ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

13 abril 2014

Anitta: falta ética na imprensa de celebridades

Anitta e suas três fases, mudando drasticamente

Quando estudei Rádio e TV na faculdade nenhum professor me disse sobre ''responsabilidade'' ao escrever uma notícia, não existia nem matéria que lidasse com a ética. Alguns falavam disso de maneira aleatória, mas não iam adiante.

Não critico a imprensa porque sei que vivem na parede, não podem mexer com nada que encoste nos anunciantes e isso envolve praticamente tudo, desde políticos até grandes personalidades. Sobra então os peixes pequenos, as celebridades, que são ótimas porque vendem muitas revistas e jornais.


Mas venho me perguntando se não existe um pouco de ''ética interna'', aquela que faz a pessoa pensar duas vezes antes de escrever. Eu não me canonizo, já errei muito aqui e quando trabalhava de repórter, fui mesmo no calor da emoção e fiz coisas que poderia ter evitado. 


E todos os dias vejo a questão da Anitta, a funkeira, de apenas 21 anos que começou um processo de mudança de imagem drástico, quase assustador pela velocidade.


Quando ficou famosa era ''brasileira'', de perna grossa, um rosto típico do Brasil, graciosa e com ar familiar. Mas sua equipe quer que ela seja internacional, então resolveram fazer algumas cirurgias, reduziu seios, fez lipoaspiração, afinou o nariz e mudou a cor do cabelo, ficou loira, mas tanto reclamaram que ela voltou a cor preta e dizem que faz clareamento na pele. Eu fico gelada pensando o que é o ''padrão internacional'', ser magra, branca, loira e igual a todas? Porque para mim todas estão com o mesmo rosto e corpo, isso não é ''padrão internacional'', isso é ''padrão de filme de terror'' mulheres feitas em série e sem nenhuma característica própia.


Ela é muito jovem e o massacre é terrível. Quando eu trabalhei de repórter não gostava de pessoas se referindo a mim como ''aquela repórter gordinha'', isso me incomodou tanto que comecei a deixar de comer, fui fazendo isso devagar, mas mesmo assim não conseguia chegar ao peso das ''esqueléticas'' que trabalhavam comigo. Imagino que a vida na escala de Anitta, famosa no Brasil inteiro deva ser impossível de lidar.


Lamento a posição da família dela, deveriam ter batido o pé para evitar uma transformação tão radical, mas as leis do negócio são assim. Fiquei chocada quando Shakira ficou loira, pensando em entrar no mercado americano de música, justo ela, uma garota tão talentosa se dobrando a esse truque barato de mudar a cor de cabelo.


A questão da Anitta pesa porque ela é um ídolo para milhões de meninas que se pareciam a ela fisicamente e passar essa mensagem é deprimente, agora as fãs entendem a importância do dinheiro, precisam dele para operar o nariz e mudar a cor do cabelo.


E não entendo porque fazer isso depois da fama, sei porque se faz antes, mas depois de tudo conquistado, pra que?


E não vejo isso como assunto da Anitta, vejo com um problema ético constante da imprensa que cobre celebridades e atormenta elas com o peso e a aparência. Agora mesmo todos os portais falam de Anitta todos os dias, sobre o que mudou e o que deveria mudar, mas nunca li nada relacionado a sua música, mesmo que não seja maravilhosa, discutir sua aparência também não é.


Já sabemos que Anitta é jovem e não resistiu a pressão, então minha pergunta é: Pra que continuar enchendo o saco com esse assunto? Não está claro que alguma coisa errada está acontecendo com a moça e ela não aguentou? Precisa mesmo perturbar ela todos os dias? Não é uma situação normal a pessoa querer se ''refazer'' inteira, como se fosse de brinquedo.


Volto ao mesmo ponto, pra mim Anitta não muda em nada minha vida, mas fico agoniada de pensar em tantas meninas jovens que estão assistindo toda essa transformação e acompanhando as mudanças, estão recebendo a mensagem de que ser infeliz com a aparência é uma coisa comum.


Todos os exemplos que Anitta dá são discutíveis, começando pela sua música e maneira de dançar, mas nada é tão destrutivo como ter uma pessoa tão jovem querendo ser outra.


Ver uma pessoa mudar tanto assim e uma imprensa em cima me dá a certeza que tudo está invertido, não é normal estar tão infeliz a ponto de querer parecer outra pessoa e não é normal uma imprensa estar perturbando tanto.


Queria que todos esses jornalistas que escrevem sobre o assunto pensassem um segundo, caso tenham filhas, irmãs, tias, mãe, avó, qualquer mulher na sua vida. Vale a pena mesmo entrar na onda e massacrar a garota? Vale a pena mesmo continuar jogando pilha no assunto de imagem? Vale mesmo a pena entrar no mesmo ritmo de revistas inglesas e começar a perseguir todas as celebridades por sua aparência?


Sempre digo que no Brasil tudo é duplo, revela duas faces. Anitta mostrou até onde se pode levar a infelicidade da aparência  e a imprensa revelou a ausência de ética ao tratar do assunto. Era pra ser uma coisa, mas duas crises vieram à tona, a da aparência e da falta de ética dos meios de comunicação. E tenho amigo jornalista que vai dizer ''Mas foi a Anitta que começou, quem mandou ela se operar?''. É, pensamento simplista esse, então se alguém começa um processo de descida você vai lá e empurra a pessoa? Essa é a lógica? Enfim, no Brasil nada parece ter lógica, nem a imprensa que cobre uma coisa tão vazia como celebridades.




Iara De Dupont


3 comentários:

Anônimo disse...

A Anita é a bola da vez,e vai apanhar muito ainda. Nao acredito que ela tenha clareado a pele,eu sou mulata e estou muito claro por nao tomar sol como tomava quando eu tinha 20 anos. Quanto ao padrao internacional,acho esse padrao internacional do brasileiro Tosco,afinal quem quer apenas mulheres loiras magras e de 1,80 sao os proprios brasileiros. Eu vejo ancoras,reporteres e apresentadores negros,gordos e com seus 50,60 anos na tv Americana e britanica e estou esperando ver isso no Brasil. Tenho vergonha desse padrao que o brasileiro endeusa.

Anna

C.Belo disse...

A Anita me perturbou pq eu achava ela linda como era agora há pouco tempo, antes dessa última intervenção. Me espantou pq a plástica não apenas deu aquela melhorada, como foi o caso da Gisele Bundchen, mas ela simplesmente virou outra pessoa. Triste isso.

Anônimo disse...

Quando vejo uns filmes ou novelas mais antigos, das décadas de 80 e 90, acho incrível como as pessoas são diferentes umas das outras-atores e atrizes. Hoje, um filme ou novela pode ter mil personagens e todos parecem ter a mesma cara. É um horror. Também não entendo esse padrão caucasiano, o Brasil é provavelmente o país mais mestiço do mundo, e já ouvi dizerem que em lugares onde a maioria é loira as pessoas morenas é que chamam atenção. Enfim, tá tudo do avesso.

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...