ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

23 março 2014

As cordas do violino


Uma amiga psicóloga leu uns posts (POST1, POST2POST3)  sobre o Rafael e veio me dizer que talvez eu deveria procurar ajuda, para sofrer menos com essa história.

Mas eu não sofro! O Rafael está na minha memória e não me causa sofrimento, lembro dele como lembro de muitas coisas da minha vida.


Azar o meu que nunca mais conheci ninguém como ele, que parecia descrever perfeitamente uma teoria que li em algum lugar e não lembro, a qual dizia que todos somos violinos e nem todo mundo sabe carregar um violino, quanto menos tocar. Temos cordas que poucas pessoas vão tocar e foi isso que aconteceu comigo em relação a Rafael, ele tocou em cordas que nem eu sabia que existiam e por isso me encantei.


É fácil descrever o encantamento sexual, a química da pele, a fascinação e admiração pela inteligência, mas é impossível descrever quando alguém toca em uma corda desconhecida que não podemos explicar, isso muda toda a percepção do amor.


Antes de Rafael conheci homens que me encantaram com muitas coisas, sempre tive essa facilidade para me  fascinar com tudo que parecia diferente ou misterioso, mas ele apareceu com alguma coisa que eu nem sei dizer, às vezes penso que era o tom de voz dele, eu não sei, apenas sei dizer que minha alma reagia a voz dele, mas não tenho nenhuma explicação fora dessa.


E não me causa sofrimento pensar no Rafael ou lembrar, gostaria sim que nunca tivesse terminado, mas nem por isso minha vida parou nem a dele. Cada um fez seu caminho e hoje sei que nem todos os caminhos se cruzam nem vão dar nele. Muito tempo pensei que um dia a gente poderia se encontrar e voltar, mas depois percebi que esse tempo já passou. De qualquer jeito isso não muda nada, ele foi o único que tocou uma parte da minha alma que nunca mais ninguém encostou, foi o único que mexeu uma corda que ficou parada no tempo depois que ele foi embora.


O ser humano adora fingir e pensar que se move ou é movido apenas pelo dinheiro, poder ou sexo, mas todos somos movidos por milhões de coisas que desconhecemos e mesmo protegendo as cordas sempre chega alguém e consegue mexer uma. O problema é que pode ou não chegar '' alguém'', nunca sabemos disso,  mas no momento que a gente conhece alguém e não consegue explicar porque gostamos dessa pessoa ou a voz dela encosta na nossa alma, então podemos ter certeza que encostaram na nossa corda.



Iara De Dupont


Nenhum comentário:

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...