ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

10 abril 2014

A mesma pista


Em um exercício de interpretação o diretor dava um texto para duas atrizes ou atores, cada um decorava suas falas e depois em particular ele dava as instruções para um.

A primeira vez que fiz o exercício não entendi bem o que estava acontecendo. Era um texto dramático e eu tinha sido orientada para respeitar isso, acontecesse o que acontecesse e tentei me manter nessa pista, mas a outra atriz dizia suas linhas como se estivesse fazendo comédia, claramente tinha sido orientada a fazer isso. Pensei que a questão era ver quem teria que ceder primeiro e entrar no jogo da outra, então não arredei o pé nem ela arredou. Ficamos nisso até que a cena acabou, depois o diretor explicou que tinha dado duas orientações diferentes de propósito, a ideia era simples, queria ver qual das duas estava mais convicta do que estava dizendo, se eu achava no meu interior que aquele texto era um drama não entraria no jogo da outra atriz e se ela achava que aquilo poderia ser uma comédia não entraria no meu.

O ponto é que muitas vezes atores não estão na mesma pista e isso prejudica o trabalho, é importante que todos tenham a mesma leitura do que vão fazer e como sentem. Parece uma coisa boba e simples, mas eu já vi atores querendo ser engraçadinhos em peças dramáticas, achando que assim cortavam o ''clima'' tenso da peça, quando na verdade estavam apenas estragando.

E meu professor sempre dizia:
-Todos na mesma pista. Sentem, conversem e escolham a mesma pista, porque existem milhões delas e atleta na pista errada faz a equipe perder pontos.

Demorei um pouco a entender como isso pode ser aplicado na vida, mas é simples, precisamos estar na mesma pista que algumas pessoas ou elas na nossa, mas cada um em uma atrapalha o conjunto.

Isso aconteceu o ano passado comigo quando conheci um Romeu. Eu não percebi, mas estávamos em pistas diferentes, os dois éramos solteiros, mas eu queria conhecer alguém legal e me apaixonar, já ele queria se ''apaixonar''. Nunca entendi porque deu tão errado, até perceber que não estávamos na mesma pista. Para ele não fazia diferença, podia ser eu ou a vizinha, isso não importa, ele queria era se apaixonar e pronto, já eu procurava alguém que eu gostasse para me apaixonar.

Meu amigo chama isso de desencontro, mas eu chamo de ''pista errada''. E acontece em milhões de situações, não estamos na mesma pista da pessoa e confundimos tudo. E sobra dizer que isso machuca, magoa, faz mal.

Antes de ter um sócio, namorado, é bom olhar e pensar duas vezes, estamos na mesma pista?

Porque um erro de pista muda todo o destino. Na época eu me apaixonei pelo Romeu, ele se apaixonou pela ideia de estar ''apaixonado'', para mim ele era o ponto, para ele podia ser eu ou qualquer outra, como eventualmente foi. A procura dele era diferente da minha, eu queria alguém que mexesse com minha alma, que tivesse a ver comigo, ele só queria se apaixonar.

Já vi gente abrindo negócios com amigos e cada um está em um pista, preso a uma ideia, no fim todos estão certos, mas tudo dá errado.

Isso vale até para cozinhar, se eu compro ovos e farinha e entro na cozinha com uma amiga pensando em fazer um bolo não quer dizer que ela tem a mesma ideia, ela pode ter pensado em fazer um pão.

A pista serve para que cada um tenha claro o que quer e evite esbarrar no outro e derrubar. Duas pessoas em pistas diferentes não se comunicam, nem se olham. Mas duas pessoas na mesma pista e com o mesmo objetivo ganham qualquer competição.


Iara De Dupont


Nenhum comentário:

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...