ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

07 março 2014

Tá ruim sem mim? Segura porque vai ficar pior...

Tem gente assim, que não esconde nada....

Hoje conversei com um amigo que quase fomos da mesma família, porque namorei seu irmão, meu adorado Tom, que faço questão de  homenagear sempre por aqui.


O meu ex-cunhado é gay e sua percepção sobre mim era justa, tanto que por ele tenho certeza que meu namoro conseguiu sobreviver mais tempo.


Ele me contava que às vezes o Tom chegava em casa, batendo portas e ele perguntava qual o problema e Tom respondia:


-Porra, a Iara é foda, fala as coisas sem medida sabe? Não sei como reagir, ela não me dá tempo.


E meu ex-cunhado me conhecia bem, éramos do mesmo grupo de teatro, por isso ele me apresentou seu lindo irmão em uma festa. Ele me disse que respondia:


-Nada, nada, a Iara é igual a todas, pensa do mesmo jeito, a única diferença é que não parece ter pele, a gente vê nela tudo o que ela pensa, sente, mas não tem nada ali que não tenha nas outras.


Essa confusão tem aparecido na minha vida pessoal muitas vezes. Tem gente que me conhece e acha que sou um pouco

''demais'' e não sabem como lidar com isso. Os Romeus se assustam e fogem, porque pareço estar em outra intensidade que eles desconhecem, acostumados a lidar com as emoções alheias em conta gotas, acabam sentindo que sou um tsunami.

Meu ex-cunhando nunca me entregou se Tom se arrependeu ou não do fim do namoro, mas sempre me disse que ele percebeu um tempo depois que eu tinha sido honesta e direta, finalmente o que ele via era o que sou, e jamais menti nem manipulei. Ele percebeu com o tempo que relacionamentos eram a mesma coisa e eu não tinha feito nada errado, apenas me expressei por adiantado, talvez na minha ansiedade disse coisas que poderia ter esperado para dizer.


Uma vez comentei com um namorado que preferia gatos a cachorros e saiu uma conversa sobre futuro, no dia que ele quis terminar me disse que tinha sido demais pra ele aquela conversa '' sobre gatos e cachorros'', ele entendeu como insinuação sobre morar com ele. E nunca disse nesse tom, mas ele entendeu assim.


O que os homens veem em mim que fazem eles sair correndo é o que encontram em todas, mas em doses homeopáticas, a única diferença é que eles veem tudo de uma vez em mim e se assustam, acham aquilo ali demais. Mas depois começam a namorar outra e percebem que eu era praticamente um anjo, porque pelo fato de ser clara e não fazer jogos eles sempre sabiam quais eram minhas intenções.


Sou impulsiva, fico com raiva, com ódio, gosto, odeio, pego no colo, jogo na parede, aperto as bochechas, amo de novo, peço, imploro, suplico, nego, quero, não quero mais, achei chato, achei legal, surtei, equilibrei, juro, não juro mais, prometo, não prometo mais, adorei, amei, mudei, fiquei, senti, não senti, espero, não espero, sou, não sou. Exatamente como qualquer ser humano, a única diferença é que dá pra ver quando e como tudo isso acontece, como se eu tivesse uma vidro me cobrindo.


E para quem vai embora dizendo que sou uma maluca, desequilibrada, carente, traumatizada, só posso dizer uma coisa, vocês vão conhecer outras mulheres e entender que eu sou todas em uma, somos todas iguais. Apenas sou transparente, mas igual a todas.


Mas em uma coisa eu não sou igual, eu deixo saudades e muitas. Entro na categoria de mulheres inesquecíveis, daquelas que vocês lembram na noite eterna.


E alguns pensaram que estariam em paz longe de mim, logo arranjaram outra namorada e acabaram se envolvendo rapidamente. Fico com pena de dizer, mas não vão me esquecer tão rápido assim, minha pele transparente deixa saudades, saber que sabiam tudo de mim sem perguntar um dia vai parecer uma lembrança boa.


Enquanto isso eu fico aqui dando risada, é engraçado quando as pessoas te acham maluca e acabam conhecendo outra que realmente é.


Eu sou apenas uma garota no mundo, com uns sonhos que deixo no bolso com meus chocolates, que procura uma sombra no meio do sol e alguém que me faça rir. Não sou essa doida impulsiva, pelo contrário, de todas que irão conhecer talvez eu seja a mais equilibrada, herança indígena. E poucos sabem ler meu silêncio e me julgam pelo barulho, aquele barulho que um dia sentirão muitas saudades. Mas quando essa lua chegar e a saudade invadir o coração, a lembrança apertar e perceberem que eu não era a maluca da história, só posso dizer uma coisa, já vou estar bem longe daqui, um milhão de noites e centenas de estrelas mais longe.


Na saudade olhem para o céu e digam:

-Ela era igual a todas, mas achei que era  maluca.

É, acharam errado e perderam. Boa vida pra vocês também.



Iara De Dupont


Um comentário:

Anônimo disse...

É realmente muito desanimador que você descreva esse comportamento incoerente e aflitivo como uma característica geral das mulheres. Leio o seu blog há anos, e sempre a considerei uma mulher inteligente e sensível, consciente, ativa e corajosa, apesar das dificuldades que enfrenta. É triste pensar que, em qualquer relacionamento, eu teria necessariamente que suportar e suprir, até mesmo de você, essa demanda contraditória, hiperbólica, agressiva e inquieta. Como homem, cada vez mais me convenço de que o melhor é viver sozinho.

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...