ADICIONE O BLOG SMM AOS FAVORITOS! OBRIGADO PELA SUA VISITA E LEITURA!

NOVIDADE!

NOVIDADE!

Nota:O formato PDF dos livros acima pode ser acessado em qualquer plataforma, inclusive Windows, Mac OS e plataformas móveis como Android e iOS para iPhone e iPad.

Os posts mais lidos viraram livros e não estão mais disponíveis no blog.

DESDE 2010. ANO VI. MAIS DE 2.000 POSTS.

GUEST POST NO ESCREVA LOLA ESCREVA

CURTA NO FACEBOOK


E-MAIL
sindromemm@gmail.com

08 fevereiro 2014

Tá com medo de mim?


Depois que escrevi o  POST   '' Me mandou à merda por medo ou canalhice?'' recebi um e-mail de uma menina, porque para mim quem tem doze anos é uma menina e ela dizia:

-Sabe, Iara, acho que sou como você, falo demais e os meninos têm medo de mim. Gosto muito de um, mas acho que ele se afasta de medo....

Eu fui expulsa da escola com quatorze anos, em um episódio humilhante e falso, acusada de uma coisa que nunca fiz. Talvez por isso sinto a maioria das vezes que meu coração ficou congelado naquele instante, parece que não consegui fazer a transição necessária para a vida adulta. Sendo assim e-mails de meninas dessa idade sempre me comovem profundamente, me levam de volta a menina que eu era e a sensação de não ter ninguém para me ajudar.

Por isso disse a ela que ia responder seu e-mail aqui no post.

Naveguei um bom tempo em duas canoas, por um lado eu era de temperamento forte, por outro era fraca para reagir quando me atacavam, mas em relação aos amores eu sempre coloquei o que pensava e logo recebi essa etiqueta quando os Romeus começaram a sumir- Ele tem medo de você!

Tudo em mim parecia errado com os Romeus, todos parecem que fugiam e se escondiam, apenas porque eu falava o que pensava. Tentei melhorar um pouco nisso, presa pelo machismo e misoginia alheia, mas era só o namoro pegar um pouco de confiança e vinha à tona meu jeito despachado de dizer as coisas.

Já me falaram que eu podia ser mais ''mocinha'' para dizer o que penso ou ser mais '' suave''.

Carreguei isso durante anos, meu jeito era direto e isso quebrava e magoava o coração dos Romeus. Todas as experiências me confirmavam, eu não me comportava como uma ''lady'' e os homens se assustavam.

Acreditei piamente nisso até que comecei a estudar o feminismo e percebi que era apenas uma vertente do machismo se irritar com uma mulher porque ela fala o que pensa. Percebi que meu comportamento não afetava as mulheres, mas irritava os homens. Fui lentamente vendo que ninguém tinha medo de mim, eu não era um monstro, mas eu  tinha opiniões definidas e a maioria dos homens não gostam de escutar uma mulher se posicionar.

Não é medo de mim, é machismo. Mulher que pensa e fala incomoda todo um esquema que espera que se a mulher vai falar que seja pelo menos discreta e acompanhe a mesma ideia de um homem. Eu nunca abaixei a cabeça para nenhum namorado nem paquera, nunca escondi meu jeito, eles percebiam e viam que na minha vida não iam entrar como príncipes encantados, eu não ia ser a fada que baba diante de tudo o que dizem e isso sempre produzia choques térmicos que fazia eles sumirem.

Já cansei de sair com alguns Romeus e depois a mania moderna de checar as pessoas no Google, eles chegam no meu blog e ficam chocados, achando que sou uma descompensada, que fala tudo que vem à cabeça.

A verdade é que falo mesmo, mas sou aqui como sou em qualquer lugar, fiquei muito tempo quieta e não penso fazer isso de novo.  E se o homem preso no seu machismo lê meu blog e fica com medo de mim e some, está na verdade me fazendo um favor, porque eu sou uma mulher inteira e gosto de homens inteiros, tenho horror aos pedaços de machistas que circulam por aí.

Medo de mim ninguém tem, isso é lenda, mas é ruim demais crescer com essa ideia de que não podemos ser nós mesmas porque isso faz os outros terem medo das nossas opiniões e ações, como se fossemos um  trem descontrolado. Dizer a uma mulher que os outros têm medo dela é apenas um mecanismo que o machismo usa para controlar as mulheres, para evitar que se manifestem.

Hoje sei que se uma relação não dá certo é porque milhões de coisas deram errado, não penso mais que a pessoa fugiu por medo, só se for o caso de um machista, esses que morrem de medo de mulher com opinião e que não acredita nas besteiras que eles dizem, então eles saem correndo mesmo.

E Melissa, você não tem nenhum problema, tenho certeza que você deve ser uma garota muito inteligente em um mundo machista, os meninos não têm medo de você, eles são criados para  ter medo de tudo que vá contra qualquer pensamento deles.

Não vale a pena mudar o que somos para agradar uma ideia machista e mundo não precisa mais de mulheres submissas e fadas lindas que agradem à todos. O que o mundo precisa cada vez mais é de mulheres que se posicionem e saibam quem são. E essas não assustam ninguém, pelo contrário, sempre tem homens babando em volta, porque eles sabem que melhor do que uma mulher é uma que sabe se expressar e não tem medo de ninguém, nem do machismo.


Iara De Dupont

4 comentários:

Tadeu Diniz disse...

Falou e disse Iara!!! Mulheres, sejam vocês mesmas!!! O será bem melhor!!!

C.Belo disse...

Iara, não sei como pude deixar passar esse post original, mas o li agora e concordo plenamente com o que vc disse lá e concordo com o que disse aqui tb sobre ser muito melhor mesmo que eles ralem fora o quanto antes, e de fato seu blog deve funcionar como um "espanta-canalhas". Esse tal aí que vc mencionou no post anterior certamente ficou com medo de que vc expusesse as falhas dele aqui. Uma coisa é FATO: esse seu amigo tem razão nisso de que ele tinha medo, e tinha mesmo, medo de que vc expusesse as falhas dele aqui. Quem deve, teme.

Iara De Dupont disse...

C. , sabe o que rola? É que faz calor e eu tô que tô, acabei escrevendo demais e os posts foram se encimando, por isso escapam muitos...

olha, nem sei o que dizer sobre meu ''amigo'', temer acho que é apelido pelo o que ele sente no momento...

Gabriela Barbosa disse...

Levando essa discussão para além do machismo,mas sem excluí-lo,hoje em dia,as pessoas em geral,homens e mulheres,se incomodam muito com quem fala o que pensa,mas precisamente,com quem pensa diferente da maioria. Estamos vivendo uma fase muito nefasta aqui no Brasil em que,se você pensa diferente da maioria,é careta,reaça,etc. Hoje em dia,é um "absurdo" você não beber,não usar maconha e nunca ter ficado com alguém do mesmo sexo! Bati boca ontem com um cara no Facebook que acha que eu tenho que gostar de funk. "Como assim eu TENHO QUE?" Enfim,critico o funk porque ele difama a mulher,é ofensivo. As letras de funk tornam a cultura de estupro algo normal e aceitável. Fica internalizado nas mentes. Mas ele não entendeu e disse que eu "ousei desafiá-lo". Bloqueado por mim! Ele é meio que conhecido no Rio,pois é um DJ de rock(pasmem! Defendendo o funk!).

Leia outros posts....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...