ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

18 abril 2014

Vai fazer dieta na Páscoa? Boa sorte!


Uma amiga que começou uma dieta muito rígida cruzou o que eu chamo  a ''fronteira'', é aquele ponto onde a pessoa deixa tudo de lado e se concentra apenas na dieta, só fala disso, só pensa nisso e parece que a mente começa a dar umas emperradas.

Não sou psicóloga, mas anos de dietas me deram um conhecimento amplo do assunto, se a mente não estiver muito equilibrada a dieta vira apenas outra maneira de se punir.


E minha amiga entrou nessa vibração, de longe parece esforçada, mas tenho a impressão que a dieta virou chicote na mão dela.


Hoje me disse que não vai comer nenhum ovo de chocolate na Páscoa, quando eu perguntei porque respondeu:

-É questão de disciplina e foco.

Ah, eu também não vou comer nenhum ovo de chocolate, mas é porque sou contra comprar ovos tão caros de uma indústria abusiva, mas chocolates vou comprar e comer bastante e nem preciso de Páscoa para isso, como todos os dias.


E lá foi ela:

-Iara, é preciso foco na vida, não adianta fazer uma dieta meia boca como você, desde que eu comecei já perdi pelo menos três vezes o peso que você perdeu, mas olha o tempo, no teu caso são meses, no meu semanas.

É verdade, ela perdeu desde novembro uns vinte quilos, mas não estamos na mesma pilha nem objetivos. Ela malha em academia e eu não gosto do ambiente, ela cortou carboidratos e eu jamais faria isso em sã consciência.


A diferença entre ela e eu é a maneira como vemos a dieta, eu já passei pela fase que ela está e não penso voltar nesse ponto mental de achar que ser rígida é uma boa coisa. Sei que não se emagrece na folga, mas conheço bem esse lado sinistro de perder vinte quilos e de repente querer acelerar e perder outros dez quilos apertando tudo, já fiz isso de começar uma dieta de maneira correta e terminar pulando comidas ou só comendo cenouras, apenas porque queria ''acelerar'' meu emagrecimento.



Deve ser minha genética, mas estou cercada, venho de famílias que felicidade é comer, herança de imigrantes que passaram muita fome. Minha avó ainda pegou a Revolução no México e passava dias escondida em uma cachoeira sem comer, ficou no trauma, podia não ter dinheiro para nada, mas comida nunca faltou na casa dela.

Cada um que jogue seu esforço onde quiser, não é da minha conta isso, mas eu não jogo mais na dieta, fiquei exausta, infeliz e se existe Deus eu provavelmente vou ter que explicar para ele como eu me fiz tanto mal, porque as dietas te levam a enlouquecer e você começa a se torturar, vira teu própio carrasco e a sessões de tortura não acabam nunca, viver com fome te faz perder a noção de quem você é. E não adiante ficar jogando flores, qualquer dieta tem um ponto onde a pessoa passa fome, porque se cortam quantidades em um organismo que está acostumado a quantidades maiores.


Eu regulava minha comida, olhava na rua gente magra com inveja, dormia com fome, malhava sem estar motivada, só fazia besteira porque dietas nos levam a isso.


Talvez uma ou duas dietas não enlouqueçam ninguém, mas no meu caso foram trinta anos de dietas, acabei perdida mesmo. Se comida não fosse tão importante e não tivesse um papel tão vital para o ser humano não seria a primeira coisa que se limita na cadeia. No mundo inteiro, em qualquer prisão, a tortura começa com a comida, é pouca e ruim, assim a pessoa vai surtando.


Outra conclusão que tirei é que vivemos em um mundo onde somos obrigados constantemente a lidar com a frustração, seja no trabalho, amor, família, amizades ou sonhos e a comida não nos deixa na mão, sabemos o sabor do nosso prato favorito e isso ninguém muda, já o resto parece mudar em questão de segundos e ninguém nos pergunta nada.


Uma vez eu estava na casa de um namorado, eu tinha feito um brigadeiro, mas era um dia estranho, não sei o que aconteceu ali, mas acabamos brigando, esse dia ele estava frio, distante. Lembro que fui para a cozinha chorando e estava o brigadeiro na mesa e comi, na hora que senti aquele sabor meu coração se acalmou. Tudo ali tinha me falhado, o dia, o namoro, o coração, tudo me pegou de surpresa, mas meu brigadeiro foi parceiro e não me abandonou, ficou comigo até o fim.


E sempre tem que me diga que é errado usar a comida como consolo ou prêmio, a primeira coisa que te dizem nos Vigilantes do peso é para tirar a ''emoção da comida'' e comer apenas quando está com fome, não porque está feliz ou triste.


Ah, mas tirar a emoção da comida é como beijar sem estar apaixonado! Não gosto! Pra mim ser feliz é comer dando risada. E não tenho vergonha nenhuma de dizer que como chocolate quando estou triste e quando estou feliz, ele é meu parceiro e agradeço sua existência.


Declaro meu apoio a todo mundo que faz dieta, acho ótimo por eles, mas eu já passei por isso e paguei minha parte, sofri demais, não deu certo para mim.


E minha amiga disse:

-E vai ficar gordinha para sempre?

Mas não é? Não sei se vou ser gordinha para sempre, não tenho bola de cristal, mas e se for?  Trinta anos de infelicidade por culpa de dietas me parecem suficientes, nem no Brasil crime hediondo dá tanto tempo de cadeia.


Cada um que faça o que quiser, eu não preciso de Páscoa nenhuma, chocolate para mim é todo o dia. Isso foi uma coisa que as dietas me tiraram por muito tempo, a noção da felicidade agora, eu achava que só ia ser feliz magra e isso ia demorar, mas precisei passar por algumas coisas para entender que o tempo é agora, com ou sem dietas. Com o ou sem Páscoa, não tenho garantias de estar aqui amanhã nem tenho o tempo que tinha aos meus vinte anos, não posso mais fazer dietas e esperar estar magra para ser feliz e para mim felicidade inclui brigadeiros e batatas fritas, então que seja assim, meu tempo para ser feliz e livre é agora. Amanhã pode ser tarde demais.



Iara De Dupont



2 comentários:

C.Belo disse...

Eu quando tava fazendo dieta era radical (só com açúcar e frituras)no início, eu tinha meu objetivo, estava obstinada, mas ainda assim eu me policiava para não ser desagradável como essa sua amiga. Se alguém me perguntasse o que eu estava fazendo eu contava com todos os detalhes, mas se por acaso essa pessoa me dissesse que só estaria disposta a fazer parte daquilo e questionasse meus métodos, eu ouviria numa boa sem bater o martelo e dizer que essa pessoa "seria gordinha pra sempre", aff!

E se a pessoa emagrecer de outra forma? E se demorar mais do que eu demorei, mas for uma mudança pra sempre, e daí? É como diz o ditado, cada um tem seu tempo, mas isso não vale para dietas, aí não, aí tem que ser rapidão, pq ser gordo é crime e quanto mais rápido nos limparmos dessa coisa imunda que é a nossa gordura, melhor!

Ah, dá um tempo (pra não mandar ir tomar naquele lugar)!!!

Anônimo disse...

Eu praticamente perdi uma amiga para a dieta. Ela era gorda ( nao pra mim) mas feliz e conversavamos tanto,cismou de emagrecer,hoje quer por que quer acreditar que o mundo gira em torno do emagrecimento dela,que todos a acham uma vencedora,monitora se os amigos emagrecerem ou engordaram pelo fakebook e ainda se gaba de todas as conquistas,como fazer um bolo e nao provar. Ela construiu sua propria prisão e acha que por isso é mais livre.Uma pena.
Anna

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...