ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

08 abril 2014

Quando a filha de cinco anos sabe mais do que a mãe..


Tenho uma amiga que levou um ''fora'' há uns meses. Eu já não sei o que dizer, gastei todos meus argumentos, mas entendo ela, quando a gente gosta de alguém o mundo fica estranho depois de terminar tudo.


Conheci pouco o Romeu dela, não deu tempo para ter uma noção mais clara, mas pelo o que entendi ele era meio fanfarrão e mulherengo, então a coisa azedou para esse lado, mas ao mesmo tempo eles tinham os mesmos gostos e ele se deu muito bem com a família dela, incluindo os filhos.


Ela já me disse claramente, quer voltar. É nessa parte que eu subo as paredes, tento convencer ela de que ''não voltamos'' com quem não nos quer. Se ele gostasse teria ficado, é assim de simples.


Mas ela chora, bate a cabeça, jura que nunca sentiu isso antes e sabe que ele vai voltar. Já passei tanto por essas situações que me desespero só de ver. Eu esperava que os meses amenizassem a dor dela, mas isso não aconteceu.


Já me sentei com ela e fiz uma lista de tudo que ele fez de errado e da quantidade de vezes que ela se sentiu magoada, saiu uma lista enorme, digna dos meus Romeus. E estava tudo lá, desde a vez que ela recusou um conselho médico e seu namorado disse que era uma boba, por não acreditar em um médico. Também anotamos quando ele disse que ia levar a filha dela no parque e não apareceu, deixou ela plantada. Todas às vezes que ela se sentiu diminuída e humilhada anotamos.


Não adiantou nada. Ela continua apaixonada, mas o coração é estranho mesmo, parece que não escuta nada.


Eu estava sentada na sala dela pensando em outros argumentos para que ela pudesse abrir os olhos um segundo e perceber que o Romeu não vale nada, quando a filha dela de cinco anos se aproximou e me disse:


-Minha mãe chora todos os dias porque o namorado foi embora.


Não tenho a miníma ideia de como conversar com crianças, nunca sei o que deve ser dito ou não, então preferi pedir a ela que me explicasse o que estava acontecendo e ela na sua inocência disse:


-Eu não sei! Minha mãe diz que ele magoou ela. Mas ó, quando a pessoa machuca a gente, temos que ficar longe né? Tem que dar tchau! Minha mãe quer que ele volte pra que?  


Esse é o ponto. Se alguém já te magoou para que você quer que volte? Pra machucar mais ainda?


Não soube o que dizer e tirei do bolso o clássico da pedagogia, disse que quando ela crescer vai entender que adultos são enrolados e não sabem o que fazem.


Quando a menina saiu da sala, a mãe voltou e aproveitei para dizer o que ela tinha dito, pra que voltar com alguém que já te magoou?


Minha amiga não arredou o pé:

-Iara, ela é uma criança, não sabe do que estamos falando, uma relação envolve tolerância e perdão, vou deixar de amar ele porque algumas vezes me magoou? Fico presa no ódio e ressentimento e perco o homem da minha vida?

Não, não, não! Mas ele já cruzou a linha que ninguém pode cruzar, quando alguém nos magoa e faz isso diversas vezes o assunto já era, não tem como continuar ali, até uma criança de cinco anos percebe a falta de lógica, pra que estar perto de quem nos machuca?


E lá foi minha amiga:

-Iara, você é uma idealista, achando que pode existir uma relação perfeita, sem ninguém magoar ninguém, justo você pensando isso! Olha que sei de gente que ficou ''magoada'' com teu blog!

Magoar faz parte da vida, às vezes fazemos isso sem querer, já fiz isso até com estranhos aqui e me desculpo. Mas em um relacionamento a coisa tem outro tom. Eventualmente as pessoas vão se machucar e também vão ferir, mas esse não deve ser a base nem o princípio de estar com alguém.


Também já namorei Romeus que me magoaram, uns tiraram barato do meu jeito de pensar, tentavam me fazer parecer uma idiota, outros pela aparência, mas tudo isso estava ligado a falta de auto-estima, não a questão de saber perdoar ou não.


Insisti com minha amiga que o mundo é duro a maior parte do tempo, por que não estar com alguém que considere nossos sentimentos e na medida do possível proteja eles?


Essa parte fez minha dizer:

-Você está esperando um príncipe encantado!

Não, príncipe não, eu sou rainha e não posso descer na hierarquia, o mínimo que posso aceitar é um rei, mas acredito em achar alguém que respeite meus sentimentos assim como penso respeitar os dele. 

Sei que magoar sem querer ou querendo é parte do jogo, mas não é a partida inteira. Não aceito mais ser magoada à toa em um jogo de poder, hoje entendo que quem ama cuida, por mais clichê que possa parecer e sei bem a importância disso porque durante anos vivi relacionamentos abusivos verbalmente, sei  o que é ser mais do que magoada. 
As coisas mudaram para mim e o primeiro ponto em um homem é que ele respeite meus sentimentos, caso contrário espero ter uma menina de cinco anos do meu lado me avisando sobre isso, a vida é simples, alguém te magoa com frequência? Tchau para ele!

Iara De Dupont

2 comentários:

Suzana Neves disse...

Caso critico de donzela querendo transformar ogro em gente,envolver criançasnem falo nada se o mané picou a mula é porque não quer

Nico disse...

Não existe argumento. Ela quer quebrar a cara de novo, e quem se colocar no caminho vai levar ferroada. Se fosse uma só vez, vá lá. Mas se o cara já decepcionou mais de uma vez, ele não vai mudar. A pior parte nessa história, é a filha dela. Que exemplo ela está dando pra essa menina? Ela não pensa que um dia pode perder a filha por isso. Hoje ela tem cinco anos e já sofre com isso. Um dia ela vai ter 18, e vai se cansar de viver com alguém masoquista e vai acabar indo embora. Já vi esse filme de perto, e o fim não é o mais bonito.

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...