ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

03 maio 2014

A outra face (corre Andréa de Nobréga!)

Carlos Alberto de Nobréga e Andréa

A violência  verbal tem tantos lados que um deles não parece violência, é apenas alguém tentando te avisar que você não é boa o suficiente para conquistar teu sonho, e só te diz isso por amor, não por maldade. A violência de desmerecer alguém passa batido, escondida entre as palavras.

Tive um namorado que era mestre nisso, até o tom de voz dele ia no embalo, sempre baixo, nunca se alterava, mas era capaz de dizer coisas que cortavam como faca e também sabia jogar duplo, uma espécie de ''outra face'' para esconder a pior dele.

Uma vez durante uma conversa contei pra ele que estava pensando em fazer outra faculdade e ele me perguntou como eu ia prestar um vestibular se era tão ruim em matemática? 
Depois disso a conversa morreu, fiquei quieta e não voltei ao assunto, mas pelo meu lado me mexi e me inscrevi no vestibular. Um dia antes ele apareceu aqui na minha casa, dizendo que queria me ajudar com a prova e ia me explicar algumas coisas de matemática. Ele foi muito legal esse dia, até eu me surpreendi.

Semanas depois fiquei sabendo que tinha entrado na faculdade e liguei para ele, que me disse:
-Mas grande merda né Iara? Qualquer retardado entra nessa faculdade bostinha, inclusive o que foi a prova? Colocar teu R.G.?

Foi um tapa, mas mesmo assim eu continuei o namoro, por mais incrível que possa parecer, não percebia a violência verbal constante. Ele vivia nessa corda comigo, entre me humilhar e tentar ser um namorado decente, mas eu não percebia que os dois lados da corda me cortavam, porque a violência está presente no dois.

E passa tão batido que até aparece em uma entrevista e ninguém dá bola. Li no site UOL Carlos Alberto de Nóbrega falando de sua ex-mulher, Andréa de Nóbrega, se refere a ela como o ''a mulher da sua vida'', mas em um determinado ponto diz:
"O sonho da Andréa é ter um programa dela, mas isso não acontecerá. Ela é gaga – eu também era, mas corrigi na juventude – e a gramática não é o forte dela".

Poxa, com um homem assim quem precisa de inimigos? Meu ex-namorado dizia a mesma coisa, que eu era ótima atriz, mas jamais entraria na televisão porque não sou magra.

Levei anos para entender, apoio é uma coisa integral, ou você dá ou não para a pessoa, mas não existe isso de apoiar por um lado e massacrar por outro. Só por essa frase do Carlos Alberto, Andréa nem deveria pensar em voltar com ele. Por que uma mulher jovem deve escutar do homem que diz amar que ela nunca vai realizar seu sonho? Ora e quem é ele para dizer isso? É Deus? Ou é tão bom assim como artista que pode julgar e condenar a própia mulher?

A minha revolta vem do fato de já ter vivido isso e ver também amigas passando por situações assim, de serem apoiadas ao mesmo tempo que são ridicularizadas e rebaixadas pelos namorados.

Ninguém é obrigado a apoiar seu amor, nem fechar os olhos para eventuais problemas que um sonho pode causar, mas não se pode chegar dizendo a uma pessoa que ela não vai realizar um sonho. Mulheres são submetidas a isso desde que eu me conheço por gente, homens que amam e apenas estão ''querendo'' ajudar, abrir os olhos delas para a realidade, eles não te ''humilham'', apenas dizem a ''verdade'', tentam te proteger do mundo cruel. Sei.

Entre nossos sonhos e a vida real já existem obstáculos suficientes, ninguém precisa ter alguém na cama buzinando que não somos ''boas o suficiente'' para conquistar o que sonhamos.

É violência rebaixar uma pessoa, não tem justificativa para isso. E mulher nenhuma deveria aceitar isso, nem de brincadeira, porque a tendência é piorar. Eu abaixei a cabeça no começo porque não percebia e a coisa só foi apertando, até chegar no ponto dele não me dizer nada positivo e me chamar de ''idiotinha''.

Aprendi nesta vida que uma coisa é acreditar nos sonhos de outra pessoa, e outra coisa é jogar pedras de má fé. Mulheres têm sido tolerantes demais com tanta violência verbal. Já escutei mulher falando ''Vou provar para meu namorado que eu posso conquistar meu sonho''.
Querida, primeiro acorda e lava o rosto, depois bebe água para a ressaca, porque isso não existe, não temos que provar nada para ninguém e homem que não acredita na mulher que diz amar não vale o que o gato enterra.

E sonhos são linhas retas, a única maneira de chegar neles é caminhando longe de quem joga as pedras, se Romeu tem que ser cortado para se alcançar a meta, então tchau e benção para ele. O único homem que merece conhecer teu sonho é aquele que vai prestar seu apoio de maneira digna e integral, caso não concorde que converse sobre isso, mas jogar pedras em forma de palavras não é um comportamento digno de nenhum homem e quem faz isso merece ser abandonado no meio da estrada. 

Sonhos exigem respeito e se nós que sonhamos não respeitamos, ninguém vai respeitar. Mas isso complica se não temos ao nosso lado nem um homem que nos respeite, não dá pra chegar longe com alguém dormindo na mesma cama e jogando areia nos nossos sonhos. Ou sai ele da cama, ou os sonhos vão embora. É uma escolha.

Iara De Dupont

Um comentário:

Anônimo disse...

(off-topic)

Veja só no endereço abaixo, Iara, como funciona da dinastia dos atores globais. A filha do José Wilker "decide" ser atriz depois de se formar em Letras, já começa a trabalhar com os principais diretores de teatro do país e no ano seguinte ganha um papel na novela. Diz que está "adorando" trabalhar rodeada de amigos dos pais. E isso é noticiado com naturalidade, como se alçar-se à melhor colocação profissional do mercado por meio de relações de parentesco e amizade fosse a coisa mais normal do mundo. Esse é o Brasil com seus privilégios anacrônicos. Só repasso a matéria porque você é a ÚNICA VOZ que toca neste assunto. Não desista de denunciar essa chaga tão revoltante para os atores e atrizes brasileiros.

http://televisao.uol.com.br/noticias/redacao/2014/05/03/minha-mae-nao-queria-que-eu-fosse-atriz-diz-filha-de-jose-wilker.htm

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...