ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

16 abril 2014

Val Marchiori: a boba sou eu

Val Marchiori e seu marido

Não sei até que ponto ser como sou é escolha minha. No começo me causou muito sofrimento, depois tentei me acostumar e acabei tendo que me conformar. Às vezes tento mudar e evitar uns pensamentos, mas eles voltam.

Eu estava lendo sobre o casamento de Val Marchiori, até acho ela engraçada, o jeito de assumir a riqueza em um país onde isso é ofensa pessoal é uma coisa diferente, por isso sempre dei risada com a maneira dela se apresentar ao mundo e também gosto do fato dela se impor diante de uma sociedade paulista falida e esnobe.


Ela vai se casar com o empresário do frango, mas fiquei chocada ao ver que ele exporta para tantos países e abate 500 mil aves por dia. O  número me deixou impactada, sei que no mundo se consomem 70 bilhões de animais por ano, na verdade se matam para diversas funções.


Então eu percebi como sou boba e ingênua, se eu me casasse com um bilionário e levasse a vida de Val, que me parece incrível, no meio da riqueza, do conforto, com avião particular e consumindo apenas o melhor da vida, eu na minha estupidez ia deitar todos os dias a cabeça no travesseiro e pensar nessas 500 mil aves mortas, finalmente são seres vivos e o número me deixou impressionada.


Disse isso para uma amiga que me avisou:


-No meio de tanto luxo e dinheiro você não fica pensando que isso é graças a 500 mil animais mortos por dia. 

Mas eu sou boba, eu penso! E penso tanto que ia sonhar com esses frangos e começar a ver sangue pela casa inteira.


Acho que deve ser maravilhoso ter o dinheiro dela, não nego isso e ser superficial ajudaria muito minha alma, tenho certeza que o dia que levar uma vida mais fútil serei mais plena, vou caminhar longe dos abismos existenciais que estou acostumada.


E logo lembrei da jornalista Ticiana Villa Boas que é casada com o dono do Friboi e fiquei me perguntando quantos animais são mortos por semana para manter o avião particular deles.


Mas não é crítica da minha parte, tenho consciência de que a boba da história sou eu, imagina, deitada no ouro pensando na vida dos frangos e dos bois.


Com o tempo aprendi que minha ética é individual e meu coração em relação aos animais é meu, não é um problema do mundo, nem o planeta pensa como eu penso, mas eu sou assim, às vezes leio uma coisa e fico chocada.


Tenho pessoas próximas que lidam com animais e eles olham a questão de maneira diferente, acham que fazem um favor a humanidade em ter e vender animais para consumo, mas eu fico pensando se isso não atrapalha no carma da pessoa, eu sei que é bobagem, mas já escutei muito essa versão, de que matar animais pode sujar a vida espiritual da pessoa.


E não tenho nenhuma vergonha de dizer, não acho bom ser como sou o tempo inteiro, queria mesmo estar me lixando para muitas coisas, queria que ética ou compaixão pelos animais fosse apenas alguma coisa escrita no meu caderno, não na minha alma, porque me sinto uma alienígena em um mundo onde os valores são tão diferentes do que eu sinto, a questão nem é o que penso, mas o que sinto. Sei do fundo da minha alma que se eu estivesse no lugar de Val ou de Ticiana ia ficar pensando de noite sobre esses animais, ia dizer ao meu marido o tempo inteiro ''mas precisa mesmo matar?''.


E no fundo tudo isso é uma bobagem, esse mundo é virado, as pessoas fazem o que querem e a única coisa que alivia a dor da alma humana é o dinheiro, por tanto não interessa os meios para chegar ali.


Minha amiga ainda disse:

-Pra que ficar sentimental? O cara mata 500 mil aves por dia, mas tem gente que mata pessoas, que vende os órgãos, que faz tráfico, não é tão ruim assim matar animais para comer!

Mas não é? O problema é que minha alma não percebe essa diferença, sou tão boba que choro até quando cortam árvores, pra mim elas tem vida e um coração, não sei porque penso isso, mas penso.


Mesmo assim sinto que estou melhorando, antes eu sofria e me perguntava porque o mundo não tinha ética, nem percebia a dor dos animais e da natureza, eu chorava, me desesperava, mas acabei entendendo que o mundo é desse jeito mesmo, sem eira nem beira, a boba sentimental da história sou eu. Ficou mais fácil para mim viver, larguei mão de criticar o planeta, entendo que quem está fora da linha de pensamento sou eu, não o resto do mundo. Por isso tenho meu blog, para ficar aqui escrevendo minhas bobices.


Iara De Dupont



2 comentários:

C.Belo disse...

Olha, eu tenho uma tática quando me sinto muito deprimida ao ver notícias terríveis, tudo sempre relacionado no fundo com a ganância das pessoas que, se eu ficar pensando muito, acabo por chegar à péssima conclusão de que este mundo não vale a pena e tal...aí eu paro, respiro e penso em Deus, nos planos Dele para este mundo e para a humanidade e imagino que, um dia, todos teremos o merecido. Tudo fica mais fácil assim. Pq dessa forma de pensar, eu volto a acreditar que vale a pena tentar melhorar a cada dia que passa, ser uma pessoa cada vez melhor. Mas admito que quanto mais eu me afasto de Deus, mais esses maus pensamentos vêm...

Enfim, estar próximo de Deus é um exercício diário, uma luta. Mas vale a pena pq conforta nossos corações e acalenta nossa alma.

Anônimo disse...

Eu tambem vejo a vida como a sua amiga Iara,acho que se ele nao matasse 500 mil animais por dia outro mataria porque o mundo consome carne.Quando leio seus posts medito muito e sei que faz total sentido,mas sempre acreditei que animais foram criados para se comer,me desculpe. Quanto ao fato de voce sofrer muito por coisas que muitos nao sofrem,acho que a maioria das pessoas passam por isso,eu sofro por pessoas que trabalham 12 horas por dia,pegam conducao,nao tem direito a lazer e cultura e ainda sao deixados a margem da sociedade,considerados cidadaos de quinta categoria,sofro que nao consigo mais ver telejornal,me limito a um por semana. Sofro por ver casais terem 3,4,10 filhos sem condicoes de oferecer um minimo de dignidade,sofro por ver ditadores torturando,matando e privando da liberdade seu proprio povo e serem recebidos como chefes de estados em eventos oficiais em outros países. Sofro por ter certeza que meu país nunca sera de primeiro mundo por mais que se desenvolva por causa da mentalidade do povo. De tudo isso só consegui tirar da minha vida o sofrimento com as noticias sobre o partido do poder,ao perceber que eu estava ficando doente literalmente em ler tantas noticias absurdas sobre politica do Brasil parei de ler,me atenho ao necessario,nao adianta me impor tamanho sofrimento,algumas materias nem abro,apenas leio a manchete,minha sede de informacao ja me fez muito mal,hoje me abstenho de muita coisa,porque eu amo o ser humano,mas amo a mim mesma primeiro.
Bjs
Anna

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...