ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

08 abril 2014

Vem me dizer que sou fácil porque sou gordinha......


Clichê é uma coisa que não faz a diferença na vida de ninguém, até ter isso riscado na sua pele.


Alguns assuntos chegam aos meus olhos e eu penso ''não vou perder meu tempo escrevendo sobre essa merda'', mas meu sangue começa a ferver. E também me complico porque não sei mentir nem entrar no terreno da ficção, quando o assunto entra nas minhas veias é porque tive alguma experiência ligada a isso.


Hoje de manhã me irritei com este LINK, onde o rapaz afirmava, usando pesquisas, que ''homens preferem mulheres gordinhas na cama porque elas dão no primeiro encontro, são mais fáceis ''.


Esse é um clichê tão repetido que já mereceu até tese de doutorado de muitas pessoas. Mas eu posso simplificar e tirar o mistério da frase, homens não preferem gordinhas na cama, na verdade homens gostam de sexo e se forem héteros vão querer sexo com qualquer mulher, estão se lixando para o peso dela, isso eu posso comprovar em cartório, homens pensam em sexo e isso não inclui a balança.


Essa parte do texto não me tirou do sério, o que me levou  a escrever este post foi aquela parte onde dizem que  ''gordinhas transam no primeiro encontro'', parece que a pesquisa garante que elas ''dão'' mais rápido.


Alguns episódios da minha vida eu prefiro manter na gaveta, mas às vezes me vejo obrigada a falar deles, para poder explicar da onde vem meu ódio com esses clichês malditos e humilhantes.


Em algum momento da minha vida eu estive quase magra, não era magra, era uma cheinha emagrecendo, mas não era gorda. Eu tinha uma amiga magra e loira e as duas temos a mesma altura, quase um 1,80. Isso sempre chamou a atenção quando saímos juntas. Mas éramos bobas, até que um dia ela levou um fora de um namorado, na véspera do aniversário dele. Ela me ligou, estávamos na casa dos vinte e decidimos fazer uma maldade, aparecer na festa sem convite. Eu me arrumei na casa dela e caprichamos em tudo. Chegando na festa percebemos que tinha mais homens que mulheres e foi questão de minutos para que eles rodeassem a gente fazendo propostas. Nos divertimos muito e fizemos essa maldade mais umas vezes em outras festas, era uma molecagem, mas a gente se divertia horrores.


Ela começou a namorar e nunca mais aprontamos nada, eu engordei de novo, naqueles dias eu vivia de cenoura e água, por isso consegui emagrecer, mas depois larguei e voltei a engordar.


Meses depois eu estava em outra festa, com uma amiga gordinha como eu quando uns rapazes se aproximaram. Não gostei deles, nem do jeito e pedi gentilmente que fossem embora. Então um deles se virou e disse:

-Nossa, vai me mandar a merda? Olha que eu posso ser tua única oportunidade de sexo esta noite!

Puxei minha amiga e saímos de lá, mas sou obrigada a dizer uma coisa, quando eu estava mais magra e saia com uma amiga magra nunca escutei esse tipo de frase ''tua única oportunidade'', pelo contrário, os homens se aproximavam de joelhos, rezando para serem os escolhidos, mas ao engordar percebi que a forma de se aproximar era outra, muito mais agressiva e sem noção.


E não é meu assunto favorito, odeio lembrar algumas coisas desse nível que escutei, mas é a verdade. Uma vez saí com uma amiga linda e magra, um rapaz começou a paquerar ela e de repente disse:

-Se você ficar comigo posso conseguir um amigo que ''faça o favor '' pra tua amiga gordinha!

E na faculdade um professor quis fazer gracinha, tinha uma aluna muito bonita e ele disse que se algum rapaz tirasse dez na prova ela daria um beijo nele, de repente um aluno do fundão se levantou e disse:

-E quem tirar zero vai beijar a gordinha!

Naquela sala éramos três gordinhas e eu fiz questão de me levantar para encarar quem tinha dito aquilo. O professor percebeu a mancada e tentou amenizar a situação, dizendo que todo mundo ama as ''cheinhas''.


Esse é o preço do clichê, aquele que só paga quem sente na pele, quem não sente fica pela internet escrevendo essas bobagens, gordinhas dão na primeiro encontro, negros são mais bem dotados, judeus são sovinas, árabes são perigosos, loiras são piranhas e assim vai..


Qualquer clichê deveria exigir provas científicas antes de ser divulgado como se fosse verdade.


Em um mundo machista sair dizendo que ''gordinhas são mais fáceis'' incentiva os homens a serem agressivos e maldosos com elas e posso falar durante horas sobre esse assunto, porque passei por tudo isso, esse é o motivo da minha revolta com esse texto e com milhões deles que circulam garantindo que ''gordinhas gostam mais de sexo''. Isso tudo é mentira, pessoas são diferentes e cada um tem sua intensidade.


Sou uma mulher igual a todas, inclusive as magras. Ir pra cama com alguém depende de vários fatores, mas nenhum deles tem a ver com meu peso. Mas a abordagem é diferente sim, já conheci os dois lados e sei que homens são mais grosseiros com gordinhas do que com magras.


Mas vamos ser realistas, existem tantos homens bestas que não sabem se aproximar de uma mulher e fica mais fácil dizer que ela deu um fora porque é magra ou ela foi pra cama porque é gorda. É isso que os perdedores falam, esse é o texto dos broxas, definem a mulher assim. Mas mulheres não transam em cima de balanças nem contando calorias, as mulheres transam porque querem, outra coisa que o patriarcado na sua loucura não tolera, mulheres que transam porque querem!


Poxa e os homens que ''fazem um favor'' para as gordinhas? São uns idiotas, assim como quem espalha esse clichê que pode parecer engraçado, mas é violento e preconceituoso.


Para quem brinca com esse clichê de ''gordinhas são mais fáceis'' faço questão de dizer que tudo que está atrás dessa frase machuca, fere e agride. Não é engraçado, não é fofo, é machismo puro com todo o preconceito do mundo. E quem repete isso não merece uma mulher na sua cama, nem magra nem gorda.



Iara De Dupont


4 comentários:

Alexandra disse...

Nossa...entendi completamente tua revolta...eu já fiquei chupando dedo algumas vezes. Más já me dei muito bem, desbancando magrinhas inclusive, algumas outras vezes.
Mas eu sempre saí com a meta da diversão, e o que tomasse a mais era lucro, aliás nem sempre.
Mas vou te dizer uma coisa: já vi palhaçadas equivalentes com mulheres magras. A safra está MUITO RUIM.

Suzana Neves disse...

Olha disso escapei nunca nenhum homem foi grosso.comigo do tipo ou dá ou desce,ou me dizer algo cruel como eu sou sua unica chance,
Mas quase sempre ficava só no fim de festa .
Colocar que somos taradas por causa do peso é muito injusto.
Bem que tenho um ponto que quem faz muita dieta e nao come adequadamente nao tem energia pra gostar de sexo.
Mas eu guardava minha honra kkkkkk agora nem sei porque preservava tanto mimha virgindade e em nome do que era assim. Vivo dizendo que mulher não é carne deviamos começar por ai.

Suzana Neves disse...

So mais uma coisa nunca vi uma mulher ser respeitada pela beleza dela ou magreza homens sempre ficam em volta de mulheres que eles não podem ter.

Nico disse...

Tá. Todas nós já passamos por isso. Já perdemos paqueras, namoros e transas pras nossas amigas magras. Já escutamos as ofensas mais absurdas por causa do peso, e principalmente, já estamos cansadas de ouvir ofensas veladas, seu rosto é lindo, se perdesse 10 kgs..."
Essa mania que alguns homens tem de se achar o último biscoito do pacote, e ainda vem dizer que é nossa única chance. Fato número um: homem de verdade, não fica fazendo propaganda de si mesmo. Tem competência de pegar quem ele quer e deixa a cliente satisfeita. Fato número dois: achar que vai se dar bem só pq a mina é gordinha é puro mito. Mulheres burras e fáceis existem em todas as cores e tamanhos. AS DIFÍCEIS, TAMBÉM. Fato número três: toda mulher tem o direito de escolher como quer ser tratada. O que significa isso? Que se a gordinha te jogar um copo de cerveja na fuça e sair andando, é pq vc mereceu...

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...