ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

22 maio 2014

A vergonha de ''ser'' brasileira



Na época que morava no México uma amiga brasileira passou por lá e me levou duas camisetas, muito bonitas, com a bandeira do Brasil e escrito em letras enormes ''Eu amo o Brasil''.


Eu sou apaixonada por camisetas e poucos lugares tinham um algodão tão bom como o brasileiro, os americanos também tinham um algodão incrível, mas agora as coisas mudaram com os chineses e a roupas são de péssima qualidade, mas antes as camisetas duravam anos. Usei pouco as que ela me deu, porque achei lindas demais.


E ontem procurando alguma coisa no armário achei as duas e pensei que era bom usar, antes de mofar no clima de São Paulo. Coloquei uma para fazer um pouco de exercício no parque, estava ali caminhando quando comecei a notar centenas de pessoas nas ruas indo em uma direção. Escutei quando alguém perguntou o que estava acontecendo e disseram que os ônibus estavam em greve, uma das piores paralisações que já aconteceram nesta cidade e as pessoas não tinham como voltar para suas casas, caminhavam em grupos tentando chegar a um terminal e ver se conseguiam dali algum transporte. No começo não acreditei, porque o terminal estava longe, mas logo me confirmaram que todas essas pessoas iam para lá.


E nesta cidade tudo é maluco, o zelador do parque achou melhor fechar por segurança, coisa absurda se pensarmos que parques são públicos e devem ser áreas abertas no meio do caos urbano, parece que só em São Paulo eles têm grades e horário de funcionamento.


Na hora de sair percebi que as pessoas caminhavam em uma direção e eu iria na direção oposta, resolvi ficar em um canto até que as pessoas passassem.


Comecei a reparar que algumas pessoas olhavam para minha camiseta e depois olhavam para mim de cara fechada. Todo mundo estava cansado, de saco cheio e no meio de uma longa caminhada depois de um dia de trabalho e sonhando chegar ao terminal e achar um ônibus. Eu ali parada com minha camiseta que dizia ''Eu amo o Brasil'' era a coisa mais ofensiva naquele momento. Todas aquelas pessoas estavam caminhando porque o tiveram seu direito de voltar a casa negado. Minha camiseta era como de um time adversário no meio daquela multidão. Fiquei com vergonha e cruzei os braços, tentando esconder a frase que tanto me deixava constrangida.


Tive uma sensação ruim, me senti mal porque entendia tudo o que estava acontecendo e mentalmente concordava com a cara amarrada das pessoas. Estava parada quando uma moça passou e me disse  ''eu não''. Eu disse que não tinha entendido e ela respondeu:

-Eu não amo o Brasil.

Respondi que nem eu, era só uma camiseta estúpida. Mas sou obrigada a dizer, jamais pensei que me sentiria assim no meu país, me senti idiota usando aquela camiseta, mesmo sabendo que coloquei ela porque estava à mão, não porque eu quisesse mostrar um orgulho patriótico que não tenho. E o pior de tudo é que teria usado ela com orgulho no ano passado, no meio das manifestações, mas agora é tão ridícula que quando cheguei em casa coloquei pra lavar e vou usar como pijama, nunca mais coloco os pés na rua usando ela.


Não sei a que horas tudo virou, mas virou. Me sinto como a maioria dos brasileiros, uma corna mansa. Não tem dinheiro pra hospital nem terreno público para construir uma creche, mas vai ter Copa. Estou como a mulher traída, fui a última em saber. Era tudo mentira, dinheiro sempre teve, espaços também, o que não tinha era boa vontade política nem interesse em cumprir com suas obrigações.


Me senti assim enquanto estava parada esperando as pessoas passarem, como se eu fosse a corna mansa, defendendo um marido que há anos me abandonou,  que nem sabe que eu continuo existindo. Tive vontade de sair correndo, chegar em casa e pedir o divórcio. 


Que porra de cidadã eu posso ser se me sinto tão envergonhada de tudo que está acontecendo? Não tenho tanta raiva, tenho vergonha e frustração.


E as pessoas dizem ''é tudo culpa do atual governo!''. Ah, fala sério, nós somos cornos mansos desde que os portugueses chegaram aqui, não começou há doze anos. São mais de quinhentos anos de passividade e omissão por parte de todos. 


Não tenho a menor ideia do que fazer, não sei se esse sentimento vai passar e dias melhores virão, mas é tudo muito triste, nascer em um país e um dia discretamente tente cruzar os braços para esconder a bandeira na camiseta é uma das experiências que nunca pensei viver. Dá um gosto ruim na boca e desorienta. Pode ser que um dia passe, mas até lá nunca mais uso essa camiseta que tanto me envergonhou.



Iara De Dupont


5 comentários:

Alessandra Tofoli disse...

Hoje de manhã no conforto do meu carro à caminho do trabalho ouvi no rádio vários depoimentos de pessoas que tentavam chegar em casa ontem. Uma senhora, diarista, contava que já estava a 3 horas e meia tentando chegar e nada. 3horas e meia!
Me senti uma burguesa filha da mãe, enquanto tanta gente camelava pra chegar eu reclamava do transito de 1 hora que peguei, mas estava no meu carro, tranquila. Depois pensei, caralho estou me sentindo mal por trabalhar tanto e conquistar as minhas coisas com meu esforço!?!
Mas é isso o que toda essa situação faz com a gente, nos sentirmos palhaços idiotas.

Anônimo disse...

Hoje mesmo discutindo essa greve eu disse que o povo poderia se organizar pra não terem tantos problemas de locomoção e ainda apoiar a greve. Coisas simples, como combinar caronas com os amigos, rachar um táxi, se o trabalho for perto e num lugar não perigoso ir a pé ou de bicicleta. O quanto esse tipo de organização ajudaria o povo, que não teria tantos problemas pra se locomover, e também os rodoviários, que sem a pressão do povo teriam muito mais poder na negociação com as empresas? Mas brasileiro é assim mesmo, só quer saber do seu, nunca pensa no público. Disciplina coletiva? Mito. Organização social? Necas.

Anônimo disse...

Fico pensando quando sera que os Brasileiros vao se organizar atraves das redes sociais para parar o país,ninguem sai de casa,só medicos,enfermeiros e policiais,quando doer no bolso dos poderosos algumas providencias serao tomadas,mas enquanto só doer a cabeça e os pés do povo,será apenas mais uma greve,mais uma manifestacao.

Anna

C.Belo disse...

Anda correndo pelo facebook uma mensagem que diz que a copa é um fatá já consumado, portanto que não adianta protestarmos e "quebrar tudo", envergonhar nosso povo diante dos estrangeiros etc....discordo completamente! Acho que temos, sim, de "quebrar geral", mandar brasa, protestar no meio dos jogos ao invés de simplesmente combinar com amigos de ver os jogos e tomar cerveja. "aproveitar o lado bom da copa", como sugere a tal mensagem pode até ser menos cansativo pra população, mas certamente será um péssimo exemplo que mostaremos ao próximo governo, será nossa ruína.

Anônimo disse...

Nao concordo com quebrar nada,o patrimonio é dinheiro publico,nosso dinheiro suado,o que eu queria ver era o país parar por um dia,ninguem alem de medicos sair de casa,pois só quando o prejuízo chega a quem tem poder para pressionar é que tomam alguma providencia.Quanto a envergonhar o Brasil nao vejo mais como,a imprensa internacional só fala da desorganizacao,atraso e corrupção,as manifestações são só a cereja do bolo. Quando eu estava dentro eu via o Brasil como um país maravilhoso com alguns problemas,hoje de for a vejo que somos um país de problemas com algumas poucas coisa maravilhosas,desculpe mas é isso,vergonha eu passo sempre quando falo que sou brasileira,povo alegre,bacana,país bom pra passear mas que ninguem confia,nem eu.

Anna

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...