ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

18 março 2014

A única coisa que não te disse ( justo a mais importante)


Tem algumas coisas no mundo que eu odeio. E sempre que falo isso vem uma amiga espiritualmente superior a mim e reclama quando eu uso a palavra ''odeio''. Fica lá três horas me explicando porque não devo usar e porque não devo isso ou aquilo.


Ah, eu gosto de palavras e pronto, uso as que eu quiser, já me encheu o saco ficar escutando essa merda.


Tenho uma lista enorme de coisas que odeio e uma delas é não dizer o que eu acho que deveria ter dito algum dia.


Lembrei disso porque tive um namorado que gostei demais, brigamos também demais, acabou e sofri muito. Mas depois de dois anos encontrei ele e conversamos sobre o que tinha acontecido e naquela hora como mágica o cristal quebrou e eu fui desencantada. Essa história com ele tinha me perseguido, mas de repente fiquei livre. Por motivos de trabalho encontrei ele várias vezes na vida, mas nunca senti nada, parece que tudo morreu naquela tarde que conversamos.


E um desses dias aconteceu um encontro estranho com outro ex-namorado, que gostei muito. Com ele decidi que uma vez na minha vida seria fina e elegante, jamais falaria nada do que sentia. No dia que terminamos eu falei milhões de coisas, mas apenas falei para esconder o que realmente sentia. Quando alguém vai embora da minha vida eu me seguro no orgulho, faço o que posso para parecer que não ''estou nem aí'', sou capaz de gritar coisas horríveis, lembrar de histórias péssimas, faço de tudo para não dizer que aquilo ali que está acontecendo me mata por dentro.


E ao ver esse ex-namorado lembrei de tudo, ele se aproximou e me cumprimentou, mas sei lá porque ele me abraçou e eu segui o jogo e senti aquele perfume dele na blusa, aquele cheiro delicioso e isso abalou todo meu dia.


Não consegui  pensar em mais nada. Só lembrei do dia que terminamos e eu não conseguia parar de falar, joguei a culpa até no gatinho dele, como se o bicho tivesse alguma. Ele não me queria? Tudo bem, eu disse um monte e nem sei se me arrependo, ainda não pensei a respeito.


A única coisa que sinceramente me arrependo é de não ter dito ali apenas ''te amo'', só isso, mesmo que fosse o fim, pelo menos que ele soubesse minha clara posição em relação ao que sentia por ele, porque no meio de tantas pedras eu só tentava impedir minha boca de dizer isso, presa a minha educação de mocinha que nunca dizemos isso a um homem se ele está terminando o relacionamento, escutei e acreditei que dizer a um homem ''te amo'' na hora do fora é uma apelação barata, uma chantagem miserável e uma maneira de se humilhar.


Me arrependo desse ''eu te amo'' que nunca saiu da minha boca nesse momento. Só queria dizer isso hoje, me arrependo.


Mas não ia mudar nada, o fim estava ali e cada um ia seguir sua vida. Tudo bem, mesmo assim eu senti falta de dizer isso, porque meus argumentos eram apenas para esconder como eu te amava, nada do que eu dizia fazia sentido, porque meu coração queria de qualquer jeito se expressar. Disse tantas coisas estúpidas, lembro ter reclamado da tua coleção de temperos na cozinha, aqueles vasos, eu falei que teu gato deveria fazer xixi ali e você nem percebia e usava aquilo. Imagina que coisa absurda, o coitado do gato não tinha culpa no cartório e usar ervas para cozinhar é mais saudável do que tempero de caixa, mas as palavras começavam a sair, porque eu sentia na garganta ''eu te amo'', ''eu te amo'', ''eu te amo'' e precisava impedir que essa frase chegasse a minha boca.


Essa lembrança foi culpa da tua camiseta e do cheiro dela. E eu só queria dizer isso, quando lembrar de mim não lembre pelo o que disse, porque estava tudo fora de lugar, lembre apenas pelo o que faltou dizer, mas circulava no meu sangue desde que te vi: te amo.

Iara De Dupont


Nenhum comentário:

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...