ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

28 março 2014

Não quer conversar sobre pedofilia? Não tenha filhos...


Se tem uma coisa que evito é falar com vizinho. Nasci, cresci e ainda moro em prédio  e nunca tive costume de falar com ninguém. 

Depois que comecei a perceber as muvucas em reunião de condomínio e a lista de reclamações acabei pegando raiva. Tem gente que reclama de umas plantas que tenho em uma janela, mas algumas pessoas fumam, jogam as cinzas pela janela e ninguém faz nada. O problema de morar em prédio é que todo mundo se  acha santo e perfeito.

Mas me senti obrigada a conversar com uma vizinha, cumprimento ela de vez em quando, mas fiquei remoendo se deveria ou não comentar um assunto com ela.


Ela tem uma filha de apenas onze anos e vejo a menina no parque, é de uma geração vitaminada, é alta, deve ter 1,72  de altura e pela alimentação ou sei lá o que, tem corpo de mulher, absolutamente definido, mas é uma criança. Vejo ela na maior inocência brincando no parque, no balanço, correndo com as amigas, mas os homens que estão ali ficam atentos e algumas vezes se aproximam. Duas vezes já me meti pra puxar ela e falei pra não falar com estranhos, porque essas duas ocasiões homens se ofereceram para empurrar seu balanço.


Fiquei pensando se deveria falar isso ou não para a mãe, mas me ganhou a sensação de culpa, achei que eu gostaria de saber se fosse a mãe, até porque a menina vai sozinha ao parque, e me sentiria culpada de não dizer nada, então quando encontrei a mãe casualmente no elevador comecei a conversa. Fui direta, eu também tinha essa altura na idade dela, sei bem o que é ser tratada com adulta quando ainda somos crianças, o que me salvou é que sempre fui gordinha e não tinha o corpo definido, então imagino que não era tão atraente assim para esses predadores, mas a filha dessa moça tem o corpo bem desenhado.


Ela escutou tudo quieta e depois me disse que sabia o que eu estava falando, que ela conversava muito com a filha, mas evitava esse assunto (da menina se cuidar dos homens) porque não queria encher a cabeça da garota de negatividade nem assustar ela, a menina não tem pai e ela não quer que cresça com medo de homem, então preferia não entrar em detalhes, já que sentar com a filha e conversar exigiria contar exatamente o que esses homens querem.


Quando ela me disse isso percebi que a conversa não ia a lugar nenhum. Entendo o lado dela como mãe e acho que deve ser mesmo terrível e deprimente ter que sentar com uma filha e dizer a ela como os homens são depravados, tarados e vivemos em um mundo machista e misógino. Também acho que nenhuma mãe deveria se achar em um ponto tão constrangedor, mas qual é a outra via? Não dizer nada e esperar uma criança de onze anos descobrir o que os homens querem?


É asquerosa essa conversa, eu já passei dos trinta e não gosto de escutar, imagine com onze anos, fica difícil compreender o tamanho do problema.

Mas o que pode ser feito? O mundo é esse e está cheio de predadores.

Tenho uma amiga que tentou explicar ao seu filho de seis anos o que eram pedófilos, se enrolou, enrolou e acabou dizendo que eram pessoas que se aproximam para ''roubar os brinquedos das crianças''. Um ano depois o menino voltou ao assunto e ela deu a mesma explicação, então ele cortou ela e disse:


-Não é não, pedófilos são os que procuram crianças para fazer ''coisas feias''. Quem rouba brinquedo é ladrão, não pedófilo.

Ela nunca soube da onde ele escutou essa explicação, mas se viu obrigada a sentar na mesa com ele e conversar a respeito. Essas conversas não são responsabilidade da escola, são os pais que tem que sentar e conversar com as crianças.


No fim não soube mais o que dizer para a minha vizinha e terminei dizendo para ela procurar uma psicóloga, alguém que possa orientar ela na fase que sua filha está. Na verdade isso não foi bem dito, devia ter falado para ela pedir orientação para criar uma criança em um mundo de loucos e tarados.


Acho esse mundo nojento e crianças devem ser poupadas até de explicações, porque acabam causando trauma, sei disso, mas ao mesmo tempo não se pode largar uma criança à mercê do planeta e suas loucuras, ela tem que ter um mínimo de noção do que acontece para poder se defender.


É triste, deprimente, pensar que neste mundo nada protege as crianças e a vida delas não vale muito. É fim de mundo mesmo ter que sentar com uma criança e ensinar ela a se proteger da loucura humana. Mesmo assim acredito que é dever de todos fazer o possível para proteger e defender essas crianças de tanta perversão e se isso inclui essas conversas tenebrosas e nauseantes, paciência, alguma coisa tem que ser feita.



Iara De Dupont


2 comentários:

Dani Zanelato disse...

Vc está certíssima sim Iara!

Tem que falar e tem que ser clara. Lembro que desde a pré-escola meus pais sempre foram bem claros nas explicações, sem precisar falar diretamente de sexo. Tipo: não fale com NENHUM estranho na rua, não abra o portão pra ninguém, mesmo conhecidos (fora avós e tal), não fique vagando pela escola nos horários que não tem ninguém perto (use o recreio pra ir ao banheiro, fora isso só se for muito urgente - eu tinha menos de 6 anos ok?); não aceite NADA de estranhos (nem de conhecidos; na dúvida guarde e mostre pros pais); não deixe ninguém querer mexer na sua roupa... essas coisas... e diziam claramente tem muito tarado e doido por aí!

Agora imagina essa geração mais nova, que tem acesso e sabe usar muito mais a tecnologia que a gente?? Tem que ser claro sim!

E com pré-adolescentes tb, vejo muitos casos que os pais evitam falar de sexo e tal e daí a pouco aparece a filha grávida com 15 anos ou menos. Minha mãe diz uma coisa que é real: tem muitos pais que se fazem de besta, fazem de conta que não é com eles e que os filhos vivem em outro planeta, em uma redoma de vidro.

Musicista Feminista disse...

Que caras retardados. Não interessa se ela tem curvas ou sei lá o quê. É uma criança!!! Tem onze anos, como conseguem???

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...