ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

06 março 2014

Mesmo errada eu estava certa


O cérebro humano é tão complexo que parece muitas vezes esquecer o que já aprendeu.

Uma lição tive clara na vida, sobre como ''perceber'' situações e pessoas ruins,  mesmo assim tropecei na mesma pedra um monte de ocasiões. Tenho a impressão que escrevo sobre isso para não esquecer novamente.

Alguém me disse que eu pensava demais, que analisava e perdia tempo nas situações, quando poderia definir ela por dois sentidos, pelo olfato e pela audição. Assim de simples.

Em muitas técnicas para harmonizar  e equilibrar as energias da casa, primeiro se analisam os cheiros,  se tem cheiro de mofo, de umidade, queimado, coisas assim indicam os problemas e são cheiros considerados ruins. Situações fora do normal cheiram mal, de um jeito ou de outro e filmes de terror não mostram isso porque não dá, mas vários livros que falam de presenças negativas em uma casa mencionam o cheiro ''diferente'', estudos sobre lugares ''assombrados'' sempre mencionam um cheiro de podre. 

A gente ''cheira''  a situação, mesmo que não se sinta o cheiro ruim em si.

O outro lado é o auditivo, esse uma vez me deram um exemplo ótimo, se alguém tampa teus olhos e você apenas pode escutar os barulhos vai saber a diferença entre o barulho de uma festa e o barulho de um hospital. Os dois são diferentes e causam reações distintas, a alma encolhe se escuta gritos de alguém em uma sala de emergência, mas se escuta  uma festa e pessoas dando risada aquilo não aperta a alma.

E na vida isso é bem simples, gritos, berros e mais gritaria são sinais de interferências energéticas  ruins. Nenhum ser vivo reage a barulhos altos, isso é provado pela ciência, os ouvidos são mais delicados do que parecem.

Passei recentemente por uma situação assim com uma pessoa, tudo ali era no berro, no grito. Eu tentei justificar, explicar, pensava que os dois estávamos em uma situação tensa e subíamos a voz sem perceber. Por motivos pessoais minha situação me afogava e tudo virava um momento de tensão e era grito trás grito das duas partes.

Pensei sinceramente que talvez era só uma fase, tentei pensar que era mil alternativas, mas era só uma, tinha coisa no meio, energias ruins e elas se manifestam assim, no grito.

Não sei bem da onde vem essas interferências, algumas vezes é porque dizem que nosso anjo está nos avisando sobre a outra pessoa, está tentando dizer que nossa energia não é compatível com a pessoa, outras vezes pode ser uma energia ruim que se atravessou o caminho e causa esse barulho.

Quis estar errada sobre o que pensei com essa pessoa, desde o começo eu sentia que alguma coisa ali estava fora do lugar, eu pensava estar errada quando me sentia mal com os gritos, mas na minha intuição estava certa.

Lembrei de uma ocasião, quando cheguei a casa de uma tia. Eu não conhecia minha prima, mas me irritei logo de cara com o tom de voz dela e o perfume, eu adoro todos os perfumes do mundo, mas o dela aquele dia me deu vontade de vomitar. Em menos de dois meses ela me roubou tudo, o que me levou a pensar que meus dois sentidos me avisaram sobre quem ela era.

E neste último caso apenas o auditivo me avisou, os gritos eram demais, os berros me cortavam o coração e me indicavam a porta da saída, mesmo assim fiquei paralisada. Eu queria mais do que tudo que aquilo ali funcionasse, mas não tinha como e a vida tentou me avisar.

Não se precisa muito, nem diploma de física para praticar, é apenas abrir bem os ouvidos e manter o nariz funcionando, quando alguma coisa machuca um dos dois o sinal de alerta foi ligado. Depende de cada um prestar atenção ou não. Depois dessa que passei espero ter finalmente aprendido a lição, aquela que já tinham me dado há anos.


Iara De Dupont

Nenhum comentário:

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...