ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

24 fevereiro 2014

Vem esfriar minha cabeça, otário


Não sei quando vou deixar de me surpreender com a violência que cerca a mulher em todos os aspectos.

No momento me encontro naquela fase de não acreditar que não percebi como tudo isso vinha na minha direção, fico impressionada de ver como fui doutrinada de uma maneira tão perfeita, assim nunca vi a violência que sofria. 


Mas hoje grande parte disso acabou e ainda por cima minha paciência também sumiu, então vejo tudo com uma clareza que me assusta.


Uma dessas coisas aconteceu recentemente, percebi o horror da educação que eu tive, nas mãos de uma mãe submissa e um pai violento e machista.


Fui criada para pensar que eu ''era uma garota de sorte'' , porque apesar de explosiva sempre tinha um homem por perto para me acalmar. A vida inteira escutei de primos, avôs, tios, amigos, namorados e amantes a mesma frase:


-Calma Iara, isso não é jeito de reagir.

Mas eu ficava tranquila, porque se eu perdia o controle sempre um homem ao meu lado continuava pilotando o barco em alto mar. Achei que estava rodeada de amor, carinho e consideração, os homens entendiam meu ''gênio ruim''  e estavam sempre dispostos a me acalmar.


Nos bastidores do teatro corri com a mesma sorte, sempre tinha atores que intercediam por mim, já que '' Iara é assim mesmo, pavio curto''.


E acho que gostei mais de homens por isso, eles me protegiam e não se importavam com meu temperamento.


Mas recentemente veio à tona tudo que está detrás disso.


Um ex-namorado apareceu do nada, depois de um cano e meses sumido. A gente trocou mensagens e fiquei sabendo que ele depois de tudo ''achou melhor me deixar quietinha''. Ora, o cano quem deu foi ele e depois que fui e reclamei, então sou a errada que merecia ser ignorada?


Sim, é bem isso na cultura machista e miserável deles. 

Tenho uma prima com um gênio pior do que o meu, mas se casou com um homem que '' controla '' ela, então  a família suspirou aliviada, ainda lembro minha avó dizendo:

-Agora acabou a brincadeira, fulana sabe que com o marido não tem onda, ele a enquadra.

Minha mãe sonha até hoje com esse ''genro que me enquadre'', aquele que eu vou respeitar. E alguns amigos sonham em que meu príncipe me '' domine'', porque assim parece que tá foda pra todo mundo.


E faz pouco tempo que tive uma discussão com um Romeu, onde ele sabia a merda que tinha feito, mas preferiu sumir uma semana e depois voltou com a maior cara lavada dizendo que tinha sumido porque ''devido ao teu ataque histérico achei melhor te dar um tempo para você refletir e esfriar a cabeça''.

Ainda ficou puto porque eu não me desculpei pelo meu ''ataque''.

Hoje vejo toda essa agressão com uma clareza incrível, essa mania de tratar mulheres como crianças e animais de circo, se elas reagem e dizem o que pensam, então levam gelo, para aprender a não desobedecer o dono e respeitar as ordens. Animal que não aprende leva chicote, no caso das mulheres o silêncio parece ser um bom castigo, depois fazem elas se humilharem e pedir perdão, imagina, ter um ataque com um homem, essas criaturas tão celestiais.


E devia ter vergonha de dizer, mas já tive muito namorado que me mandou '' esfriar a cabeça'', mas eles eram meigos e só queriam meu bem, estavam ali para me apoiar e amparar na minha loucura, porque mulher como eu que fala o que pensa é louca para  todos os homens.


Cansei de ser tratada como animal de zoológico que não se adapta ao cativeiro e apanha por isso. Todas minhas reações são consideradas pelos homens como reações de maluca, como se o simples fato de verbalizar uma coisa, de falar, fosse um crime para uma mulher.


Levei gelo durante semanas de quase todos meus namorados, apenas porque eu dizia como me sentia em relação a alguma coisa, mas eu não percebia a violência do gelo e recuava, Romeu sumia e quando voltava dizendo que me deu um tempo para refletir eu sorria e  ficava mais tranquila, na linguagem masculina ''mais mansa'', ficava com medo de perder ele. Isso aprendi com o tempo, para o mundo um homem de ''respeito'' é aquele que sabe domesticar e controlar sua mulher, então sim é considerado um homem de ''bem''.


Agora tudo mudou, acho ótimo quando me mandam esfriar a cabeça porque assim já sei que o Romeu não vale nada e eu preciso mesmo esfriar a cabeça para perceber que ele é lixo. E o que acontece agora quando esfrio a cabeça, percebo o quanto eu estou rodeada de homens patéticos que não sabem lidar com uma mulher que pensa e na maioria das vezes mais do que eles todos juntos.


E algum Romeu ainda vai dizer ''nossa, Iara, só quis te ajudar''. Isso não é ajuda, isso é machismo, tratar a mulher como maluca apenas porque o homem não sabe verbalizar nada e fica com medo de quem sabe.


Deixo aqui o melhor LINK que achei sobre o assunto. E quanto ao Romeu que está dando um tempo para que eu 
''esfrie a cabeça e reflita sobre o que disse', só posso dizer uma coisa, para você voltar a me procurar seja antes de tudo um suicida em potencial, porque talvez você tenha razão, dessa vez eu te mostro a maluca.


Iara De Dupont




Um comentário:

Suzana Neves disse...

Bravo ,eu tbm tenho probleminha dá nada eu espero do fundo do coração que meu Romeu realmente me respeite. Tem que sair da AAM .
http://suumaluta.blogspot.com.br/2014/02/aam-venha-e-faca-sua-parte-e-estrague.html?m=1

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...