e dei de cara com este ator que eu tanto admirava, não aguentei e disse tudo para ele, falei que seu trabalho era a melhor coisa que eu já tinha visto na vida, que ele era perfeito em tudo, fui sincera em tudo, ele agradeceu e saiu. Mas eu não reparei no meu namorado que estava perto de mim, de repente ele se virou e me disse:

-E pra mim não sobrou nenhum elogio?

Eu disse que não. 


Ia falar o que? O trabalho dele era ruim, medíocre, seu único mérito era ter entrado nessa peça e eu ia ficar mentindo? Preferi ficar quieta, mas ele não gostou do meu silêncio e disse:

-Você é fria. E má.

Fiquei ali parada, congelada, nunca tinha escutado isso de um namorado, e eu ainda por cima era apaixonada por ele. Esse namorado nunca mais falou comigo, mas todas às vezes que a vida me cruzou com ele seus olhos pareciam duas bolas de fogo, nunca vi tanto ódio em alguém.


Chorei rios, lagos e mares, surtei. Procurei uma psicóloga, porque já tinha escutado de outros namorados que eu não ''tinha sentimentos'' e ficou naquele blá blá freudiano, a culpa era do meu pai, como a gente não se dava bem eu era fria com os homens. Mas no meu interior eu sabia que isso não era verdade, sempre fui uma ótima e amorosa namorada e essa leitura de ''frieza'' sempre me desconcertou.


É impossível descrever o sofrimento que tudo isso me causou, eu tentei todos os métodos para mudar, de florais a comprar duendes para alegrar minha casa e espantar essa ''frieza''.


E a vida passou e acabei chegando no feminismo, comecei a estudar e a perceber como  tudo estava ali. Meu comportamento causava repulsa porque não era considerado ''feminino'', o machismo nas suas ordens é bem claro, mulheres nasceram para servir ao homem e aplaudir tudo o que ele diz, caso contrário estão abertamente desafiando as regras.


Então era isso, eu sempre fui sincera e não funcionava. Segundo um amigo o correto na situação que passei com meu namorado teria sido pular no pescoço dele e dizer que eu estava só puxando o saco do ator principal, mas ele, meu doce namorado, era o melhor ator do mundo, tão bom que ofuscava o resto.


Mas pra que porra eu ia dizer isso? Para segurar o namoro!

Ao não fazer isso o mundo dá sua leitura ''A Iara é má e fria''. E como constantemente questiono comportamentos e coisas que foram ditas, então a conclusão é que tenho ''perfil de abusadora''. Tudo isso porque não coloco homem no colo, não encho de elogios, principalmente na cama, e me atrevo a encostar no outro lado da moeda, aquelas questões econômicas que eles odeiam.

E sou tão má que dou risada com esses e-mails furiosos, querendo desconstruir e passar por cima do que escrevo, apenas porque fui contra a lógica machista. E todos os que dizem que sou obcecada em falar de homens e dinheiro, é verdade, confirmo isso, são as coisas que movem o mundo e tudo que faz ele girar merece minha atenção.


Tenho alguns planos na vida e não está incluído mudar de assunto, se um dia cansar, eu mudo, mas será decisão minha. Já disse e digo de novo, silêncio não faz parte da minha natureza, não é orgânico para mim ficar quieta, se tantos ''hominhos'' se incomodam não sugiro que mudem de blog, pelo contrário, que fiquem por aqui, para ver se aprendem alguma coisa que preste, porque mulheres más como eu sempre tem alguma coisa interessante a dizer.


Iara De Dupont

6 comentários:

C.Belo disse...

Até complemento meu comentário do post anterior com a seguinte colocação: num mundo onde está cada vez mais impossível ler e decodificar uma pessoa e suas intenções, o dinheiro é o único termômetro para medir o amor de alguém, ora, pq dinheiro ninguém gosta de jogar fora, não é? Se não fosse assim, as leis estão aí para serem seguidas, mas ainda assim tem que "sair do bolso" pro povo andar na linha, é ou não é? "coçar o bolso" por alguém na situação dura de hoje é, sim, um bom sinal, oras!

E mais, homem que é HOMEM de verdade sabe aceitar uma crítica construtiva, bem como sabe diferenciar uma crítica construtiva de uma destrutiva, aquela que não tem a intenção de te fazer crescer e sim de derrubar sua autoestima para que vc jamais consiga seu objetivo, o que claramente não era o seu caso com esse seu ex, ora, se ele tem a intenção de algum dia se tornar um grande ator ele precisa, sim, saber olhar para a realidade, até pq é o único jeito de poder fazer algo a respeito!

Mas que homens mimizentos, credo!

Anônimo disse...

Marcelo disse kkk
Era só dizer uma mentira social, que tudo estava resolvido.

Tadeu Diniz disse...

Gente... Ta feia a coisa... Iara nao disse nenhuma mentira... Se doeu eh pq a carapuca serviu... Nada melhor pra aprendermos do que uma mulher sincera como Iara pra nos ensinar... Obrigado

Tadeu Diniz disse...

É dificil mudar habitos, mas precisamos muito tentar diminuir o machismo... Mas Iara, quero apenas alertar uma coisa: Nós precisamos de criticas para melhorar, mas também precisamos de "palmas" pra saber que o espetaculo esta no caminho certo... Nos temos o pessimo habito de criticar ou brigar com quem amamos e bater palmas pra outrem... Eu nao quero ser tratado como crianca mimada onde todos batem palmas pra tudo... Quero criticas pra melhorar e quero palmas por ter melhorado...

Tadeu Diniz disse...

Tive um patrao q me disse assim: Eu pago seu salario pra vc fazer certo nao para tentar. Se vc fizer certo nao irei aplaudir pois ja te recompensei te pagando, mas se fizer errado vou te cobrar ou demitir. Se fizer melhor ou alem ai sim decidirei se vou aplaudir ou aumentar seu salario. Todos precisamos de recompensa ou no minimo o "salario" em dia... Bjo Iara, amo suas palavras!

Anônimo disse...

E se fosse ao contrário, e o bonitinho descaradamente chegasse pra namorada e dissesse "Você é uma péssima atriz" ele seria frio e mau também ou só um mal educado que merece compreensão porque é "sincero demais"?

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...